domingo, 13 de março de 2011

MILAGRE DE SÃO FREI GALVÃO - COMPROVADO PARA SUA BEATIFICAÇÃO







DANIELA CRISTINA DA SILVA, filha de Valdecir da Silva e Jacyra Francisco da Silva, era uma criança de 4 anos, residente na Vila Brasilândia, na cidade de São Paulo.

Daniela, desde o seu nascimento em 9 de março de 1986, havia sido sempre uma criança de saúde delicada. E

m 1990, por causa de complicações bronco-pulmonares, foi internada no Hospital do SESI em São Paulo.

Com alta hospitalar, retornou para casa, mas logo depois começou a apresentar sonolência e crises convulsivas, sendo encaminhada pelo pediatra para o Hospital Emílio Ribas com suspeita de meningite ou hepatite, na noite de 24 de maio de 1990.

Foi imediatamente levada para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) com quadro clínico instável e convulsões.

Com diagnóstico de "insuficiência hepática fulminante", sofreu ainda parada cardiorrespiratória que evoluiu com epistaxe, sangramento gengival, hematúria, ascite, progressivo aumento da circunferência abdominal, broncopneumonia, parotidite bilateral, faringite, além de dois episódios de infecção hospitalar.

 Daniela permaneceu na U.T.I. por 13 dias (25 de maio a 7 de junho de 1990) praticamente desenganada pelos médicos.

No fim desse período, teve uma parada cardio-respiratória e quase morreu.

Segundo sua mãe, os médicos haviam lhe dito "Você sabe rezar? Então reze, porque só um milagre pode salvá-la".

E foi justamente isso que ela fez, apelando para Frei Galvão e, inclusive, levando para a UTI, escondidas das enfermeiras, as pílulas de Frei Galvão que ministrava a Daniela.


a cura aconteceu, de forma rápida e sem nenhuma explicação científica, por intercessão de Frei Galvão.





Em pouco tempo, foi transferida para a Pediatria e, finalmente, recebeu alta hospitalar no dia 21 de junho de 1990, "considerada curada".




Acompanhada ambulatorialmente nunca apresentou alguma recaída.

 Em 1995, o pediatra, que acompanha a menina desde o nascimento, atestou: "a Menor foi examinada por mim nesta data (4 de agosto de 1995), estando a mesma em perfeitas condições de saúde física e mental".




O mesmo Pediatra perante o Tribunal Eclesiástico afirmou a respeito da cura de Daniela "eu atribuo à intervenção divina, não só a cura da doença, mas a recuperação total dela".

A intervenção de Deus foi pedida pelos pais, parentes, amigos, vizinhos, religiosas do Mosteiro da Luz, que unidos numa só prece invocaram com muita fé a intercessão de Frei Antônio de Sant'Anna Galvão dando à menina água e as pílulas de Frei Galvão.

Seus pais estavam tão convictos da intercessão do Santo que, ao receber alta do Hospital Emílio Ribas levaram Daniela diretamente ao túmulo de Frei Galvão no Mosteiro da Luz para agradecer a graça alcançada.


















3 comentários:

  1. Nossa isso é uma graça Divina alcançada..
    Deus nosso pai todo poderoso ...

    ResponderExcluir
  2. Nossa é de arrepiar....mas é a pura verdade eu estudei com ela e pude ver toda está historia de perto

    ResponderExcluir
  3. Foi publicado pela revista americana SUN reportagem deste caso. Gostaria de presentear a ravista original a qual comprei em um supermercado no estado de New Hampshire, USA, para DANIELA CRISTINA DA SILVA ou sua mae JACYRA FRANCISCO DA SILVA ou para o senhor VALDECIR DA SILVA. Quem souber do e-mail ou telefone favor cantactar e-mail usadacunha@gmail.com

    ResponderExcluir