domingo, 24 de agosto de 2014

SÃO BARTOLOMEU (OU NATANAEL) - APÓSTOLO - PADROEIRO DOS CANHOTOS, ALFAIATES, PADEIROS, SAPATEIROS - 24 DE AGOSTO








São Bartolomeu

Seu nome vem do aramaico, com uma referência patronímica: Bar Talmay - filho de Talmay. 

Há historiadores que também mantêm uma referência patronímica, mas dá outro significado para o nome: Bar Ptolomeu - Filho de Ptolomeu. Esta última hipótese não é inverossímil, visto que Ptolomeu (suposto pai de Bartolomeu) possuía um prenome grego, e a cultura grega tinha uma grande influência na Judeia da época.

Nenhuma narração bíblica lhe enfoca especialmente e seu nome consta apenas nas listas dos doze.

 No entanto, segundo a tradição, ele é o Natanael de que falam outras passagens, e isso fica evidente através da comparação entre os quatro Evangelhos. 


Como narra a Bíblia, São Filipe comunicou a Natanael (São Bartolomeu) que havia encontrado o Messias, e que esse provinha de Nazaré, ao que Natanael responde dura e preconceituosamente: "De Nazaré pode vir alguma coisa boa?" (Jo 1, 46a). Essa observação é importante indicador das expectativas judaicais quanto à vinda do Messias, então tidas.


No seu primeiro encontro com Jesus, recebe um elogio: "Aqui está um verdadeiro Israelita, em quem não há fingimento" (Jo 1, 47), ao qual o apóstolo responde: "Como me conheces?". Jesus responde de forma que não podemos compreender claramente somente através das Escrituras: "Antes que Filipe te chamasse, eu te vi quando estavas sob a figueira". 

Com certeza se tratava de um momento crítico e decisivo na vida de Natanael. Após essa revelação de Jesus, Natanael faz a sua adesão ao Mestre com a seguinte profissão de fé: "Rabi, tu és o filho de Deus, tu és o Rei de Israel".


Natanael significa "Deus deu" - o significado desse nome fica claro levando-se em conta que ele vinha de Caná, onde deve ter testemunhado a ação de Jesus nas Bodas de Caná (Jo 2, 1-11).



 Ele foi um dos doze apóstolos mencionados nos "Atos dos Apóstolos". Seu nome significa "filho de Tolomai". 

 A martirologia Romana credita a ele vários trabalhos missionários na Índia e na Armênia. Oficiais armênios o condenaram e foi despelado vivo e depois decapitado. 








 Outra tradição diz que o apóstolo morreu por esfolamento em Albanópolis, atual Derbent, na província russa de Daguestão junto ao Cáucaso, a mando do governador, tanto que na Capela Sistina ele é pintado segurando a própria pele na mão esquerda e na outra o instrumento de seu suplício, um alfange.














Acredita-se ainda que ele pregou tambem na Mesopotania, Pérsia e Egito. 



Um pequeno evangelho é também atribuído a ele .Outras lendas e tradições dizem que Bartolomeu foi apedrejado e depois crucificado. Sua relíquias estariam no Monastério de Backhole na Armenia. Outros remanescentes de seu corpo e relíquias estariam em Frankfurt no Main, em Lipari, Sicília e Benevento na Itália.

 Segundo a Igreja Católica, mais tarde suas relíquias foram levadas para a Europa e jazem em Roma, na Igreja a ele dedicada.


O Rei Edward, o Confessor que reinou de 1041 a 1066 é tido como tendo guardado uma relíquia de sua faca. Ele é o patrono dos padeiros, alfaiates e sapateiros. Os mercadores de Florença também o chamam de padroeiro. Ele é na liturgia da Igreja mostrado com uma faca e um pedaço de pele ( por causa de sua morte).







Curiosidades:

Pareceu que São Nathanael seria o único apóstolo canhoto e assim é tambem o padroeiro  dos canhotos.

Ele é muito venerado na Igreja grega e russa, e a Catedral de São Bartholomew na antiga Capital da Rússia São Petersburg (Leningrado) resistiu vários anos ao regime comunista e e a cidade voltou, recentemente, a se chamar São Petersburg.

O Papa Bento XVI na audiência do dia 4 de outubro de 2006 disse estas palavras que concluem o ensinamento da vida de São Bartolomeu: 

"Para concluir, podemos dizer que a figura de São Bartolomeu, mesmo sendo escassas as informações acerca dele, permanece contudo diante de nós para nos dizer que a adesão a Jesus pode ser vivida e testemunhada também sem cumprir obras sensacionais. Extraordinário é e permanece o próprio Jesus, ao qual cada um de nós está chamado a consagrar a própria vida e a própria morte".



  Sua a festa é celebrada no dia 24 de agosto.










EVANGELHO  APÓCRIFO ATRIBUÍDO A SÃO BARTOLOMEU:
(OS APÓCRIFOS NÃO SÃO LIVROS CANÔNICOS, INSPIRADOS POR DEUS, POIS PODEM CONTER ERROS DOUTRINAIS OU SÃO FANTASIOSOS)

O Evangelho de Bartolomeu é uma obra perdida entre os apócrifos do Novo Testamento, mencionado em diversas fontes nos primeiros anos do cristianismo. É possível que ele seja o mesmo texto chamado de Questões de Bartolomeu ou a Ressurreição de Cristo ou mesmo um terceiro distinto de ambos.

No prólogo de seu "Comentário sobre Mateus", Jerônimo menciona um "Evangelho de Bartolomeu"1 entre outros Evangelhos. O autor do Decreto Gelasiano inclui "os Evangelhos em nome de Bartolomeu" numa lista de escrituras condenadas ou inaceitáveis2 .








Questões de Bartolomeu

O texto que chegou até nós sobreviveu em manuscritos em grego, latim e antigo eslavônico eclesiástico, embora nenhuma delas seja idêntica na escolha das palavras. O estilo é similar ao Apocalipse, embora a intenção seja impressionar e não assustar. Ele está composta como um diálogo entre Jesus e os doze Apóstolos (que variam significativamente dependendo de quando o manuscrito foi composto), sempre instigado por uma série de perguntas corajosas e impressionantes de Bartolomeu.

O texto parece ter sido muito popular, a julgar pela quantidade de cópias sobreviventes, talvez pelas descrições pródigas e carnais do sobrenatural. Como exemplo, o texto implica que a Queda do Homem ocorreu por Eva ter tido relações sexuais com Satã.

O texto se baseia fortemente no misticismo judaico (como o Livro de Enoque), procurando encontrar uma explicação para os aspectos sobrenaturais do pensamento cristão da época. Porém, ao invés de um tratamento mais clínico que seria esperado de um tratado desta natureza, ele se aproxima destes tópicos à maneira de um tablóide, se aproximando de uma obra popular ao invés de um ensinamento oficial da igreja.








A história

Inicialmente, o texto descreve como Jesus desceu até o inferno em palavras dele mesmo, logo pulando para uma discussão sobre a imaculada conceição, quando Maria chega entre os apóstolos. Em seguida, eles pedem para ver o inferno e os anjos enrolam a terra para permitir, retornando-a assim que eles puderam ter um lampejo do inferno.

Finalmente, Bartolomeu pede para ver Satã e logo um coro de anjos arrasta Beliar (um nome para Satã) acorrentado das profundezas do inferno, o que provoca a morte dos apóstolos. Jesus imediatamente os ressuscita e dá a Bartolomeu o controle sobre Satã. O apóstolo pergunta a Satã como ele se tornou o inimigo e outras questões sobre assuntos esotéricos, como a hierarquia dos anjos.



Ressurreição de Jesus Cristo
O texto é conhecido por três manuscritos parciais e alguns fragmentos adicionais, todos em copta. O texto contém visões de Bartolomeu e atos de Tomé, mas trata predominantemente sobre a Paixão e a Eucaristia. Não há sinais de influência gnóstica na obra que, ao invés disso, procura preencher alguns detalhes sobrenaturais da Paixão, além de enfatizar o valor e o significado da liturgia eclesiástica3 .



A história
O texto começa com uma descrição algo sangrenta feita por Jesus de seu próprio destino, ou seja, a crucificação. Segue-se um conto onde alguém tenta morrer no lugar de Jesus, mas os padres são incapazes de matá-lo, mesmo após apedrejá-lo e colocá-lo num forno .

Em seguida, a obra descreve Jesus descendo ao inferno e, encontrando Judas lá, pregando pra ele. Jesus então resgata todos que lá estão, exceto Judas, Caim e Herodes. Segue um flashback, contado por um jardineiro, sobre a noite quando anjos, carruagens de fogo e Deus desceram à Terra e ressuscitaram Jesus3 .

Bartolomeu está presente na cena e lhe é mostrado o mais alto nível celeste para que ele pudesse ver a liturgia que ali ocorria para celebrar a ressurreição. Bartolomeu então tem um flashback sobre uma visitação divina no Monte das Oliveiras .

Enquanto isso, Tomé está ocupado ressuscitando Siophanes (possivelmente um erro de transcrição e cujo significado pretendido era Theophanes), seu filho. Ao retornar à vida, Siophanes descreve a vida após a morte e Tomé segue então batizando toda a multidão ali reunida, que contava 12.000 pessoas .

Finalmente, com o objetivo de assistir à Ascensão de Jesus, Tomé é transportado numa nuvem. Neste ponto, ele se surpreende ao ver Jesus ressuscitado (apesar de ter trazido seu filho de volta à vida) e celebra com ele e os demais apóstolos a Eucaristia. Então eles se dispersam para evangelizar .




File:Frankfurter Dom Eiserner Steg.jpg


Relíquia da Catedral de São Bartolomeu em Frankfurt, Alemanha -
 parte do crânio de São Bartolomeu





Oração a São Bartolomeu

Glorioso São Bartolomeu, modelo sublime de virtude e puro frasco das graças do Senhor! Proteja este seu servo que humidamente se ajoelha a seus pés e implora que tenha a bondade de pedir por mim junto ao trono do Senhor.

São Bartolomeu, use todos os recursos para me proteger dos perigos que diariamente me rodeiam! Lance seu escudo protetor em minha volta e me proteja do meu egoísmo e de minha indiferença a Deus e ao meu vizinho.

São Bartolomeu , me inspire em imita-lo em todas as minhas ações. Derrame em mim suas graças para que eu possa servir e ver a Cristo nos outros e trabalhar para a Vossa maior gloria.

Graciosamente obtenha de Deus os favores e as graças que eu muito necessito, nas minha misérias e aflições da vida. Eu aqui invoco sua poderosa intercessão, confiante na esperança que ouvirás minhas orações e que obtenha para mim esta especial graça e favor que eu reclamo de seu poder e bondade fraternal, e com toda a minha alma imploro que me conceda a graça ...(mencionar aqui a graça desejada ), e ainda a graça da salvação de minha alma e para que eu viva e morra como filho de Deus, alcançando a doçura do Vosso amor e a eterna felicidade. Amém



OS MILAGRES DE SÃO BARTOLOMEU: ( CLIQUE AQUI)





 Brilhando entre os apóstolos, 
do céu nos esplendores, 
Bartolomeu atende
 pedidos e louvores!

 Ao ver-te, o Nazareno
 te amou com grande afeto, 
sentindo num relance
 teu coração tão reto.

Messias esboçado 
no Antigo Testamento
 a ti se manifesta 
na luz desse momento. 







E tanto a ti se une
 em íntima aliança, 
que a ti manda o martírio,
 a cruz que o céu alcança. 

Tu pregas o Evangelho,
 proclamas o homem novo: 
se o Mestre é tua vida, 
das vida à todo o povo.

Ao Cristo celebramos, 
por toda a nossa vida, 
pois leva-nos à Pátria, 
à Terra Prometida.








Devido ao seu martírio, São Bartolomeu é o padroeiro daqueles que trabalham em peles: curtidores, luveiros e encadernadores, entre outros.



PARA CONSEGUIR O TRABALHO QUE SONHA

SÃO BARTOLOMEU


            Durante 7 dias seguidos, sempre ao meio-dia, ajoelhe e faça seu pedido a São Bartolomeu. Em seguida faça uma promessa como oferenda ao santo. Agradeço pela graça Alcançada.


ORAÇÃO A SÃO BARTOLOMEU

            São Bartolomeu, vós que sois o Senhor do Vento, vós que fazeis a varridela sobre a Terra fria, vós que fazeis dobrar as árvores e palmeiras,com a força de vossa ventania. São Bartolomeu, que comandais os tufões, os furacões e todos os tipos de tempestades, São Bartolomeu que comandais       os ciclones, rasgando com o poder de vossa força, devastando e destruindo, arrebatando tudo que encontrais no caminho, reduzindo a destroços por onde passar a varrida de vossas forças, atingindo sempre os locais onde Deus quer castigar, pois o homem por natureza é mau, egoísta e pretensioso.   E vós ,
São Bartolomeu, fostes o escolhido por Deus para abalar e castigar os locais que, por natureza, devem mostrar com mais força a presença de Deus, pois o homem na sua infinita ignorância, a cada dia que passa de Deus se esquece e passa a se considerar um deus sobre esta Terra fria.

            São Bartolomeu, fostes escolhido para mostrar ao homem que a força de Deus ainda reina por todos os séculos e quando o homem ignora por completo a Sua presença, vós, São Bartolomeu, sois a entidade incumbida de mostrar a ira do Rei do Mundo e como sois conhecido nos 4 cantos da Terra comandando os tufões e furacões, é que vos peço que carregueis no vosso vento, todo o mal, todo o embaraço, toda a amarração e a falsidade dos meus inimigos. Hoje por esta noite e amanhã por todo o dia.
Assim Seja.
Rezar 1 Creio em Deus Pai, 3 Pai-Nossos, diante de uma vela acesa, oferecida a São Bartolomeu.










Atribui-se-lhe grande apostolado na Índia, na Arábia e na Arménia. 
Segundo a lenda, nesta última região, possuía o Demônio um oráculo, prática que consistia em responder às perguntas dos seus seguidores pela voz do sibilo (bruxo) Astaroth. 
Todavia, quando São Bartolomeu entra no templo, logo a voz do Demo emudece. O santo ordena então ao Demônio que anuncie o nome de Jesus Cristo como o do verdadeiro Deus e destrua os ídolos pagãos existentes nos templos. E assim acontece.







Convidado por Astiage, que governava uma parte da Arménia, o santo aceita o convite, mas Astiage, traiçoeiramente, manda esfolá-lo vivo e cortar-lhe a cabeça – lenda religiosa que nasce no século XIII, com a indicação do martírio a 24 de Agosto, se bem que a morte aponte, também, para a crucificação e afogamento.








O seu poder de exorcista permanece no imaginário religioso popular, daí resultando a devoção e as práticas relacionadas com as possessões ou estados entendidos como demoníacos, ou atribuídos a entidades incorporadas nos pacientes, a pesadelos, terrores e outras coisas mais.










Várias são as versões para a trasladação das suas relíquias. Uma delas aponta para Lipari, a norte da Sicília, conquistada pelos Sarracenos em 838, que profanaram o seu túmulo, espalhando os ossos de São Bartolomeu pelas ruas.

Diz-nos ainda a tradição que, por inspiração do santo, estes brilharam de noite como estrelas, tendo sido recolhidos, piedosamente, pelo monge grego Teodoro. As relíquias são levadas em 839 para Benevento (Nápoles), em cuja catedral se lhe preparou uma capela própria.

A 25 de Agosto de 1338 voltam a ser trasladadas para uma suntuosa basílica. Destruída esta por um terremoto, os ossos do santo, encontrados intactos, regressam de novo à catedral. Numa outra variante, as relíquias repousam na Basílica de São Pedro, em Roma, enquanto outra indica que transitaram no ano 1000 para a Igreja de Santo Adalberto, igualmente em Roma.







"E, entrando, subiram ao cenáculo, onde habitavam Pedro e Tiago, João e André, Filipe e Tomé, Bartolomeu e Mateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão, o Zelote, e Judas, irmào de Tiago. "
Atos 1,13








Ora, os nomes dos doze apóstolos são estes: O primeiro, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão;
Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Lebeu, apelidado Tadeu;
Simão, o Cananita, e Judas Iscariotes, aquele que o traiu.
Mateus 10,2-4






Disse-lhe Natanael: Pode vir alguma coisa boa de Nazaré? Disse-lhe Filipe: Vem, e vê.
Jesus viu Natanael vir ter com ele, e disse dele: Eis aqui um verdadeiro israelita, em quem não há dolo.
Disse-lhe Natanael: De onde me conheces tu? Jesus respondeu, e disse-lhe: Antes que Filipe te chamasse, te vi eu, estando tu debaixo da figueira.
Natanael respondeu, e disse-lhe: Rabi, tu és o Filho de Deus; tu és o Rei de Israel.
Jesus respondeu, e disse-lhe: Porque te disse: Vi-te debaixo da figueira, crês? Coisas maiores do que estas verás.
E disse-lhe: Na verdade, na verdade vos digo que daqui em diante vereis o céu aberto, e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do homem.
João 1,45-51


Estavam juntos Simão Pedro, e Tomé, chamado Dídimo, e Natanael, que era de Caná da Galiléia, os filhos de Zebedeu, e outros dois dos seus discípulos. 
João 21,2






E nomeou doze para que estivessem com ele e os mandasse a pregar,
E para que tivessem o poderde curar as enfermidades e expulsar os demônios:
A Simão, a quem pôs o nome de Pedro,
E a Tiago, filho de Zebedeu, e a João, irmão de Tiago, aos quais pôs o nome de Boanerges, que significa: Filhos do trovão;
E a André, e a Filipe, e a Bartolomeu, e a Mateus, e a Tomé, e a Tiago, filho de Alfeu, e a Tadeu, e a Simão, o Cananita,
E a Judas Iscariotes, o que o entregou.
Marcos 3,14-19


E nomeou doze para que estivessem com ele e os mandasse a pregar,
E para que tivessem o poderde curar as enfermidades e expulsar os demônios:
Marcos 3,14-15





"E o muro da cidade tinha doze fundamentos,
 e neles os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro."
Apocalipse 21,14


















Nenhum comentário:

Postar um comentário