sábado, 17 de abril de 2010

Jesus Misericordioso- A FESTA DA DIVINA MISERICÓRDIA- ocorreu no 2 domingo de páscoa



SANTA FAUSTINA

No dia 05 de Outubro de 1938, às 22h45, a Irmã Maria Faustina Kowalska - Santa Faustina - após longos sofrimentos suportados com grande paciência, parte para o encontro com o Senhor. É um costume da Igreja Católica celebrar o dia do santo no dia de sua morte, ou melhor, do seu "nascimento" para a vida eterna.

Santa Faustina nasceu na Polônia no dia 25 de Agosto de 1905. Neste ano comemoramos o centenário do seu nascimento. Ele entrou para o Convento da Congregação das Irmãs de Nossa Senhora da Misericórdia em 1925. Quando recebeu o hábito religioso Santa Faustina acrescentou ao seu nome acrescentou ao seu nome a expressão "do Santíssimo Sacramento" tal era sua devoção à Jesus na Eucaristia.

Em 1930, Santa Faustina recebeu de Nosso Senhor Jesus Cristo a mensagem da Divina Misericórdia, a qual ela deveria divulgar para o mundo. A ela foi atribuída a tarefa de ser a apóstola e secretaria da Misericórdia de Deus, um modelo de como ser misericordioso e um instrumento para divulgar o plano de Deus de Misericórdia para o mundo.






AGORA É O TEMPO DE MISERICÓRDIA

As revelações de Nosso Senhor a Irmã Faustina falam de agora como tempo de misericórdia. Existe uma urgência especial nessa mensagem.

Repetidamente Nosso Senhor enfatizou que agora é o dia da misericórdia, antes da vinda do dia do julgamento. Agora é o tempo da preparação para a vinda do Senhor. "Escreva isto" - disse Nosso Senhor a ela:
Antes de vir como justo Juiz, venho como Rei da Misericórdia... agora prolongo-lhes o tempo da Misericórdia, mas ai deles, se não reconhecerem o tempo da Minha visita... (Diário 83, 1160).

Coloquem a esperança na Minha misericórdia os maiores pecadores. Eles têm mais direito do que outros à confiança no abismo da Minha misericórdia. (...) A estas almas concedo graças que excedem os seus pedidos. (Diário, 1146)


 O CENTURIÃO ROMANO SÃO LONGINO (LONGUINHO) E O SANGUE E ÁGUA JORRADOS DE JESUS




Três horas da tarde tem especial significado, porque foi a hora em que Nosso Senhor morreu por nós.

Enquanto refletia nesta hora, o centurião romano Logino se deu conta de quem era Jesus.

 Logino foi aquele que atirou a lança no lado de Nosso Senhor Jesus Cristo.

O Apóstolo São João escreveu em seu Evangelho :

"Chegando a JESUS e vendo-O morto, não lhe quebraram as pernas, mas um dos soldados transpassou-Lhe o lado com a lança e imediatamente saiu sangue e água". (Jo 19,33-34)








Conta uma lenda que ele tinha um problema na vista, e que pegou um pouco do sangue e água que saíram do lado aberto de Jesus e esfregou em seus olhos e ficou curado.

Ele se converteu ao cristianismo, foi martirizado, e mais tarde foi declarado santo pela Igreja.








 

A hora da Misericórdia


Sabemos que Nosso Senhor quer que nós sempre rezemos e imploremos por misericórdia para o mundo.

Ele deu à Santa Faustina uma ordem especial sobre as Três Horas da Tarde:

"Às três horas da tarde, implora à Minha misericórdia especialmente pelos pecadores e, ao menos por um breve tempo, reflete sobre a Minha Paixão, especialmente sobre o abandono em que Me encontrei no momento da agonia.

Esta é a Hora de grande misericórdia para o Mundo inteiro. Permitirei que penetres na Minha tristeza mortal. Nessa hora nada negarei à alma que Me pedir pela Minha Paixão" (Diário da Santa Faustina, n. 1320).

 

Em outra ocasião, Jesus Misericordioso disse a ela:

 "Lembro-te, Minha filha, que todas as vezes que ouvires o bater do relógio, às três horas da tarde, deves mergulhar toda na Minha misericórdia, adorando-A e glorificando-A.

Implora a onipotência dela em favor do Mundo inteiro e especialmente dos pobres pecadores, porque nesse momento foi largamente aberta para toda a alma.

Nessa hora, conseguirás tudo para ti e para os outros. Nessa hora, realizou-se a graça para todo o Mundo: a misericórdia venceu a justiça.






Minha filha, procura rezar, nessa hora, a Via-sacra, na medida em que te permitirem os teus deveres, e se não puderes fazer a Via-sacra, entra, ao menos por um momento na capela e adora o Meu Coração, que está cheio de misericórdia no Santíssimo Sacramento.

Se não puderes sequer ir à capela, recolhe-te em oração onde estiveres, ainda que seja por um breve momento.

 Exijo honra à Minha misericórdia de toda criatura, mas de ti em primeiro lugar, porque te dei a conhecer mais profundamente esse mistério" (Diário, 1572).










3 comentários:

  1. MUITO BOM, ESSE HISTÓRICO DA DIVINA MISERICORDIA FAREI COMO SANTA fAUSTINA MERGULHAR NA MISERICÓRDIA DO PAI TODOS OS DIAS DA MINHA VIDA. RAFAEL COSTA SSA-BA

    ResponderExcluir
  2. Como é bom ler sobre A Misericórdia Divina! Que Nosso Senhor Jesus derrame sobre todos nós o mar que é a sua Misericórdia! Para que os corações mais empedernidos se transformem em fiéis adoradores e seguidores de Cristo! Amém!!!

    ResponderExcluir
  3. DIVINA MISERICORDIA.TEM MISERICORDIA DE MIM DA MINHA FAMILIA E DO MUNDA INTEIRO.

    ResponderExcluir