quarta-feira, 17 de novembro de 2010

EU VOTO NA MULHER PARA PADRE

SÓ ESPERO QUE ELAS USEM UM VÉU






SEI QUE A IGREJA NÃO APROVA A IDEIA DA MULHER SER SACERDOTE, NO ENTANTO, APESAR DE DEVERMOS OBEDIÊNCIA À SANTA IGREJA E AO PAPA, ISSO NÃO NOS IMPEDE DE EXPRESSARMOS E TERMOS OPINIÃO PRÓPRIA.

E NA MINHA OPINIÃO, A MULHER COMO SACERDOTE SERIA APENAS, MAIS UMA ARMA NA LUTA DA IGREJA SOBRE A TERRA, E MAIS UM MEIO DE O EVANGELHO CHEGAR  A TODAS AS PESSOAS.

ALÉM DO QUE O CELIBATO FEMININO É BEM MENOS POSTO EM DÚVIDA QUE O MASCULINO.

O POVO EM SUA GRANDE MAIORIA NÃO ACREDITA NO CELIBATO CLERICAL, É CLARO QUE POR CONTA DE UMA MAIORIA CONHECIDA DE PADRES NEGLIGENTES NÃO IREMOS DIZER QUE NENHUM VIVA E MUITO MENOS DEVEMOS JULGÁ-LOS, O QUE NÃO NOS IMPEDE DE CHAMAR A ATENÇÃO DELES, PORQUE HÁ MUITOS QUE NÃO SE COMPORTAM E TOMAM ATITUDES QUE NOS DEIXAM A DUVIDAR DE SEU COMPROMISSO COM A IGREJA E CRISTO, NOSSO SENHOR.

LEMBRO DA GRANDE SANTA FRANCESA, TERESINHA DO MENINO JESUS, QUE POR VER O QUANTO OS PADRES PECAVAM, AFIRMOU ENTRAR NO MOSTEIRO DO CARMELO PARA DEDICAR SUA VIDA A ORAÇÃO POR ELES.

ESSA MESMA SANTA TINHA O MAIOR AMOR AO SANTO SACRIFÍCIO DA MISSA E DISSE QUE ERA SEU DESEJO CELEBRAR A SANTA MISSA, SE ISSO FOSSE POSSÍVEL.

AQUI, PEÇO-VOS TERESINHA, QUE ALCANCES DE JESUS UMA MUDANÇA NO MODO DE VER DO PAPA, E DE TODOS NA IGREJA, PARA QUE AS MULHERES CHEGUEM A TER ESSE MINISTÉRIO E PRESTEM ESSE SERVIÇO NO SEIO DA MÃE IGREJA.

NO DIA EM QUE ISSO ACONTECESSE A PALAVRA MÃE IGREJA ADQUIRIRIA UM NOVO SIGNIFICADO.

SÓ PORQUE A TRADIÇÃO NUNCA VIU A MULHER COMO SACERDOTE, NÃO VEJO QUE ISSO SEJA MOTIVO SUFICIENTE.

ALIÁS ACHO QUE NENHUM MOTIVO JUSTIFICA SEPARAR HOMENS E MULHERES NO SEIO DA IGREJA, MESMO ALGUMAS COLOCAÇÕES DE PAULO, CREIO SER NECESSÁRIO ENTENDÊ-LAS DENTRO DO CONTEXTO DE SUA ÉPOCA, LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO O FATO DE SUA FORMAÇÃO JUDAICA EXTREMAMENTE MACHISTA.

PORÉM O PRÓPRIO SÃO PAULO AFIRMA QUE " EM CRISTO NÃO HÁ NEM HOMEM NEM MULHER, MAS TODOS SÃO UM NELE".

ORA SE NÃO EXISTE DIANTE DE CRISTO SEPARAÇÃO DE SEXO, ATÉ PORQUE NO CÉU NÃO EXISTE MESMO, EU EM MINHA SIMPLES OPINIÃO TAMBÉM NÃO VEJO DIFERENÇA SE UMA MULHER CELEBRASSE UMA MISSA.

ALÉM DO MAIS, OS APÓSTOLOS, DISCÍPULOS, SACERDOTES, TODOS OS QUE DURANTE OS MILÊNIOS DA IGREJA CELEBRARAM A MISSA, O FIZERAM APENAS OFERECENDO O PÃO E O VINHO PARA TRANSFORMÁ-LO EM CORPO E SANGUE E ASSIM OFERECÊ-LO AO PAI, FAZENDO A MEMÓRIA DA ENTREGA DE CRISTO, TORNANDO-O VIVO NO MEIO DE NÓS NOVAMENTE COM TODO O MISTÉRIO DO SEU SACRIFÍCIO.

PORÉM ACIMA DE TODOS OS HOMENS, QUEM PRIMEIRO CELEBROU A SANTA MISSA DA VIDA DE CRISTO FOI UMA MULHER.

FOI UMA MULHER QUEM O OFERECEU NO TEMPLO E O APRESENTOU AO PAI POR TODOS OS HOMENS.

FOI UMA MULHER QUEM DEU AO PAI A CARNE E O SANGUE QUE REDIMIRIA OS HOMENS.

FOI UMA MULHER QUEM DE FATO AGIU COMO SACERDOTISA CONSAGRANDO O CORPO E O SANGUE AO SERVIÇO DE DEUS, FICANDO ATÉ O ÚLTIMO MOMENTO DESSA MISSA, DESSA MISSÃO AOS PÉS DA CRUZ.

FOI UMA MULHER, MARIA, A MÃE DE JESUS, QUEM ANTES DE TODOS OS SACERDOTES, DEU O PÃO DA VIDA, JESUS, AO MUNDO.

SE ESSA MULHER TEVE UM MERECIMENTO ACIMA DE TODOS OS HOMENS, PORQUE NEGAR UMA GRAÇA DESSAS A TANTAS OUTRAS MULHERES, QUE SÓ AJUDARIAM E ACRESCENTARIAM FORÇAS NA IGREJA?

EU SOU A FAVOR DA MULHER COMO SACERDOTE.

NO ENTANTO, CURVO-ME COMO SANTA TERESINHA, SÃO FRANCISCO E TANTOS OUTROS SANTOS DIANTE DO SANTO PADRE E DE SUAS PALAVRAS, NA OBEDIÊNCIA CRISTÃ QUE NOS DEVE, MAS QUE NÃO NOS TIRA O PENSAR POR SI MESMO.


CREIO QUE COMO NÃO HÁ MANDAMENTO CLARO NA BÍBLIA QUE IMPEÇA DE A MULHER CELEBRAR A MISSA, O PAPA BEM PODERIA USANDO O PODER QUE LHE É PRÓPRIO DE PEDRO, DE DESLIGAR E LIGAR, AUTORIZAR ESSE NOVO MODO DE VER.

ASSIM SENDO, CREIO QUE NÃO ESTARIA SENDO CONTRA A TRADIÇÃO, MAS APENAS ACOMPANHANDO A MUDANÇA DOS TEMPOS, POIS O MESMO CRISTO DISSE QUE O ESPÍRITO SANTO NOS ENSINARIA TUDO, OU SEJA AINDA HOJE ELE CONTINUA NOS ENSINANDO E AINDA HOJE HÁ VERDADES QUE SUA LUZ NOS FAZ VER NA TRADIÇÃO E NA ESCRITURA.

7 comentários:

  1. gclaudiaramos@hotmail.com6 de abril de 2011 08:47

    Acho muito ríndiculo essa idéia da mulher se tornar sacerdote, mesmo porque Maria Mãe de Jesus, a primeira cristã, não foi sacerdotisa e sim a serva fiel e submissa a vontade de Deus, a mulher tem seu lugar na igreja como Ministra da Eucaristia, não convém portanto tal idéia feminista que contraria todo processo antigo e integro que vem vivendo a igreja católica, portanto se Jesus é sacerdote de Melquezedeque, onde se encaixa a mulher ser tornar sacerdote, pensem bem, se realmente vcs estão em sitonia com a vontade de Deus,não devemos colocar nossa vontade humana, nas coisas Divinas, pois não conhecemos a vontade de Deus, os nossos pensamentos não são os deles,pois somos humanos e passiveis e erros, e seremos julgados pelos mesmos...

    ResponderExcluir
  2. "A Virgem Maria não foi sacerdote..." Beato João Paulo II. Não havia nenhuma mulher na Última Ceia por isso é impossível o sacerdócio feminino, foi uma escolha de Deus ninguém pode mudar...

    ResponderExcluir
  3. QUE A VIRGEM MARIA, DE FATO, NÃO FOI SACERDOTE, ISSO É CLARO, NO ENTANTO , O QUE SE AFIRMA NO TEXTO ACIMA É QUE ,SIMBOLICAMENTE, ELA AGIU COMO UM.

    DO MESMO MODO, TODOS OS CRISTÃOS PELO BATISMO SÃO REIS, "SACERDOTES" E PROFETAS, SIMBOLICAMENTE.

    A AFIRMAÇÃO DE QUE NÃO HAVIA MULHER NA ÚLTIMA CEIA TAMBÉM NÃO CONVENCE.

    AFINAL DE CONTAS , NÃO HÁ MULHER NA DESCRIÇÃO QUE OS EVANGELHOS FAZEM.

    PORÉM, MUITA COISA TAMBÉM NÃO FOI ESCRITA, OU O QUE FOI ESCRITO AINDA TINHA A VISÃO JUDAICA DE QUE A MULHER ERA SUBMISSA E INFERIOR AO HOMEM.

    O SACERDÓCIO ESTRITAMENTE MASCULINO NÃO É UM DOGMA DE FÉ.

    É ALGO QUE PODEMOS COMO IGREJA REPENSAR.

    O MUNDO MUDOU , A VISÃO E O PAPEL DA MULHER NA SOCIEDADE MUDOU.

    AQUI, NÃO DEFENDO NEM O MACHISMO, NEM O FEMINISMO, DEFENDO A LIBERDADE DE PENSAMENTO.

    E DOU O EXEMPLO DE SANTA TEREZINHA.

    QUANDO ELA ESCREVEU QUE AMARIA SER SACERDOTE, ELA ESTAVA EXERCENDO ESSA LIBERDADE.

    NÃO É PORQUE A IGREJA DIZ NÃO, QUE SE DEVE BAIXAR A CABEÇA PRONTAMENTE.

    ANTES, DEVO ENTENDER O PORQUE DESSE NÃO E SER LIVRE PARA DIZER QUE AINDA ASSIM ACHO QUE PODIA SER DIFERENTE.

    O MUNDO MUDOU E A IGREJA TAMBÉM TEM DE MUDAR NO QUE DIZ RESPEITO AO DIÁLOGO CONTÍNUO.

    NÃO SE PODE DIZER COMO NA IDADE MÉDIA: " ISSO É PECADO", "ISSO É PROIBIDO" OU "NÃO SE FALA MAIS SOBRE ISSO", " OU SE FOR DE TAL OU TAL OPINIÃO SERÁ EXCOMUNGADO".

    LIVRE PENSAMENTO E SUBMISSÃO AOS DOGMAS DA IGREJA É ALGO QUE DEVEMOS TENTAR , NO MÍNIMO, CONCILIAR.

    ResponderExcluir
  4. "O mundo mudou" você diz. Mas Cristo é o mesmo, as idéias d'Ele e os mandamentos de Deus são os mesmos, então se a Igreja é corpo da cabeça que é Cristo, ela não tem por que mudar. Isso é uma heresia falar assim, e ainda querer justificar com a frase da querida Santa Terezinha quem foi obediente a todo momento a principalmente a Cristo, assim sendo, a Santa Madre Igreja. Não concordo com essa idéia de mulher como sacerdotisa. A mulher tem um papel muito importante e essencial na Igreja, não precisa ser sacerdote pra afirmar isso. E não há como conciliar "livre pensamento" com submissão aos dogmas, por que isso acarretaria em simplesmente o que aconteceu a 500 anos, protestantismo, coisa que só surgiu por causa dessa idéia de livre pensamento! Ficar em cima do muro é o que faz muitos católicos falarem e fazerem bobagens!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor opinião até o momento. Que Deus te abençoe. Amém.

      Excluir
  5. MUITOS DOGMAS NA NOSSA IGREJA SURGIRAM EXATAMENTE ATRAVÉS DO LIVRE PENSAMENTO.

    NÃO HÁ AFIRMAÇÃO BÍBLICA QUE DIGA QUE A MULHER NÃO PODE SER SACERDOTE DE MANEIRA ALGUMA.

    A IGREJA APENAS SE BASEIA NA TRADIÇÃO, QUE SEGUE APENAS A VISÃO JUDÁICA DE QUE O HOMEM É SUPERIOR A MULHER.

    JESUS NUNCA AFIRMOU ISSO. E MUITAS AFIRMAÇÕES DA BÍBLIA E DE SÃO PAULO SOBRE A MULHER, HOJE, NÃO SÃO MAIS USADAS PELA IGREJA , PORQUE ELA VIU QUE O MUNDO MUDOU: O USO DE VÉU, A MULHER CALADA DIANTE DO MARIDO E NA IGREJA, A MULHER IMPURA PELA MENSTRUAÇÃO, ETC.


    A BÍBLIA TEM QUE SER ENTENDIDA NO SEU CONTEXTO, ASSIM COMO A TRADIÇÃO.

    O MAGISTÉRIO DA IGREJA PODE MUDAR SIM, SE NÓS CATÓLICOS COMEÇARMOS A MUDAR O NOSSO PENSAMENTO DE ACHAR QUE JESUS EUCARÍSTICO SÓ PODE SER CONSAGRADO POR UM HOMEM.

    POIS O IMPORTANTE NO FIM É JESUS E NÃO QUEM O CONSAGRA, SE É UM SERVO OU UMA SERVA, SE É CELIBATÁRIO OU NÃO.


    QUAL A DIFERENÇA ENTRE UM HOMEM OU UMA MULHER CONSAGRAR A HÓSTIA, SE OS DOIS SÃO CHAMADOS A SER APÓSTOLOS?

    TEMOS QUE ENTENDER QUE É MUITO NOVA A IDEIA DA MULHER COMO SER IGUAL AO HOMEM EM TAREFAS E RESPONSABILIDADES.

    CADA UM TEM SEU VALOR, SUAS CARACTERÍSTICAS PRÓPRIAS.

    NÃO VEJO O PÔRQUE DESSE MEDO TODO QUANDO SE FALA NA MULHER COMO SACERDOTISA.

    ISSO NÃO É UM PROBLEMA NA IGREJA, NEM DEVE SER QUANDO BEM DEBATIDO, DIALOGADO.

    O LIVRE PENSAMENTO SÓ É UM PROBLEMA QUANDO SOMOS INTRANSIGENTES E DESPREPARADOS PARA O DIÁLOGO.

    E FOI O QUE A IGREJA NA ÉPOCA DE LUTERO O FOI.

    OS LÍDERES DA IGREJA NAQUELA ÉPOCA NÃO PERCEBERAM QUE O MONGE LUTERO PRECISAVA DE ORIENTAÇÃO.

    APENAS O EXCOMUNGARAM E O DESPREZARAM.

    HOUVE MUITOS ERROS NAQUELA ÉPOCA, MAS, COM CERTEZA, A MANIA DE QUEM SE ACHA SUPERIOR E DESPREZA OS OUTROS FOI UM DOS ERROS DA IGREJA COM RELAÇÃO A LUTERO, QUE ERA APENAS UM MONGE DESPREPARADO E DE POUCA FÉ NA TRADIÇÃO.

    ESSA FALTA DE DIÁLOGO COM AQUELE SIMPLES MONGE GEROU TODA UMA SITUAÇÃO DE ROMPIMENTO NA IGREJA.

    NÃO FIQUE PENSANDO QUE TUDO O QUE SE PENSA É HERESIA, SÓ PORQUE SE PENSA UM POUCO MAIS DO QUE A IGREJA IMPÕE COMO LIMITE.

    O TEXTO ACIMA É BEM CLARO.

    ACREDITO NÃO HAVER MAL ALGUM NA MULHER COMO SACERDOTISA, MAS CREIO QUE DEVEMOS SER SUBMISSOS A OPINIÃO DA IGREJA, O QUE NÃO ME IMPEDE DE DESEJAR QUE ELA MUDE, NÃO SÓ EM RELAÇÃO A ISSO COMO TAMBÉM EM MUITAS OUTRAS QUESTÕES.

    ResponderExcluir
  6. Concordo contigo Tiago! Acho que a Igreja pode e deve repensar muitas coisas sem ferir, é claro, a essência de nossa fé, pois como disse o próprio Cristo: "Sobre ti edificarei a minha Igreja..." Portanto, a Igreja ainda está em processo de edificação; ela é santa (por Cristo) e pecadora (pelos homens) e, por isso, deve estar, a todo momento, atenta à ação do Espírito Santo que, de forma alguma, se limita à história e ao julgo humano do que é certo ou errado.

    ResponderExcluir