sábado, 9 de outubro de 2021

PROIBIÇÃO DA DEVOÇÃO AOS SETE ARCANJOS - E A TRADIÇÃO DOS ORTODOXOS








Apocalipse; 15-6 - Os sete Anjos que tinham os sete flagelos saíram do templo, vestidos de linho puro e resplandecente, cingidos ao peito com cintos de ouro.


É PROIBIDO INVOCAR ANJOS NÃO BÍBLICOS 

Na Igreja Católica Romana só podemos invocar três Arcanjos em orações: Gabriel, Miguel, Rafael.

Esses são os únicos nomes angélicos que existem na Bíblia.

 No decreto de Litteris Diei de 6 de junho de 1992, o magistério papal esclareceu que "é ilícito ensinar e usar noções sobre anjos e arcanjos, sobre seus nomes pessoais e suas funções particulares, fora do que é diretamente refletido nas Sagradas Escrituras. consequentemente, todas as formas de consagração a anjos e qualquer outra prática diferente dos costumes do culto oficial são proibidas ".

O Diretório da Piedade e Liturgia Popular de 2002 em n. 217 diz:

Deve-se reprovar o costume de dar aos Anjos nomes em particular, exceto Miguel, Gabriel e Rafael que estão contidos nas Escrituras.





Com base nestas disposições emitidas pela Santa Sé, é ilícito para os fiéis CATÓLICOS usarem nomes de anjos em orações públicas e privadas, a não ser apenas aqueles canonicamente aprovados.


DEVOÇÃO DO PASSADO 

Apesar de hoje serem proibidos a invocação dos nomes dos outros arcanjos o padre Antonio Lo Duca redescobriu suas imagens na abóbada da Capela Palatina em Palermo, em 1516, com seus nomes, seus lemas e seus atributos:





 Isso levou a um interesse devocional grande, mas temporário, que determinou em 1523 a fundação da confraternidade dos Sete Arcanjos, a qual também aderiu o imperador Carlos V de Asburgo .


Tendo se mudado para Roma em 1527, Lo Duca continuou a propor o culto dos sete arcanjos, para os quais ele também desenvolveu textos litúrgicos. 

Em 1561 ele conseguiu convencer o Papa Paulo IV a começar a construir a Basílica de Santa Maria dos Anjos e os Mártires, construída nas Termas de Diocleciano, seguindo um projeto preparado por Michelangelo Buonarroti . Alguns anos depois, a construção de duas basílicas semelhantes também foi iniciada em Assis e Nápoles.

O culto, destinado principalmente a ser suplantado pelo culto ao Anjo da Guarda, também se espalhou para outras cidades e nações. Por exemplo, na Capela Metropolitana da Catedral de Siracusa, a atual Capela do Crucifixo, mas que até o século XVII era a abside meridional, os fiéis tinham o costume de oferecer aos sete Arcanjos sete moedas e colocar sete velas enquanto faziam seus pedidos; curiosamente, São Jeudiel foi invocado para que o bem-estar nunca falte.

ORAÇÃO AOS SETE ARCANJOS



 A oração aos "Sete Arcanjos" também está gravada em uma placa no altar da Catedral da Cidade do México. Seu texto reza:


"Oh Senhor que criastes os anjos e arcanjos para que eles pudessem servir e adorar a ti, tu deste a eles a missão de nos proteger e nos ajudar a fazer a tua vontade, nunca nos falte a proteção deles, consolo e ajuda. Afastando com a presença deles as armadilhas do inimigo e a presença do maligno. Santos Arcanjos Miguel, Gabriel, Rafael, Uriel, Sealtiel, Jehudiel e Barachiel intercedam por mim. Amém".


NOMES ACEITOS NA IGREJA CATÓLICA ORTODOXA

Já na Tradição da Igreja Católica Ortodoxa são aceitos os nomes de sete anjos: Miguel, Gabriel, Rafael, Uriel, Salatiel, Jegudiel e Baraquiel.



MIGUEL

Daniel; 10-13 - O chefe do reino persa resistiu-me durante vinte e um dias porém Miguel, um dos principais chefes, veio em meu socorro.

"Miguel", na língua hebraica, significa "Quem é como Deus?" ou "Quem é igual a Deus?" São Miguel tem sido representado desde os mais antigos tempos cristãos como um comandante, que segura em sua mão direita uma lança com a qual ataca Lúcifer, satanás, e em sua mão esquerda um ramo verde de palmeira. No topo da lança há um laço de linho com uma cruz vermelha. O Arcanjo Miguel é especialmente considerado como o Guardião da Fé Ortodoxa, e um combatente contra as heresias.


GABRIEL


São Lucas; 1-19 - O anjo respondeu-lhe: Eu sou Gabriel, que assisto diante de Deus, e fui enviado para te falar e te trazer esta feliz nova.


"Gabriel" significa "Homem de Deus" ou "Poder de Deus". Ele é o arauto dos mistérios de Deus, especialmente da Encarnação de Deus e de todos os outros mistérios relacionados a ela. Ele é representado da seguinte maneira: em sua mão direita ele leva uma lanterna com uma vela acesa dentro, e na mão esquerda leva um espelho de jaspe verde. O espelho simboliza a sabedoria de Deus como um mistério escondido. Ou carregando um lírio entre as mãos.



RAFAEL




Tobias; 12-15 - Eu sou o anjo Rafael, um dos sete que assistimos na presença do Senhor.


"Rafael" significa "A cura de Deus" ou "Deus, o Médico" (Tobias 3:17, 12:15). Rafael é representado levando Tobias (que carrega um peixe apanhado no rio Tigre) em sua mão direita, e segurando um jarro de alabastro de médico em sua mão esquerda. 

Tobias; 3-25 - e um santo anjo do Senhor, Rafael, foi enviado para curar Tobit e Sara, cujas preces tinham sido simultaneamente dirigidas ao Senhor.


Tobias; 8-3 - Nesse momento, o anjo Rafael tomou o demônio e prendeu-o no deserto do Alto Egito.


URIEL

"Uriel" significa "Fogo de Deus", ou "Luz de Deus" (III Esdras 3:1, 5:20). Ele é representado segurando uma espada contra os persas em sua mão direita, e uma chama flamejante em sua mão esquerda. 

Vejamos um trecho de um livro apócrifo, o Livro de Enoque , que cita o Anjo Uriel:

 "Capítulo 20 1 Estes são os nomes dos anjos Sentinelas: 2 Uriel, um dos santos anjos, o qual preside sobre o clamor e o terror. 3 Rafael, um dos santos anjos, o qual preside sobre os espíritos dos homens. 4 Raguel, um dos santos anjos, o qual inflige punição ao mundo e às luminárias. 5 Miguel, um dos santos anjos, o qual, preside sobre a virtude humana, comanda as ações. 6 Sarakiel, um dos santos anjos, o qual preside sobre os espíritos dos filhos dos homens que transgridem. 7 Gabriel, um dos santos anjos,"





SALATIEL OU SEALTIEL


"Salatiel" significa "Intercessor de Deus" (III Esdras 5:16). Ele é representado com seu rosto e olhos voltados para baixo, segurando as mãos contra o peito, em oração ou carregando um turíbulo ( símbolo da oração que sobe a Deus) entre as mãos.


 Salatiel não é relatado na Bíblia ou qualquer livro canônico, mas é relatado no Terceiro livro de Esdras ou Esdras III, um livro apócrifo:

E foi na segunda noite que me veio Salatiel, o líder do povo...


Segundo a crença ortodoxa Salatiel seria o Anjo do Senhor não identificado que apareceu a Agar quando esta estava vagando triste pelo deserto e orou ao Senhor:

E ouviu Deus a voz do menino, e bradou o anjo de Deus a Agar desde os céus, e disse-lhe: Que tens, Agar? Não temas, porque Deus ouviu a voz do menino desde o lugar onde está.

Gênesis 21:17


JEGUDIEL OU JEHUDIEL






"Jegudiel" significa "Glorificador de Deus". Ele é representado segurando uma coroa de ouro em sua mão direita e um chicote de três pontas em sua mão esquerda.

 Não se encontra nenhuma citação ou referência da sua existência no Evangelho ou livros apócrifos, mas têm a sua existência aceita na Igreja Ortodoxa, sendo o único anjo que não é citado nem em livros apócrifos.

A crença a respeito de Jegudiel nasceu na Idade Média, o monge Amadeus Menez de Silva († 1482) na sua lista de sete arcanjos constou Jegudiel. Pinturas de Jegudiel são muito raras, principalmente na Igreja Católica Apostólica Romana

Sendo representado na iconografia segurando uma coroa, e tendo o sagrado coração flamejante.

 Jegudiel é o patrono de todos que trabalham duro em alguma área de atuação, a coroa em sua mão simboliza a recompensa por trabalhos espirituais com sucesso.

 Junto com seus subordinados anjos , ele é o conselheiro e defensor de todos os que trabalham em cargos de responsabilidade para a glória de Deus, e como tal se recorre à reis, juízes, e outros em posições de liderança.



Jegudiel também é conhecido como o portador do amor misericordioso de Deus e como o anjo ortodoxo da sexta-feira.


BARAQUIEL



"Baraquiel" significa "Bênção de Deus". Ele é representado segurando uma rosa branca contra seu peito ou carregando rosas ou um cesto de pães.

Vejamos trechos do livro apócrifo de Enoque que cita Baraquiel:


 Estes  são  os  nomes  dos  governantes do mundo: Gabriel, o anjo do fogo,  Baradiel,  o  anjo  do  granizo, Ruhiel, que é nomeado sobre o vento, Baraquiel, que  é nomeado sobre os relâmpagos

(...)

"ENTÃO são sete  os  príncipes, os  grandes, lindos, reverenciados,  maravilhosos  e  honrados que são nomeados pelos sete céus. 2 E estes são eles: Miguel, Gabriel,  Salatiel,  Sidriel,  Uriel,  Baraquiel, Fanuel. 3 E  cada um deles é um príncipe anfitrião do céu. 4 E  cada  um deles  são  acompa-nhados por quatrocentos e noventa e seis mil miríades de anjos ministradores.  Miguel,  o  grande  príncipe,  é nomeado no sétimo céu, o mais alto, que  está  em  Avarot  “excelência  dos céus”. 6  Gabriel,  príncipe  anfitrião,  é nomeado  no  sexto  céu  que  está  em Makon “habitação dos fenômenos da natureza”. 7  Salatiel,  príncipe  anfitrião,  é nomeado no  quinto  céu  que  está em Ma’on “habitação musical”. 8  Sidriel,  príncipe  do  anfitrião,  é nomeado no  quarto  céu que  está  em Zebul “habitação gloriosa”  Uriel,  príncipe  anfitrião,  é  no-meado  no terceiro céu que  está em Shehaqim “nuvens”. 10 Baraquiel, príncipe anfitrião, é nomeado no segundo céu que está no auge do firmamento. 11  Fanuel,  príncipe  anfitrião,  é nomeado  no  primeiro  céu  que  está em Wilon “cortina”, que está no céu."


Obs: Miguel, Gabriel, Rafel, Uriel são os nomes mais comuns na diversidade de textos apócrifos. Os nomes dos demais anjos sempre mudam dependendo do autor apócrifo.




Apocalipse; 4-5 - Do trono saíam relâmpagos, vozes e trovões. Diante do trono ardiam sete tochas de fogo, que são os sete Espíritos de Deus.






Apocalipse; 8-2 - Eu vi os sete Anjos que assistem diante de Deus. Foram-lhes dadas sete trombetas.




Apocalipse; 8-6 - Então os sete Anjos, que tinham as trombetas, prepararam-se para tocar.




Daniel; 10-22 - Contra esses adversários não há ninguém que me defenda a não ser Miguel, vosso chefe.




Daniel; 12-1 - Naquele tempo, surgirá Miguel, o grande chefe, o protetor dos filhos do seu povo. Será uma época de tal desolação, como jamais houve igual desde que as nações existem até aquele momento. Então, entre os filhos de teu povo, serão salvos todos aqueles que se acharem inscritos no livro.

São Judas; 1-9 - Ora, quando o arcanjo Miguel discutia com o demônio e lhe disputava o corpo de Moisés, não ousou fulminar contra ele uma sentença de execração, mas disse somente: Que o próprio Senhor te repreenda!




FONTES:

O Livro de Enoque (Tradução livre para a língua portuguesa por Elson C. Ferreira, Curitiba/Brasil, 2003)   https://moiseslima.files.wordpress.com/2011/08/o-livro-de-enoque.pdf

https://docero.com.br/doc/vcv1en

https://xdocs.com.br/doc/os-livros-de-enoquepdf-vo9m2qllld8j


Nenhum comentário:

Postar um comentário