terça-feira, 7 de junho de 2011

MILAGRES DE SANTO ANTÔNIO APÓS A MORTE





Conserva um Copo Intacto e Faz Nascer Uvas numa Videira sem Frutos

Um soldado espanhol chamado Aleardino, que havia perdido a Fé, chegou à Pádua no dia do enterro de Santo Antônio.











Restos mortais de Santo Antônio






 Vangloriando-se de sua incredulidade, segurou um grande copo de vidro e disse a muitas pessoas que o censuravam:

"Se este copo ficar inteiro depois que eu o atirar àquelas pedras, acreditarei que esse padre faz milagres".

 E atirou o copo com toda a força, mas ele não se partiu.

 Renunciou então seus erros publicamente e quis converter a um amigo também incrédulo.

 Chegou, pois, ao amigo e lhe contou todo o acontecido, mostrando-lhe o copo objeto do prodígio.

 

O amigo ouviu-o com risadas e sinais de desprezo e respondeu:

"Não acredito no que dizes. O que estás dizendo é tão impossível como aquela videira sem frutos, de repente, ficar carregada de ramos e cachos, e nós, com suas uvas, fazermos vinho para encher teu copo milagroso!"

Mal acabara de falar, a videira se encheu prodigiosamente de folhas e belos cachos de saborosas uvas, as quais, espremidas por Aleardino, encheram o copo com seu licor maravilhoso.

Esse copo ainda hoje se conserva no relicário da Basílica de Santo Antônio, em Pádua.





———

Anel Desaparecido do Bispo de Córdoba é Reencontrado




Muito devoto de Santo Antônio, o Bispo possuía um anel de estimação.

Certo dia notou a falta dele: ou o tinha perdido, ou o tinham furtado.

Passou-se muito tempo sem que o anel aparecesse.




Um dia, estava o Bispo à mesa com alguns senhores seus parentes, quando casualmente falaram no poder de Santo Antônio para encontrar bens perdidos.

Disse então o Bispo:

"Tenho recebido grandes favores do Santo, mas ele ainda não ouviu as súplicas que lhe tenho feito para achar um anel que perdi".

 Mal tinha acabado de proferir essas palavras quando o anel desaparecido caiu no meio da mesa, à vista de todos, sem que ninguém soubesse explicar de onde veio.
















———

Ajuda um Bispo a Recuperar Papéis Perdidos





O Bispo D. Frei Ambrósio Catarino, grande escritor, estava saindo de Tolosa e levava na bagagem muitos papéis e apontamentos particulares e também um livro intitulado "A Glória dos Santos", para discutir com os hereges.

Depois de caminhar muitos quilômetros, percebeu que haviam caído pelo caminho três escritos preciosos, frutos de muito trabalho.



Com enorme tristeza, refez o caminho para os encontrar. Procurou-os em vão. Lembrou-se então de Santo Antônio, dirigiu-lhe uma prece fervorosa, prometendo que se encontrasse os papéis, acrescentaria ao livro "A Glória dos Santos" a narração daquela graça de Santo Antônio.






Nesse mesmo instante, aproxima-se dele um desconhecido que lhe pergunta se não havia perdido uns papéis e, ante a reposta afirmativa do Bispo, entrega-lhe os papéis tão desejados!






———

O Casamento da Jovem





Conta-se que uma jovem muito linda, mas cansada de esperar por um noivo, já desesperada de encontrar marido, pediu ajuda a Santo Antônio.

Adquiriu uma imagem do santo, benzeu-a e todos os dias enfeitava-a com flores que colhia no jardim.





 Além disso, orava com regularidade para que Santo Antônio lhe arranjasse um noivo.

Mas, passou-se muito tempo e o noivo não aparecia.

Certa vez, pôs-se a lamentar a ingratidão do santo, chegando mesmo a ser repreendida pela mãe.

E, desapontada, pegou a imagem e, no auge do desespero, atirou-a pela janela afora.

Passava na rua, naquele momento, um jovem cavaleiro e a imagem o acertou na cabeça.

 Apanhou-a intacta e subiu a escada para devolvê-la. Quem o recebeu foi a formosa donzela.

 O cavaleiro apaixonou-se por ela e algum tempo depois casaram-se, naturalmente por milagre do santo.









Chegada de Santo Antônio na glória do céu e encontro com Cristo.






















































































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário