quarta-feira, 4 de maio de 2016

IMAGENS DE SANTOS AFASTAM DEMÔNIOS


As imagens sagradas   têm o poder de afugentar o Demônio, pois são representações de :

- pessoas Santas (Ezequiel 41,1. 17-26);
- os Anjos  (Êxodo 25, 18-22;31,1-6); 
- ou o prórprio Cristo (João 3,14; Números 27,7-9; Gálatas 3,1). 

 Deus ordenou que Moisés fizesse a imagem de uma Serpente para que todos que a olhassem ficassem curados (Números 21,7-9).

Ao olharmos para nossas imagens demonstramos nossa fé, elevamos nossa mente ao céu, direcionamos aos Santos que elas representam nossos pedidos de intercessão (II Samuel 6,2; Juízes 18,31).

Olhando para a Imagem da Serpente o mal da doença se afastava do corpo dos herbreus (Números 21,7-9), assim ao contemplarmos com fé as imagens dos Santos os males espirituais também se afastam do nosso caminho.






As imagens em si não têm poder. 

O poder está no olhar de fé que lançamos para elas.

As imagens nos levam a meditar na vida, na oração e na graça daqueles que elas representam, fazendo memória  das obras de Deus na história de sua Igreja  ( Vide Deuteronômio 6,4-9; Números 17,1-5; Josué 24,27).

Uma imagem de Maria para um pagão é só uma estátua, para um cristão católico ela é o símbolo de uma fé, de uma pessoa que está ao nosso redor ainda que não a vejamos com os olhos corporais (Hebreus 12,1.22-23).

Ao olhar para essa imagem com fé, adquirimos ânimo e Deus pode nos comunicar suas graças como ele fez com a imagem da Serpente de Bronze (Números 27,7-9).

Para um protestante uma imagem de Anjo, Santo, Maria ou Jesus é um ídolo, um pecado.

 Para nós, cristãos católicos, que pertencemos à única Igreja fundada pelo Senhor (Mateus 16,18; 18, 17-18) e que vem desde as origens apostólicas, sabemos que existe diferença entre imagem  e ídolo:

- a Imagem  é representação artística usada para elevar nossa mente em oração (Êxodo 25, 18-22;31,1-6; Êxodo 31,1-6)).

- o Ídolo é a imagem de um deus falso (Isaías 44,9-10).

Por isso, o Demônio coloca na cabeça do povo que imagem é pecado, que toda imagem é um ídolo, para que deixem de existir no mundo os símbolos cristãos. 

Um mundo sem imagens de Santos, Anjos, ou o símbolo da Cruz é um mundo perfeito para o mal, pois nada visualmente lembrará aos homens da vida de santidade.




A repulsa por símbolos sagrados  ou orações é característica de uma possível possessão demôniaca.

Sem as imagens não existiriam símbolos físicos que nos recordassem da religião, das práticas do bem, ou de que Cristo deu sua vida pelos homens.

O símbolo de Cristo, a Cruz deve aparecer em todos os lugares para nos lembrar do dia do juízo:

"Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória."
Mateus 24,30



Por isso, nos ensina a Igreja Católica em seu Catecismo:


"2132. O culto cristão das imagens não é contrário ao primeiro mandamento, que proíbe os ídolos.

 Com efeito, «a honra prestada a uma imagem remonta (63) ao modelo original» e «quem venera uma imagem venera nela a pessoa representada» (64). 

A honra prestada às santas imagens é uma «veneração respeitosa», e não uma adoração, que só a Deus se deve:

«O culto da religião não se dirige às imagens em si mesmas como realidades, mas olha-as sob o seu aspecto próprio de imagens que nos conduzem ao Deus encarnado.

Ora, o movimento que se dirige à imagem enquanto tal não se detém nela, mas orienta-se para a realidade de que ela é imagem» (65)."





Entre as medalhas usadas para afastar o demônio temos a Medalha de São Bento e a Medalha Milagrosa, mas qualquer medalha que represente nosso Santo de devoção pode nos proteger do mal pelo poder de nos lembrar da força da oração.

 O poder não está no objeto, mas no que ele representa e na fé que temos.










"... devem ser colocadas nas santas igrejas de Deus, sobre os utensílios e as vestes sacras, sobre paredes e em quadros, nas casas e nos caminhos, tanto a imagem de Nosso Senhor, Deus e Salvador, Jesus Cristo, como a de Nossa Senhora, a puríssima e santíssima mãe de Deus, dos santos anjos, de todos os santos e dos justos."

Catecismo da Igreja Católica







Nenhum comentário:

Postar um comentário