domingo, 24 de junho de 2012

APARIÇÃO DE SÃO PEDRO E SÃO PAULO A SÃO FRANCISCO DE ASSIS


Quando li este texto há muitos anos atrás, o que me chamou a atenção era a devoção  de Francisco aos Santos Apóstolos e sua fé na intercessão deles, por isso nesse período em que lembramos de São Pedro, quis reler o texto abaixo.






E feito isto disse S. Francisco:

 “Companheiro caríssimo, vamos a S. Pedro e S. Paulo, e roguemo-lhes que nos ensinem e nos ajudem a possuir o desmesurado tesouro da santíssima pobreza; porque ela é tesouro tão digníssimo e tão divino que não somos dignos de possui-lo em nossos vilíssimos vasos;

 atendendo que ela é a virtude celeste, pela qual todas as coisas terrenas e transitórias são calcadas aos pés e pela qual todo obstáculo se afasta diante da alma, a fim de que ela se possa livremente unir com o Deus eterno.

E ela esta virtude, a qual faz a alma presa à terra conversar no céu com os anjos.

Esta é aquela que acompanhou Cristo na cruz; com Cristo foi sepultada, com Cristo ressuscitou, com Cristo subiu ao céu, e a qual, e ainda nesta vida, concede às almas, que dela se enamoram, agilidade para voar ao céu; para o que ela ainda guarda as armas da verdadeira humildade e da caridade.

E por isso roguemos aos santíssimos apóstolos de Cristo, os quais foram perfeitos amadores desta pérola evangélica, que nos mendiguem esta graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, que pela sua santíssima misericórdia nos conceda o merecimento de sermos verdadeiros amadores, observadores e humildes discípulos da preciosíssima, amantíssima e evangélica pobreza”.

E com este falar chegaram a Roma e entraram na igreja “de S. Pedro; e S. Francisco se pôs a orar em um canto da igreja, e Frei Masseo em outro; 





 





e conservando-se muito tempo em oração com muitas lágrimas e devoção, apareceram a S. Francisco os santíssimos apóstolos Pedro e Paulo com grande esplendor e disseram

“Pois que pedes e desejas observar aquilo que Cristo e os santos apóstolos observaram, Nosso Senhor Jesus Cristo nos envia a ti para anunciar-te que tua oração foi escutada e te foi concedido por Deus, a ti e a teus seguidores, perfeitissimamente o tesouro da santíssima pobreza.

E ainda de sua parte te dizemos que a todo aquele que a teu exemplo seguir perfeitamente este desejo está assegurada a beatitude da vida eterna; e tu e todos os teus discípulos sereis por Deus abençoados”.







 



E, ditas estas palavras, desapareceram, deixando S. Francisco cheio de consolação

O qual se levantou da oração e voltou ao companheiro e perguntou-lhe se Deus lhe havia revelado alguma coisa; e ele respondeu que não.

Então S. Francisco lhe disse como os santos apóstolos lhe haviam aparecido, e o que tinham revelado. 

Do que, cada um cheio de letícia, determinaram volver ao vale de Espoleto, deixando de ir à França.

Em louvor de Cristo. Amém.










FONTE:
TEXTO DOS FIORETTI DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS, VEJA EM: 




RAPAZ QUE OUVE NOSSA SENHORA, PEDRO SIQUEIRA, EM XUXA


 

QUANDO VI ESSE VÍDEO GOSTEI MUITO DA HISTÓRIA DESSE RAPAZ.
SE É VERDADE OU NÃO , SÓ O TEMPO E SEU PRÓPRIO TESTEMUNHO DE VIDA DIRÃO, PARA QUE AÍ A IGREJA SE PRONUNCIE DE MODO OFICIAL.
ATÉ AGORA, PELO O QUE EU SOUBE ELE É CONSIDERADO UM EXEMPLO DE FÉ E SUAS REVELAÇÕES TÊM SIDO CONSIDERADAS COMO VERDADEIRAS E COMPROVADAS O MÁXIMO POSSÍVEL.

É ALGO PARA NOS FAZER PENSAR.
DEUS ESTÁ PERTO DE NÓS , BASTA FECHAR OS OLHOS E OUVIR SUA VOZ, QUE SÓ NOS FALA DE AMOR , PAZ , VERDADE, QUE SE MANIFESTA NA BÍBLIA E EM SUA IGREJA UNA E CATÓLICA, MAS TAMBÉM EM NOSSO INTERIOR.

SÓ DEVEMOS TER O DISCERNIMENTO DOS ESPÍRITOS, COMO DIZIA SÃO PAULO, PARA PERCEBER QUANDO É A VOZ DE DEUS QUE NOS FALA OU QUANDO É A NOSSA PRÓPRIA VOZ.

sábado, 23 de junho de 2012

ORAÇÃO A SÃO JOÃO BATISTA


"...muitos se alegrarão com o seu nascimento;"
São Lucas 1,14

 Ó SÃO JOÃO BATISTA,  HOJE COMEMORAMOS TEU NASCIMENTO, PROFETA DO ALTÍSSIMO, ESCUTA NOSSAS ORAÇÕES!

HOJE , LEMBRAMOS-TE AINDA MENINO.
 SALVE, MENINO, SÃO JOÃO!
HOJE, LEMBRAMOS -TE, MENINO,
SALTANDO DE ALEGRIA  NO VENTRE DE ISABEL,
AO OUVIR A VOZ DA VIRGEM MARIA  FICASTE CHEIO DO ESPÍRITO SANTO!
HOJE, LEMBRAMOS TEU NASCIMENTO MIRACULOSO,
FILHO DE UMA MULHER  ANTES ESTÉRIL  E  DE IDADE AVANÇADA,
MOTIVO DE ADMIRAÇÃO PARA MUITOS EM ISRAEL!


 





VINDE, SÃO JOÃO BATISTA,
 ORA POR NÓS, 
APLAINA  MEUS CAMINHOS CHEIOS DE PEDRA E TORTUOSOS ,
 ENDIREITA MINHAS VEREDAS, 
PARA QUE ALCANCE AS GRAÇAS QUE TANTO DESEJO.

ASSIM COMO FOSTE À FRENTE DO SENHOR, 
PASSA À MINHA FRENTE, 
E COM O PODER DE TUA ORAÇÃO JUNTO A DEUS,
 AFASTA MEUS INIMIGOS VISÍVEIS E INVISÍVEIS, 
AS RAÇAS DE COBRAS E VÍBORAS  QUE ME RODEIAM, 
E COMO PROFETIZASTE,
 LANÇA-AS LONGE DE MIM.

TU, QUE ÉS O MAIOR ENTRE OS NASCIDOS DE MULHER, 
COMO DISSE O PRÓPRIO CRISTO, 
VELA POR MIM COM TUA INTERCESSÃO
 E SEI QUE NUNCA SEREI DESVALIDO, 
POIS DEUS ESCUTA TUAS ORAÇÕES COM AMOR E PRESTEZA.






 

 


QUE EU SIGA O CORDEIRO QUE TIRA O PECADO DO MUNDO, 
COM A PROTEÇÃO DE TUA INTERCESSÃO, 
E QUE ME ACOMPANHEM SEMPRE A SAÚDE, A PROSPERIDADE E O AMOR , 
PARA QUE COM HUMILDADE E ALEGRIA SEMPRE LOUVE A BONDADE ETERNA E DIVINA DO SENHOR NOSSO DEUS,
 PAI , FILHO E ESPÍRITO SANTO.


ASSIM SEJA.







"E tu, ó menino, serás chamado profeta do Altíssimo, Porque hás de ir ante a face do Senhor, a preparar os seus caminhos;
Para dar ao seu povo conhecimento da salvação, Na remissão dos seus pecados;"
Lucas 1,76-77




Ladainha de São João Batista 

Senhor, tende piedade de nós! (bis)
Cristo, tende piedade de nós! (bis)
Senhor, tende piedade de nós! (bis)

      São João Batista - Rogai por nós!
     Nosso glorioso padroeiro - Rogai por nós!
      Anunciado pelo anjo Gabriel - Rogai por nós!
      Purificado do pecado - Intercedei por nós!
     Consagrado desde antes do nascimento - Rogai por nós!
  Cujo nascimento foi causa de alegria - Rogai por nós!
      Repleto do Espírito Santo - Rogai por nós!
  Maior entre os nascidos de mulher - Intercedei por nós!
     Precursor do Salvador - Rogai por nós!
    Preparador dos caminhos do Senhor - Rogai por nós!
      Voz que clama no deserto - Rogai por nós!
  Indicador do Cordeiro de Deus - Intercedei por nós!
      Profeta do Altíssimo - Rogai por nós!
      Profeta das Nações - Rogai por nós!
      Profeta da Justiça - Rogai por nós!
 Eras mais que um profeta - Intercedei por nós!
      Testemunho da Luz - Rogai por nós!
      Testemunho da Verdade - Rogai por nós!
      Amante da penitência - Rogai por nós!
     Indigno de desatar-lhe as sandálias - Intercedei por nós!
      Anunciador do batismo definitivo - Rogai por nós!
      Batizador do próprio autor do batismo - Rogai por nós!
      Defensor da família e do matrimônio - Rogai por nós!
     Santo mártir da justiça e da verdade - Intercedei por nós!
     Sede-nos propício - Ouvi-nos Senhor.
     Para que nos livreis de todo o mal - Ouvi-nos Senhor.
     Para que nos livreis de todo o pecado - Ouvi-nos Senhor.
 Para que nos livreis da morte eterna - Ouvi-nos Senhor.
      Pela vossa encarnação - Ouvi-nos Senhor.
      Pela vossa ressurreição - Ouvi-nos Senhor.
      Pela efusão do Espírito Santo - Ouvi-nos Senhor.
      Apesar de nossos pecados - Ouvi-nos Senhor.
     Jesus Filho de Deus Vivo - Ouvi-nos Senhor.
Cristo, ouvi-nos (bis)
Cristo, atendei-nos (bis)

Rogai por nós, Bem-aventurado São João Batista, 
para que sejamos dignos das promessas de Cristo

Oremos:

Ó Deus, que suscitastes São João Batista, a fim de preparar para o Senhor um povo perfeito, concedei à vossa Igreja as alegrias espirituais e dirigi nossos passos no caminho da salvação e da paz. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Amém












sexta-feira, 22 de junho de 2012

APARIÇÃO DE SÃO JOÃO BATISTA COM O CRISTO E A VIRGEM MARIA A SÃO FRANCISCO DE ASSIS














Um menino muito puro e inocente foi recebido na Ordem, vivendo S. Francisco; e estava em um pequeno convento no qual por necessidade os frades dormiam dois em cada leito.

 Veio S. Francisco uma vez ao dito convento e de tarde, ditas Completas, foi dormir a fim de poder levantar-se à noite para orar quando os outros frades estivessem a dormir, como tinha costume de fazer. 

O dito menino pôs no coração espiar solicitamente a vida de S. Francisco, para poder conhecer a sua santidade e especialmente para saber o que ele fazia à noite quando se levantava.

E, para não ser enganado pelo sono, pôs-se esse menino a dormir ao lado de S. Francisco e amarrou a sua corda com a de S. Francisco, para perceber quando ele se levantasse: de nada disso S. Francisco se apercebeu. 

Mas à noite, no primeiro sono, quando todos os frades dormiam, S. Francisco se levantou e achou a sua corda assim atada, soltou-a tão docemente que o menino não sentiu, e saiu S. Francisco sozinho para o bosque que ficava próximo do convento, e entrou em uma cova que ali havia e ficou em oração.

Depois de algum tempo, o menino despertou e achando a corda desatada e S. Francisco levantado, levantou-se também e foi procurá-lo e, encontrando aberta a passagem que dava para o bosque, pensou que S. Francisco ali estivesse e penetrou no bosque.

E logo, chegando ao ponto onde S. Francisco orava, começou a ouvir a grande conversação:





 







 e aproximando-se mais para entender o que ouvia, chegou a ver uma luz admirável que cercava S. Francisco e nela viu Cristo e a Virgem Maria e S. João Batista e o Evangelista e grandíssima multidão de anjos, os quais falavam com S. Francisco. 










Vendo isto, o menino caiu no chão sem sentidos; depois, acabado o mistério daquela santa aparição, voltando S. Francisco ao convento, tropeçou no corpo do menino que jazia na estrada como morto, e por compaixão carregou-o nos braços e colocou-o no leito como faz o bom pastor com a sua ovelha.

E depois, sabendo dele como tinha visto a dita visão, ordenou-lhe que nada dissesse a ninguém enquanto ele fosse vivo. 







 








O menino crescendo, pois, em grande graça de Deus e devoção de S. Francisco, foi homem de valor na Ordem; e somente depois da morte de S. Francisco revelou aos irmãos a dita visão.
 
Em louvor de Cristo. Amém.

















FONTES:
TEXTO DOS FIORETTI



 



LENDA DO MONGE E DA APARIÇÃO DE SÃO JOÃO BATISTA









Pesquisando sobre a devoção a São João batista encontrei essa lenda de um monge da Igreja ortodoxa:

Devido à falta de sacerdotes, um Hieromonge jovem foi nomeado para ser assistente de um padre em uma paróquia da aldeia. Mas a atração para o mundo e os prazeres da vida ainda não tinham desaparecido de sua alma.


 A tentação veio a ele: o desejo de ter uma família.
Um dia, ele foi convidado para uma aldeia para batizar uma criança, nascida de um jovem casal.
Entrando na casa, ele testemunhou a felicidade da família. Seu coração começou a sentir dor e tristeza, e ele sentiu inveja da felicidade do jovem casal. 

 Sua mente ficou tão confusa que não ousou levar o mistério do Santo Batismo em tal estado.
Dizendo que ele havia esquecido o óleo do Santo Crisma, ele se recusou a batizar o filho e prometeu voltar mais tarde ou enviar outro sacerdote.
Sua casa era cerca de três quilômetros.
Houve uma tempestade em sua alma.
Ele recorreu a Deus, pedindo para lhe ajudar contra essa tentação, e ele começou a chorar.  




 





Então ele viu um monge velho, exausto e com uma face grave que se aproximou dele.  

Quando chegou a altura do Hieromonge, ele parou e disse:

- Como você ousa se recusar a fazer o batismo? Não pense que seu estado de impureza mental e espiritual pode profanar o sagrado mistério do Batismo. Retorne imediatamente realize o sacramento.

Dizendo isso, o monge velho tornou-se invisível.

 

 








O Hieromonge jovem sentiu que era o próprio João Batista.  




Surpreso com as palavras e a visão, o Hieromonge, imediatamente, voltou para batizar o recém-nascido.

Nem mesmo uma sombra de pensamento impuro permaneceu em sua alma, e ele realizou o mistério do Batismo com reverência.

 




 





Essa aparição milagrosa de São João Batista e as suas palavras confirmam a opinião da Igreja, de que a indignidade de um sacerdote não diminuem a eficácia e a grande santidade dos mistérios sacramentais da Igreja.

 






Tradução da Versão francesa Claude Lopez-Ginistyconforme:
















quinta-feira, 21 de junho de 2012

O QUE FAZER COM UM FILHO HOMOSSEXUAL- RESPOSTA DE Pe FÁBIO DE MELO

AS RELÍQUIAS DE SÃO JOÃO BATISTA - ENTERRO, RESTOS MORTAIS, CABEÇA, LENDAS









Procurei pesquisar sobre as lendas relacionadas ao enterro da cabeça e do corpo de São João Batista, como também das diversas lendas relacionadas ao encontro desses restos mortais.

















Alguns cristãos ortodoxos celebram festas relacionadas ao encontro dessas relíquias.







Primeira e Segunda descoberta da Cabeça de São João Batista (em 24 de fevereiro). De acordo com a tradição, após a execução de João Batista, seus discípulos enterraram seu corpo em Sebaste, mas Herodias enterrou a sua cabeça num monte de esterco

  •  
  •  Posteriormente, Santa Joana, que era casada com um servo de Herodes (vide Lucas 8:3), recuperou secretamente a cabeça e a enterrou no Monte das Oliveiras, onde ela permaneceu escondida por séculos:
    • A "Primeira descoberta" ocorreu no século IV. A posse do local no Monte das Oliveiras onde a cabeça foi enterrada eventualmente passou para as mãos de um oficial do governo que se tornara um monge de nome Inocente. Ele construiu uma igreja e uma cela monástica ali. Quando ele começou a cavar para fazer a fundação, o recipiente com a cabeça de João foi encontrada. Mas, temeroso de que a relíquia pudesse ser dessecrada por infiéis, ele a escondeu novamente no mesmo lugar onde a encontrara. Após a sua morte, a igreja se arruinou e acabou sendo destruída.
    • A "Segunda descoberta" ocorreu no ano de 452. Durante os dias de Constantino, o Grande, dois monges em peregrinação a Jerusalém teriam tido visões de João Batista, que lhes revelou a localização de sua cabeça. Eles descobriram a relíquia, a colocaram num saco e voltaram para casa. No caminho, encontraram um ceramista de nome desconhecido e lhe deram o saco para carregar, sem contar-lhe o que ele continha. João então apareceu para ele e ordenou que ele fugisse dos preguiçosos e descuidados monges, levando consigo o que tinha em mãos. Ele o fez e levou a cabeça para casa consigo. Antes de morrer, ele a colocou num vasilhame e o entregou para sua irmã. Após algum tempo, um hieromonge de nome Eustátio, um ariano, tomou posse da cabeça e a utilizou para atrair fiéis para sua crença. Ele então enterrou a cabeça perto de Emesa, onde, eventualmente, um mosteiro foi construído. No ano de 452, São João apareceu para o arquimandrita deste mosteiro, Marcellus, e lhe indicou onde a cabeça estava escondida, enterrada num jarro de água. A relíquia foi então levada à cidade de Emesa e foi posteriormente transferida para Constantinopla.
  • A Terceira descoberta da Cabeça de São João Batista é comemorada no dia 25 de maio. A cabeça foi transferida para Comana, na Capadócia, durante um período de ataques muçulmanos (por volta de 820) e foi enterrada novamente durante o iconoclasmo. Quando as veneração dos ícones foi restaurada, por volta de 850 d.C., o patriarca Inácio de Constantinopla (847-857) viu, numa visão, o local onde ela fora enterrada. O patriarca comunicou o fato ao imperador bizantino Miguel III, que enviou uma delegação para Comana, onde a cabeça foi encontrada.

 

 

 

 

Relíquias

Cabeça de João Batista.
Na Catedral de Amiens, na França.
 
 
 
 
 
Cabeça de João Batista.
Na Residenz, em Munique.
 
 
 
 
Cabeça de João Batista.
Na igreja de San Silvestro in Capite, em Roma.
 
 
De acordo com antigas tradições, o local onde o corpo de João Batista foi enterrado foi Sebaste, perto da moderna Nablus na Cisjordânia, em já no século IV se mencionam relíquias suas sendo homenageadas ali. 





 

Os historiadores Rufino e Teodoreto relatam que um templo a João foi dessecrado ali em 362 d.C. por ordem de Juliano, o Apóstata, que queimou parte dos ossos.





 Uma parte das relíquias foi salva e levada a Jerusalém, depois para Alexandria, onde, em 27 de maio de 395, elas foram depositadas na basílica recém-dedicada ao Precursor, justamente no local onde antes estava o Serapeum. 

O túmulo em Sebaste continuou, ainda assim, a ser visitado por peregrinos e São Jerônimo foi testemunha de milagres sendo realizados ali. 

Atualmente, o túmulo está preservado no interior da Mesquita de Nabi Yahya ("Mesquita de João Batista"), que é considerado um profeta pelo Islã.






 






O destino final da cabeça de João é difícil de determinar.  






Nicéforo e Simeão Metafrástes dizem que Herodias a enterrou a na fortaleza de Machaerus (em concordância com Josefo). 

Outros escritores dizem que ela foi enterrada no palácio de Herodes em Jerusalém. 

Ali ela foi descoberta durante a época de Constantino e foi, secretamente, levada para Emesa, na Fenícia, onde ela foi novamente escondida em um lugar que permaneceu secreto até que a localização foi novamente revelada milagrosamente em 452/3.








 

Cabeça de São João Batista

Com o passar dos séculos, houve muitas discrepâncias nas várias lendas e nas histórias de diversas supostas relíquias no mundo cristão.

 Diversos locais diferentes reivindicam a posse da cabeça de João Batista

Entre os vários, estão:
  • A tradição muçulmana mantém que a cabeça de João foi enterrada na Mesquita dos Omíadas, em Damasco. O papa João Paulo II visitou a tumba de João Batista ali em sua visita à Síria em abril de 2001.
  • Na Idade Média, acreditava-se que os cavaleiros templários estavam com a cabeça e diversos registros de sua perseguição pela Inquisição, após a queda da ordem no início do século XIV, fazem referência a variadas formas de veneração à cabeça.
  • Alguns cristãos acreditam que a cabeça que está exposta na igreja de San Silvestro in Capite, em Roma, é a cabeça de São João.
  • A Catedral de Amiens alega ter a cabeça na forma de uma relíquia trazida de Constantinopla por Wallon de Sarton após o saque da cidade pela Quarta Cruzada (1204).
  • Alguns acreditam que ela foi enterrada na cidade turca de Antioquia (Antakya) ou no sul da França.
  • Em 1881, o The New York Times alegou que os internos de dois mosteiros franceses rivais costumavam exibir cabeças de São João, o primeiro a de "quando ele era um garoto" e outro o seu crânio após "ele ter se tornado um homem".
  • Alguns cristãos ortodoxos acreditam que um pedaço da cabeça está preservado no mosteiro romeno de Prodromos, em Monte Atos.
  • Um relicário na Residenz, em Munique, está marcado como contendo o crânio de São João Batista.

Outras relíquias

Acredita-se que diversas outras relíquias de João Batista existam, inclusive as seguintes:
  • De acordo com a tradição, São Lucas foi até a cidade de Sebaste e lá se apoderou da mão direita do Precursor (a mão que batizou Jesus) e a levou para Antioquia, sua cidade natal, onde ela realizou milagres. Reporta-se que a relíquia era exposta aos fiéis durante a festa da Exaltação da Cruz (14 de setembro). Se os dedos da mão estivessem abertos, interpretava-se como um sinal de um ano de abundância, se fechados, como de colheitas pobres (1 de setembro era o início do ano litúrgico e da estação das colheitas).
  • Em 7 de janeiro, a Igreja Ortodoxa celebra a "Festa da Transferência da Mão Direita do Santo Precursor" de Antioquia para Constantinopla, em 956, e o "Milagre de São João, o Precursor, contra os muçulmanos em Chios".
  • Em 1263, durante o domínio latino de Constantinopla pelos cruzados, o imperador franco Balduíno I deu um osso do pulso de São João Batista para Ottonus de Chichon que, por sua vez, o doou para uma abadia cisterciense na França.
  • Acredita-se que o braço direito e um pedaço de seu crânio estejam expostos no Palácio Topkapı, em Istambul, na Turquia.
  • No ano de 1484, a mão direita do Precursor foi dada pelo filho do sultão Bayezid II para os cavaleiros hospitalares da Ilha de Rodes para conseguir sua boa vontade. Os cavaleiros posteriormente levaram a relíquia consigo quando eles mudaram a sede da ordem para Malta. Quando Napoleão conquistou a ilha em 1798, a mão foi um dos poucos tesouros que o Grande Mestre Ferdinand von Hompesch recebeu permissão para levar embora da ilha. Em 12 de outubro de 1799, após Hompesch ter renunciado, ela foi presenteada, juntamente com os demais tesouros da ordem - o ícone da Theotokos de Philermos e uma lasca da Vera Cruz - para o imperador Paulo I, da Rússia, que acabara de ser eleito como novo Grande Mestre da Ordem Maltesa e foi levada para a capela do Palácio do Priorado em Gatchina, na Rússia. Após a morte de Paulo, em 1801, a relíquia foi transferida para o Palácio de Inverno, em São Petersburgo, e sobreviveu ao saque do local durante a Revolução Bolchevique em 1917 por estar na Igreja da cidade de Gatchina, junto com as outras relíquias, para uma celebração em sua honra no dia 12 de outubro. A relíquia eventualmente foi depositada no Mosteiro de Ostrog, em Montenegro, e de lá para a sua localização atual, no Mosteiro de Cetinje, também em Montenegro.
  •  
  •  
  •  
  •  
  • Também acredita-se que a mão direita esteja preservada no Mosteiro Dionysiou, em Monte Atos.
  • Acredita-se que relíquias de João Batista estão nas mãos do Mosteiro de São Macário, o Grande, copta-ortodoxo, em Scetes, no Egito.
  • Em julho de 2010, um pequeno relicário foi descoberto sob a basílica do mosteiro do século V na Ilha de Santo Ivã, na Bulgária. Arqueólogos locais o abriram em agosto e encontraram fragmentos de um crânio, uma mão e um dente, que eles acreditam ser de João Batista com base na interpretação da inscrição em grego no relicário.






 


 "A Lenda das Relíquias de São João Batista", de Geertgen tot Sint. Jans  é um exemplo particularmente interessante, que vemos retratada numa pintura.






















No fundo vemos os enterros separados da cabeça e do corpo após a decapitação de João Batista, que se acredita ter ocorrido na primeira metade do século I dC (Illus.2a). 







 








 Em primeiro plano é processado a abertura do túmulo e da queima dos membros sobre as ordens do imperador romano Juliano, o Apóstata, c. 362 CE (Figura 2b, c); 








 










no centro é mostrado a redescoberta do salvado permanece no século XIII (Figura 2d e 2e)









 



 No entanto, a última cena também inclui um retrato de grupo dos Cavaleiros da Ordem de São João do Convento em Haarlem, assim mudando a cena para o final do século XV, quando as relíquias foram dadas à Ordem pelo sultão turco, o motivo específico foi comissionamento para esta pintura. 

O intervalo de tempo implícita nesta narrativa pictórica é, portanto, notavelmente ampliado, estendendo-se durante um período de mais de 1.000 anos.








 img1.jpg









































 FONTES:
 http://www.istoe.com.br/reportagens/96768_OSSOS+DE+SAO+JOAO+BATISTA+AGORA+NA+BULGARIA


quarta-feira, 20 de junho de 2012

MILAGRE E GRAÇAS DE SÃO JOÃO BATISTA - RELÍQUIA DA MÃO DE JOÃO BATISTA



RELATO DE MILAGRES ATRIBUÍDOS A SÃO JOÃO BATISTA, POR MEIO DE UMA RELÍQUIA DA IGREJA ORTODOXA ( A RELÍQUIA DA MÃO DE SÃO JOÃO)





 







 










RELÍQUIA DA MÃO DE SÃO JOÃO BATISTA


 Por Adrian Blomfield em Moscou

12:01 BST 13 de junho de 2006

Mão direita
de João Batista teve muitas aventuras, uma vez que foi cortada do resto do seu corpo há dois milênios.

Diz a lenda que ele salvou o povo de Antioquia, na Turquia moderna, de um dragão, que sufocou até a morte, quando um homem da cidade lançou um dedo da mão em sua garganta.  

A mão, que normalmente reside em Montenegro, está operando milagres novamente com a visita à Rússia pela primeira vez desde que foi contrabandeada para fora do país, após a revolução de 1917.










 Fiéis ortodoxos, em fila, para beijar o relicário com a mão direita de São João, trazida de Montenegro para a Catedral de Cristo Salvador, Russia.









 










ALEIJADO VOLTA A ANDAR:



Vladimir Mastukov, um pensionista que perdeu o uso das pernas depois de um acidente vascular cerebral há cinco anos, se abaixou para beijar uma vitrine com o relicário da mão. Momentos depois ele deixou de lado suas muletas e saltou para fora da Catedral de Cristo Salvador em Moscovo.

"Eu sentia uma leveza tal, em todo o meu corpo", disse ele . "Obrigado, Deus."







 

 O patriarca Russo Alexy II recebe a caixa contendo a mão direita de São João Batista em Moscou, em junho de 2006.


 

















CHEGADA DA RELÍQUIA NA RÚSSIA

Desde que chegou a bordo de um voo charter em um santuário à prova de balas, a relíquia tem agitado o fervor religioso. Filas de vários quilómetros de comprimento esticar passado da catedral. A espera fiel por até 11 horas para beijar a relíquia.

"A minha alma me atraiu aqui", disse Vadim Marushenko da cidade siberiana de Omsk.

"Eu não posso formular em palavras a alegria de tê-lo visto. Eu só sabia que eu toquei que a vida das pessoas mais próximas a mim vai ser um pouco mais fácil."














Relicário da mão direita de São João Batista





























MONGE CURADO MILAGROSAMENTE DE LARIGINTE


Um milagre realizado pela mão direita santa de São João na segunda-feira, 16 de Maio de 1961, durante a Divina Liturgia em honra do Espírito Santo [dia depois de Pentecostes]. 

 O monge Paulo descreveu o milagre realizado pela mão direita de São João: 

"Você percebe o que aconteceu comigo durante a Liturgia, Lazaros pai?" 

"O quê? Por favor, explique-me melhor ". 

"Claro que você deve ter ouvido o quão difícil era para mim  cantar porque minha garganta estava fechada, como resultado da laringite de longa data". 

"Sim, eu  percebi isso. Eu estava mesmo me perguntando como você estava indo oferecer as orações durante a Liturgia, especialmente hoje, que você auxiliou na cerimônia."

"Ouça então. Quando os sacerdotes se reuniram na igreja para fazer a preparação clerical antes da Divina Liturgia, vendo que eu estava em tal estado, pedi ao abade para me abençoar com a relíquia da mão santa de São João Batista.  

O abade concordou e cruzou na minha cabeça com a mão e ofereceu a oração específica.

  

 



 

Eu também venerando a mão, rezei com fervor ao santo para me curar dessa doença, para que eu pudesse dar glória ao Senhor, cantar os hinos apropriados e ler o Evangelho claramente e em voz alta como deveria em um dia tão sagrado. Isto é o que eu mais ou menos, disse ao santo.  





E eis que! O grande Santo correu para me dar uma resposta rápida e maravilhosa! 

 Senti-me imediatamente na presença da Graça, com minha garganta amaciada,e certo de que minha voz pudesse ser ouvida, e com total conforto, dei as respostas e eu li o Evangelho.  

Eu, então, ofereci sinceros agradecimentos do fundo do meu coração para o nosso glorioso protetor, o Batista de nosso Senhor, com cuja intervenção, esperamos ter um final abençoado em nossas vidas, e ser recebido no Reino. Que isso seja feito, pai! Amém! "





















TESTEMUNHO DE ABADE STEPHANOS SOBRE A PROTEÇÃO DE SÃO JOÃO
 
Vamos falar sobre alguns acontecimentos que tiveram lugar na ilha de Poros.
   Vamos apresentar o testemunho dado pelo  Abade Stephanos   , que se refere a alguns fatos históricos sobre as graças alcançadas por São João Batista. (Estas contas são encontrados em Codex 627  Mosteiro de Dionysiou   , 1733-1833).  

Ele escreveu:

 Kassandra caiu. Todos foram levados cativos pelos Hagarenes (turcos), que foram até mesmo ameaçando capturar Monte Athos. Quando os monges viram os turcos a avançar, eles recolheram suas relíquias sagradas e partiram, à esquerda, em direção a Romeiko.  

 Nós deixamos o mosteiro em 23 de Fevereiro de 1821. Naquela noite, houve uma tempestade e em alto mar, no entanto, embarcamos e deixamos que as ondas nos levassem onde quer que elas queriam.  

 Após vários acontecimentos, chegamos à ilha de Poros. Lá, os nossos irmãos cristãos nos ajudaram , apesar da presença de algumas pessoas más que queriam nos prejudicar.
















SÃO JOÃO PROTEGE MONGES DE LADRÕES:

 São João, no entanto, nos protegeu. Uma dessas pessoas, um saqueador, que queria nos roubar um pouco de prata para decorar suas armas, ameaçou nos visitar durante a noite e nos fazer muito mal.





 Portanto, vendo que eu não tinha escolha, dei-lhe uma lanterna de prata, pesando 80 gramas, e deixei  São João o julgar.

 Poucos dias depois, o pobre coitado que tinha a prata morreu de disenteria. Então, contei tudo para o seu irmão, que era um homem muito bom. Ele ficou muito triste e me disse: "São João certamente o castigou". 

 Em seguida, ele correu para a casa de seu irmão, quando descobriu toda a prata e trouxe diretamente de volta para nós, chorando amargamente todo o caminho.

 O primeiro capitão, em Poros, roubou os remos do nosso barco  e enquanto ele estava em seu barco, no caminho para a Piada, ele teve uma briga e uma bala atravessou um dos nossos remos e bateu-lhe na coxa. 

 Depois, ele voltou para Poros e deu os remos de volta para nós.  

Ele mesmo pediu duas vezes por uma bênção em frente a santa relíquia de São João, mas ele não foi curado.

 Ele morreu mais tarde, embora o seu ferimento não fosse fatal. 













POVO DE POROS  SE CONVERTE




 



Todos esses acontecimentos foram levadas ao conhecimento de todos e os vilões dessa região, que antes eram nossos inimigos e ladrões tornaram-se nossos protetores.  




Mesmo o parlamento grego enviou um barco e uma carta aos reitores da ilha para ajudar-nos em nosso caminho para Corinto, que estava livre dos turcos na época, mas o povo de Poros não quis que fôssemos.

 Este foi um milagre realizado por São João, porque se tivéssemos ido, teríamos certamente perdido os tesouros do mosteiro, uma vez que o castelo de  Corinto caiu mais uma vez nas maõs dos turcos depois de pouco tempo.

 O povo de Poros fez esta boa ação para nós e São João os beneficiou com nossa permanência.  














SÃO JOÃO LIVRA POVO DE POROS DE ENXAME DE GAFANHOTOS

Durante sete anos o povo de Poros vinha sofrendo com a presença de gafanhotos e eles tinham perdido tudo o que tinham.

Os gafanhotos não deixavama nem uma folha verde. 




 






 Tão logo uma procissão foi feita com a relíquia da santa mão direita de São João liderando o caminho e todos os gafanhotos desapareceram e as pessoas foram consoladas porque tinham começado a colher os frutos de seus esforços.



 Só para reforçar o poder da intercessão de  São João, durante todos esses dias que passamos, em Poros, nós nunca precisamos de um médico. Todos se beneficiavam dos milagres que estavam acontecendo. Nós já não tínhamos quaisquer necessidades materiais. Após um longo período, moramos na  ilha de Zakinthos, durante quatro anos,  retornamos, depois, à Grécia, para a ilha de Skopelos,  onde ficamos por um ano e meio.













MONGES REGRESSAM AO SEU MOSTEIRO AGRADECENDO A SÃO JOÃO
 Então, finalmente voltamos ao nosso próprio mosteiro santo com toda a nossa coleção de relíquias sagradas.  















Glória ao Senhor, a Sua Santa Mãe e ao nosso benfeitor e  protetor São João, por tudo.  






Voltamos para nosso mosteiro no dia 5 de junho de 1830.  

Peço aos leitores que rezem por mim, Stephanos, abade humilde, para que minha alma encontre a misericórdia do Senhor, por causa de suas santas orações. Amém.














Oração a São João Batista
São João Batista, voz que clama no deserto: "Endireitar os Caminhos do Senhor... fazei penitência,porque no meio de vós está quem vós não conheceis e do qual eu não sou digno de desatar os cordões das sandalhas", ajudai-me a fazer penitência das minhas faltas para que eu me torne digno do perdão daquele que vós anunciastes com estas palavras: "Eis o Cordeiro de Deus, eis aquele que tira os pecados do mundo".
Ajudai-me na conversão do meu coração para Deus e ao próximo, especialmente o mais necessitado; e me comprometer inteiramente com Cristo e sua Igreja.
Peço-vos, também, que ajudeis em minhas dificuldades e me alcanceis a graça, que humildemente suplico a Deus, por vossa poderosa intercessão: (pedir a graça). E assim, possa assumir a Missão de anunciar o Evangelho como membro ativo de minha comunidade. AMÉM.
Rezar: 1 Pai Nosso.. 1 Ave Maria.. e Glória ao Pai.

 
V- São João Batista, pregador da penitência
R- Rogai por nós!
V- São João Batista, precursor do Messias.
R- Rogai por nós!
V- São João Batista, alegria do povo.
R- Rogai por nós, que recorremos a vós!