quinta-feira, 16 de outubro de 2014

SANTOS PARA DECORAÇÃO DE HALLOWEEN, A VÉSPERA DO DIA DE TODOS OS SANTOS




Faço uma festa de Halloween em minha casa para meus sobrinhos. Não vejo mal nisso, pois considero isso uma brincadeira. Mas, ao mesmo tempo, uso essa brincadeira para mostrar para meus sobrinhos e minha família que o Halloween nada mais é que a véspera do Dia de Todos os Santos (All Hallows`eve), por isso, nós, católicos, devemos revisitar, renovar e recriar essa festa que foi paganizada pelos Estados Unidos e seu conumismo.     Não faz parte de nossa cultura brasileira essa celebração, mas quem quiser celebrar é bom recordar os ideais católicos da festa.
O Halloween, no Brasil, foi traduzido como o Dia das Bruxas o que é um erro enorme, ele é a Noite de Todos os Santos e devemos festejá-lo com orações.
Como alusão à ideia das bruxas, escolhi Santos que trazem símbolos marcantes relacionados com elas.




Assim como muitas mulheres e homens acusados injustamente por motivos políticos, Santa Joana sofreu o martírio na fogueira como bruxa, mas ela era mais poderosa que uma bruxa, era uma Santa de Deus e morreu dando esse testemunho, gritando o nome de Jesus.





Outra imagem que destacarei é a de São João Evangelista que foi perseguido pelo Imperador Romano e jogado num caldeirão de óleo fervente, mas nada sofreu miraculosamente.





Não pode faltar nessa seleção, as imagens de São Cipriano, o feitiçeiro, convertido por Santa Justina, que tornou-se Bispo católico e morreu mártir junto com ela. Os dois foram lançados num caldeirão de óleo fervente, mas, assim como São João, sobreviveram. Foram martirizados pela espada, tendo a cabeça decapitada.




Na imagem acima, 
Santa Justina vence os demônios
 enviados pela bruxaria do feitiçeiro Cipriano
com o sinal da cruz.





Para lembrar a lenda do cavaleiro sem cabeça, recordarei os mártires que mesmo tendo a cabeça cortada continuaram vivos, andando com a cabeça cortada nas mãos, pregando, rezando e louvando a Deus.












São Dênis depois que teve a cabeça cortada caminhou com ela louvando a Deus e pregando que o povo continuasse firme na fé, até que caiu no lugar onde ergueram a Basílica de Saint Denis, onde eram enterrados os reis da França.






São Justus de Beauvais depois de ter a cabeça decapitada por soldados romanos, foi encontrado pelo  pai e pelo irmão sentado com a cabeça em seu colo. Dando a cabeça para seu pai, Justus pediu-lhe para o levassem à cidade de Auxerre, para que sua mãe, Felicia, pudesse beijá-la.









 Santa Valerie de Limoges foi decapitado por sua fé e, em seguida, levantou-se e levou sua cabeça decepada ao seu confessor, São Martial .









Em contraposição às bruxas que voam em vassouras, 
mostrarei São José de Cupertino que ao toque dos sinos convidando para a oração ou ao simples nome de Jesus e Maria entrava em êxtase e se elevava no ar, chegava mesmo a voar para chegar na Igreja na hora da oração e voou na presença de uma multidão para transportar uma Cruz que 3 homens juntos não conseguiam erguer até ao alto de um monte em pregrinação.









sexta-feira, 10 de outubro de 2014

OS SANTOS SEM CABEÇA (CEPHALOPHORES) - PARA O DIA DAS BRUXAS



O dia das bruxas nada mais é que a Vésperas do  Dia de todos os Santos, conhecido como All Hallows' Eve (vésperas do dia de todos os Santos (All Hallows' Day)).

Pensando nisso lembrei das lendas do cavaleiro sem cabeça e aqui coloco alguns milagres de Santos mártires que preferiram perder a cabeça, mas nunca perder a fé em Cristo e em sua Igreja Católica.





SÃO DENIS DE PARIS







No terceiro século, ele foi bispo de Paris. Ele foi martirizado na perseguição de Décio contra os cristãos, pouco depois de 250 dC.  
 Após que a sua cabeça foi cortada, Denis a pegou e caminhou 10 quilômetros (seis milhas) a partir do cume do Mont Marte (agora Montmartre), pregando um sermão no caminho inteiro.







  Dos muitos relatos de martírio, isto é anotado em detalhe no Golden Legend e na vida de Butler dos Santos. 
O local onde ele parou de pregar e de fato morreu foi marcado por um pequeno santuário onde se desenvolveu a Basílica de Saint Denis , que se tornou o local de sepultamento para os reis da França. 










SÃO NICASIUS DE REIMS:

No martírio de São Nicasius de Rheims diz-se que no momento de sua execução, Nicasius foi lendo o Salmo 119 (Salmo 118 na Vulgata ).
 Quando chegou ao verso "Adhaesit pavimento anima mea" ( Salmos 119: 25 ), ele foi decapitado.

Depois de sua cabeça tinha caído no chão, Nicasius continuou o salmo, acrescentando: "Vivifica-me, Domine, secundum verbum tuum" (Vivifica-me, Senhor, segundo tua palavra).













SÃO JUSTUS DE BEAUVAIS:

O tema da cabeça falando é estendido no século 8, na paixão de São Justus de Beauvais : depois que a criança tinha sido decapitada por soldados romanos, o pai e o irmão encontraram o cadáver sentado com a cabeça em seu colo. Dando a cabeça para seu pai, Justus pediu-lhe para o levassem à cidade de Auxerre, para que sua mãe, Felicia, pudesse beijá-la.









SANTO APHRODISIUS DE ALEXANDRIA:

Nos hagiógráficos de Aphrodisius de Alexandria conta-se que ele foi transferido para Béziers , onde seu nome foi feito Bispo, e um dia enquanto estava pregando, um grupo de pagãos pressionado pela multidão o degolou no local. Aphrodisius pegou a cabeça e levou-a até a capela que ele havia recentemente consagrada no lugar. Esse lugar é identificado hoje como  Saint-Aphrodise, Béziers .









SÃO GEMOLO


São Gemolo disse ter sobrevivido a sua decapitação e, depois de coletar a cabeça, subiu a cavalo. Montou ao encontro de seu tio, um bispo, em uma pequena montanha antes de finalmente morrer.






SÃO GINÉS DE LA JARA


Uma lenda associada a São Ginés de la Jara afirma que depois que ele foi decapitado no sul França , ele pegou a cabeça e jogou-o o Ródano . A cabeça foi levada pelo mar para a costa de Murcia , em Espanha , onde foi venerado como uma relíquia (Murcia era o centro do culto deste santo).












SÃO PAULO APÓSTOLO



A legenda Dourada de São Paulo de Tarso em seu martírio diz que esse Apóstolo " estendendo o pescoço, assim foi decapitado E assim que a cabeça se separou do corpo, ele disse o nome de Jesus Cristo cinquenta vezes. "

 Quando a cabeça foi recuperada e estava  para ser recolocada no seu corpo como uma relíquia, em resposta a uma oração para a confirmar se aquela era de fato  cabeça dele recuperada e não de outro morto, o corpo de Paulo virou-se para o lado da cabeça que tinha sido fixada em seus pés.

Sua cabeça, ao cair no solo sob o golpe fatal da espada, saltou três vezes, fazendo brotar em cada um dos pontos uma fonte de água borbulhante. Este fato, se não comprovado pela História, baseia- se numa piedosa tradição confirmada pelo nome de Tre Fontane, que ostenta o mosteiro trapista construído naquele local.



 Sua cabeça, ao cair no solo sob o golpe fatal da espada, saltou três vezes, fazendo brotar em cada um dos pontos uma fonte de água borbulhante. Este fato, se não comprovado pela História, baseia- se numa piedosa tradição confirmada pelo nome de Tre Fontane, que ostenta o mosteiro trapista construído naquele local.









SANTA OSYTH

No martírio de Santa Osyth diz que ela levantou-se depois de sua execução, pegou a cabeça como Saint Denis em Paris e outros mártires, e andando com ela na mão, foi até a porta de um convento local, para em seguida cair lá

St. Osyth meets her death












SANTA VALÉRIA DE LIMOGES






 Santa Valerie de Limoges foi decapitado por sua fé e, em seguida, levantou-se e levou sua cabeça decepada ao seu confessor, São Martial .








SÃO CUTHBERT DE LINDISFARNE

São Cuthbert de Lindisfarne é muitas vezes representado com a cabeça em seu pescoço / ombros e carregando uma segunda cabeça em suas mãos. No entanto, ele não é um cephalophore. A segunda cabeça é a de São Oswald de Northumbria , que foi enterrado com ele na Catedral de Durham .















SÃO MILIAU





Detalhe do Retábulo da Paixão em Lampaul-Guimiliau , mostrando o martírio de São Miliau. sangue jorra de seu pescoço enquanto ele mantém a cabeça decepada.
















A CABEÇA DOS SANTOS MÁRTIRES TEM PODER:


Em uma homilia sobre os Santos Juventinus e Maximino, João Crisóstomo afirma que a cabeça decepada de um mártir era mais aterrorizante para o diabo do que quando o mártir era capaz de falar.
Entre outras coisas, João Crisóstomo dizia:
"Os Santos soldados de Cristo  mostrando suas feridas recebidas na batalha de mártires segurando a cabeça decepada em suas mãos a apresentam-na a Cristo".

















terça-feira, 7 de outubro de 2014

ONDE A BÍBLIA DIZ QUE O BRASIL TEM PADROEIRA? CATÓLICOS SABEM


 A Bíblia diz que cada nação tem seu Padroeiro, seu Intercessor no céu    (Daniel 10,13.20-22; Apocalipse 2,1.8.12.18; 3,1.7.14).

O livro de Daniel afirma que cada povo, nação, possui um Anjo Protetor (Daniel 10,13.20-22) , um responsável de apresentar as orações dos fiéis da terra e interceder pelas necessidade desse povo. (Apocalipse  8, 3-4; Zacarias 1,12).


A Igreja recebeu de Cristo, o Filho de Deus, Um com o Pai e o Espírito Santo, o poder de o que ligar na terra, ser ligado no céu ( Mateus 16,19), assim ela pode decretar qual o Padroeiro de determinado povo, igreja ou nação.

Dessa forma, levando em consideração o desejo do povo cristão católico do Brasil, decretou oficialmente que Nossa Senhora representada na imagem de Aparecida, era a Padroeira do Brasil.

Assim como os anjos que vigiam lembrando a Deus as necessidades de Jerusalém (Zacarias 1,12-13; Isaías 62,6-7), Maria, Nossa Senhora Aparecida, apresenta ao seu Filho as necessidades e preces do povo brasileiro, tal qual o anjo e os Santos Anciãos no livro do Apocalipse (Apo 5,8. 8,4).

O fato de ela estar já na presença de Deus, já ter passado pela primeira ressurreição  que é o Batismo (Colossenses 2,12;3,1), a faz semelhante aos Anjos (Mateus 22,30) e por isso intercede e ainda fala, clama, como Abel para que todos cheguem a salvação (Hebreus 11,4; Apocalipse 6,9-11).

De todos os Santos, a intercessão de Maria, Nossa Senhora, nos é a mais valiosa, pois só ela foi a Graça Plena (Lucas 1,28), a Escolhida, a Mãe do Verbo Encarnado, Mãe de Deus, (João 1,1.14; 2,1) por isso sua mediação pode mudar tudo (João 2,1-11).


Papa segura imagem de Nossa Senhora Aparecida, santa padroeira do Brasil, durante cerimônia em Aparecida (© AP)





Virgem Maria, 
Senhora Aparecida, 
orai por nós!







segunda-feira, 6 de outubro de 2014

O ROSÁRIO CATÓLICO (TERÇO) É O DOM DAS LÍNGUAS APERFEIÇOADO ( I Coríntios 14)


Fazendo uma comparação entre o dom das línguas e o rosário, cheguei a conclusão que o rosário é o dom das línguas paerfeiçoado, pois no dom das línguas o fiel diz palavras que a assembleia não entende e precisa de outro que as interprete, já no rosário o fiel diz palavras que todos entendem, não necessita de intérprete, mas o que o coração do fiel diz, só ele e Deus sabem.

Desse modo, o rosário é o dom das línguas disfarçado, pois só o fiel ao dizer as palavras do Pai nosso e da Ave Maria é que dará a essas palavras a intenção que seu coração pede, mas a assembleia nunca poderá desvendar o teor desse desejo ou meditação, a não ser que o próprio fiel o expresse.

E apesar de serem "palavras ditas na própria inteligência, para que possam também instruir os outros" 1 Coríntios 14,19, a correta intenção dos Pai nossos e Ave Marias ditos no rosário só são desvendados pelo próprio Senhor e sua Mãe a quem pedimos a intercessão.

Assim, podemos dizer do rosário o que São Paulo disse do dom das línguas:
"Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento;" 1 Coríntios 14,15










Devemos recitar os Pai nosso e Ave Marias com a boca, mas também com a mente, com a intenção, meditando no mistério da vida de Jesus e Maria que nos é apontado, pois podemos orar com as mesmas palavras, mas o que muda é apenas a intenção que damos a elas, como nos diz o Evangelho sobre Jesus:

  "E foi outra vez e orou, dizendo as mesmas palavras."
Marcos 14,38-39

E até o anjos não cessam de louvar a Deus dizendo o mesmo hino:

"E clamavam uns aos outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória."
Isaías 6,1-3

O rosário é o dom das línguas aperfeiçoado, porque embora no dom das línguas as pessoas falem palavras que não entendem na Igreja, no rosário elas proclamam a Palavra de Deus que todos podem entender, repetem as palavras do mistério da encarnação ditas pelo Anjo Gabriel pregando assim a divindade de Jesus ao invocar Maria, Mãe de Deus.

 Dessa forma, um infiel poderá compreender o que os cristãos dizem  e refletindo nesses mistérios se converter, é o que nos diz São Paulo:


"Se, pois, toda a igreja se congregar num lugar, e todos falarem em línguas, e entrarem indoutos ou infiéis, não dirão porventura que estais loucos?
Mas, se todos profetizarem, e algum indouto ou infiel entrar, de todos é convencido, de todos é julgado.
E, portanto, os segredos do seu coração ficam manifestos, e assim, lançando-se sobre o seu rosto, adorará a Deus, publicando que Deus está verdadeiramente entre vós."
1 Coríntios 14,23-25









Rezar o rosário é profetizar. Ao rezar o rosário, cumprimos com a profecia da Virgem Maria:

 "desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações"
Lucas 1,48

Ao rezar o rosário, profetizamos, pois anunciamos ao mundo que Deus é nosso Pai no "Pai Nosso", que  Jesus é Deus ao dizer a " Ave Maria" e que tudo nos vem pelo Deus uno e Trino ao render o "Glória" e quando recitamos o "Ó Meu Jesus" estamos anunciando ao mundo o mistério da salvação, da vida e da condenação eterna. 

O "Ó Meu Jesus" só tem valor, apesar de não ser uma oração bíblica, por motrar nossa comunhão com toda Igreja que crê nas profecias de Nossa Senhora em Fátima.  








Assim, no rosário, profetizamos ao mundo as grandezas de Deus, e a profecia é maior que o dom das línguas:

"Segui o amor, e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar."
1 Coríntios 14,1

"Mas o que profetiza fala aos homens, para edificação, exortação e consolação.
O que fala em língua desconhecida edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja.
E eu quero que todos vós faleis em línguas, mas muito mais que profetizeis; porque o que profetiza é maior do que o que fala em línguas, a não ser que também interprete para que a igreja receba edificação."
1 Coríntios 14,2-5

Por outro lado, o rosário também possue aspectos do dom das línguas, pois o que reza o rosário "não fala aos homens, senão a Deus; porque ninguém o entende, e em espírito fala mistérios."  1 Coríntios 14, 2.

Em espírito falamos mistérios, pois o rosário é uma contemplação, uma meditação, em cada palavra dita devemos colocar nosso entendimento, nos concentrar, colocar nossa intenção, por isso devemos ter com o rosário um certo cuidado, pois devemos evitar dizer as palavras sem pensar nelas ou cairemos no que São Paulo critica:

"o meu espírito ora bem, mas o meu entendimento fica sem fruto. "1 Coríntios 14,14

E os frutos do rosário só podem ser colhidos no coração, na intenção que dou às palavras que digo, "orando com o espírito, mas também orando com o entendimento;" 1 Coríntios 14,15.

Dessa forma, ao mesmo tempo em que o rosário se distingue do Dom das línguas, ele também se aproxima dele e ainda vai longe, o aperfeiçoa, pois no rosário ao menos dizemos palavras que aparentemente o outro poderá entender, o que ocupa o lugar de indouto dirá o Amém, sobre minha ação de graças e poderá ser edificado  (1 Coríntios 14,15-17).

Por outro lado, são as mesmas palavras, mas revestidas de um entendimento que só Deus pode desvendar porque não falamos aos homens, senão a Deus; porque ninguém o entende, e em espírito falamos mistérios. (1 Coríntios 14,2).











De fato, no rosário falamos mistérios, os mistérios da vida de Jesus e de Maria.

No rosário, seguimos os passos de Jesus ( I Pedro 2,21), meditando em cada momento de sua vida, das Alegrias, revelações (Luzes), Dores e Glória, seguindo o exemplo de sua Mãe que meditava no coração:


"Maria conservava todas estas palavras, meditando-as no seu coração."
Lucas 2,19

 " E desceu com eles, e foi para Nazaré, e era-lhes sujeito. E sua mãe guardava no seu coração todas estas coisas."
Lucas 2,50-51


















sexta-feira, 3 de outubro de 2014

ONDE FALA NA BÍBLIA SOBRE OS ANJOS DA GUARDA? CATÓLICO DIZ




Os anjos da Guarda são mencionados por Jesus ao falar das crianças em Mateus 18 (1-2; 9-10):

 "Naquela mesma hora chegaram os discípulos ao pé de Jesus, dizendo: Quem é o maior no reino dos céus?
E Jesus, chamando um menino, o pôs no meio deles,"
(...)
"Vede, não desprezeis algum destes pequeninos, porque eu vos digo que os seus anjos nos céus sempre vêem a face de meu Pai que está nos céus."
Mateus 18,1-2. 9-10









Nos Atos dos Apóstolos, também vemos que quando Pedro é libertado miraculosamente da prisão e bate na orta da casa onde estavam os cristãos, eles pensam que quem bate na porta é o Anjo da Guarda dele:

"E, batendo Pedro à porta do pátio, uma menina chamada Rode saiu a escutar;
E, conhecendo a voz de Pedro, de gozo não abriu a porta, mas, correndo para dentro, anunciou que Pedro estava à porta.
E disseram-lhe: Estás fora de ti. Mas ela afirmava que assim era. E diziam: É o seu anjo."
Atos 12,13-15


A Bíblia relata que cada povo, região (Daniel 10,13.20-22), igreja ( Apocalipse 2,1.8.12.18; 3,1.7.14) tem seu anjo da Guarda, assim também cada pessoa como nos diz Jesus e os Atos dos Apóstolos está sobre a guarda de um Anjo.


Nossos anjos velam por nós (Salmo 90 (91),11) , apresentam nossas orações a Deus (Apocalipse  8, 3-4), intercedem por nós (Zacarias 1,12).

Assim como Israel, devemos invocar nosso Anjo para que nos proteja:


"O anjo que me livrou de todo o mal, abençoe estes rapazes, e seja chamado neles o meu nome, e o nome de meus pais Abraão e Isaque, e multipliquem-se como peixes, em multidão, no meio da terra."
Gênesis 48,16

Podemos e devemos conversar com nossos anjos, unindo-nos a eles em louvor, rezando junto com eles e pedindo que intercedam por nós:

"Louvai-o, todos os seus anjos; louvai-o, todos os seus exércitos. "
Salmos 148,2








Os Anjos da Guarda são "espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação" Hebreus 1,14.


Daniel foi salvo pela intervenção do Anjo enviado por Deus  para o guardar:

"O meu Deus enviou o seu anjo, e fechou a boca dos leões, para que não me fizessem dano, porque foi achada em mim inocência diante dele; e também contra ti, ó rei, não tenho cometido delito algum."
 Daniel 6,22


Falando para Moisés, Deus diz algo que também serve para nós sobre nosso Anjo da Guarda:

" Eis que eu envio um anjo diante de ti, para que te guarde pelo caminho, e te leve ao lugar que te tenho preparado.
Guarda-te diante dele, e ouve a sua voz, e não o provoques à ira; porque não perdoará a vossa rebeldia; porque o meu nome está nele.
Mas se diligentemente ouvires a sua voz, e fizeres tudo o que eu disser, então serei inimigo dos teus inimigos, e adversário dos teus adversários.
Porque o meu anjo irá adiante de ti, e te levará aos amorreus, e aos heteus, e aos perizeus, e aos cananeus, heveus e jebuseus; e eu os destruirei."
Êxodo 23,19-23












TESTEMUNHO DOS PRIMEIROS CRISTÃOS:



Orígenes

Teólogo e Padre da Igreja.
* 185 em Alexandria (Egito).
+ 253 em Tiro (Líbano).


Junto a cada homem existe sempre um Anjo do Senhor que o ilumina, o guarda e o protege de todo o mal.

Somos também devedores de nosso Anjo da Guarda, que contempla sempre o rosto do Pai que está nos Céus.
(Tratado sobre a oração, 28, 3.)




Santo Hilário

Bispo de Poitiers, Padre e doutor da Igreja.
* 315 em Poitiers (França).
+ 367 (mesmo lugar).


Os Anjos nos ajudam em nossa luta para nos mantermos fortes contra os poderes do mal. (...) Os puros espíritos foram enviados para o resgate da raça humana. Na verdade, pela nossa fraqueza, se os Anjos não viessem em nosso socorro, não poderíamos resistir aos ataques dos espíritos malignos. Precisamos da ajuda de uma natureza superior. Sabemos que foi com estas palavras que o Senhor fortaleceu Moisés, que tremia e temia: "Meu Anjo irá diante de ti.”.
(Comentários dos Salmos 65 e 134.)




São Basílio 

Bispo de Cesareia, pai do monaquismo oriental e doutor da Igreja.
* 329 em Cesareia na Capadócia (Turquia).
+ 379 (mesmo lugar).


Entre os Anjos, alguns trabalham especialmente junto às nações, outros como companheiros dos fiéis. Todo crente tem um Anjo para guiá-lo como mestre e pastor; é o que nos ensina Moisés (Gn. 48,16).

Que cada fiel seja assistido por um Anjo, como mestre e protetor, que lhe reja a vida, ninguém, o poderá negar, se si lembrar das palavras do Senhor quando disse: Não desprezeis ao menor desses pequeninos; seus Anjos contemplam a face de meu Pai que está nos Céus.
(Contra Eunon, 1. III, n. 1.)








São Gregório Nazianzeno

Patriarca de Constantinopla e Padre da Igreja.
* 329 em Arianzo, na Capadócia (Turquia).
+ 389 (mesmo lugar).


Deus não deixou nossa franqueza sem ajuda; mas, destinou-nos um Anjo para auxiliar a vida de cada um de nós, e esse Anjo é de natureza totalmente incorpórea.
(De vita Moysis.)















São João Crisóstomo

Patriarca de Constantinopla e Padre e doutor da Igreja.
* Entre 344 e 354, em Antioquia (Síria).
+ 407 na Capadócia (Turquia).

Dirigindo-se aos fiéis em uma igreja dedicada aos mártires:


Sim, os Anjos estão aqui presentes; nesta reunião estão os Anjos e mártires. Querem vê-los? Então abram os olhos da fé, e contemplem o espetáculo. A atmosfera está repleta de Anjos (...). É tão verdade que o ar está povoado de Anjos, que o Apóstolo mostra-nos isso quando instrui as mulheres a que usem um véu sobre suas cabeças: "As mulheres devem ter um véu sobre a cabeça por causa dos Anjos" (1 Cor. 11,10). "Um Anjo, disse Jacó, protegeu-me desde a minha juventude" (Gn. 48,16).

De outra homilia sua:


O que é melhor? Falarmos sobre o vizinho e de negócios, ou de curiosidades? Ou falarmos dos Anjos, que são seres de singular riqueza?







São Jerônimo 

Sacerdote, Padre e doutor da Igreja.
* Por volta de 347 em Stridon (Dalmácia).
+ 419 em Belém (Palestina).

Tão grande é a dignidade de cada alma, que ao nascer tem um Anjo destinado para sua guarda.

(In c. 18, Matth., sent. 99, Trie. T. 5, p. 256.)





Santo Ambrósio

Arcebispo de Milão (Itália), Padre e doutor da Igreja.
* 340 em Tréveris (Alemanha)
+ 397 em Milão (Itália)


Como podem os Anjos estar longe, quando nos foram dados por Deus para ajudar-nos? Eles não se apartam de nós, embora aquele que é assaltado pelas tentações, pense que estão longe...
(In Sl 37, 12.)


Santo Agostinho

Bispo de Hipona (Numídia), Padre e doutor da Igreja.
* 354 Tagaste (Numídia).
+ 430, em Hipona (África).

Toda coisa visível neste mundo é confiada a um Anjo.

(Oito Perguntas de Dulcício.)

Comentando o Salmo 103:


Conhecemos pela fé que existem os Anjos e lemos que estes apareceram a muitos, de maneira que não nos é lícito duvidar deles.

Formamos com os Anjos uma única cidade de Deus... da qual uma parte somos nós, peregrinos por este mundo, e a outra que são os Anjos, sempre prontos a nos socorrer.
(De Civitate Dei.)






















segunda-feira, 29 de setembro de 2014

SANTOS CASAIS CATÓLICOS - OS CASADOS QUE ALCANÇARAM A SANTIDADE JUNTOS







Destaco alguns casados santos:


SÃO JOSÉ E A VIRGEM MARIA

O primeiro casal dessa enorme lista 
creio que deve ser São José e a Virgem Maria,
por serem os pais de Nosso Senhor e Deus.











Santos Abraão e Sara



Abraão foi o primeiro dos Patriarcas bíblicos e fundador do monoteísmo dos hebreus, chamado de amigo de Deus.


Santos Isaac e Rebeca


Isaac foi um dos três patriarcas israelitas. Rebeca era filha de Betuel, irmã de Labão, mulher de Isaque e mãe de Jacó e Esaú. 



Santos Jacó e Raquel


Jacó foi o terceiro patriarca da bíblia. Raquel era filha de Labão, sobrinha de Rebeca, irmã mais nova de Lea, esposa favorita de Jacó e mãe de José e Benjamim.





São Joaquim e Santa Ana 
( os pais de Nossa Senhora)








Santa Ana e São Joaquim foram os pais Maria, 
avós de Jesus Cristo.




São  Cléofas e Santa Maria
 (irmã de Nossa Senhora), 
pais dos primos de Jesus.



Maria de Cleófas é considerada a tia de Jesus, parenta de Maria (mãe de Jesus) e casada com Cléofas. 
Cleófas foi um dos discípulos do Senhor presente no caminho para Emaús. São os pais dos primos de Jesus, os irmãos do Senhor: Tiago, José, Judas, Simão, 


Santos Áquila e Priscila (mártires)


Priscila e Áquila são dois dos primeiros cristãos evangelizados por Paulo de Tarso





São  Valeriano e Santa Cecília (mártires).



São santos mártires de Roma. Cecília, que tinha prometido sua virgindade a Deus, converteu seu noivo Valeriano ao Cristianismo e os dois decidem viver em castidade, sendo depois martirizados.




Santos Timóteo e Santa Maura (mártires)




Os Santos Mártires Timóteo e Laura eram marido e esposa. Timóteo era leitor na Igreja de Penapeis em Tebaida. Casou-se com Maura apenas 20 dias antes de ser traído e entregue ao Governador Ariano, acusado de ser professor dos cristãos.




São Julião e Santa Basilissa



É um casal para figurar na história da Igreja com louvores Julião e sua esposa Basilissa e fizeram um pacto de consagração a Deus, para se dedicarem a Seu serviço, apesar do sacramento matrimonial. Assim a união carnal não se concretizou e ambos permaneceram virgens. Somente, após a morte dos pais é que os dois puderam viver a vida espiritual na plenitude almejada. Usando seus bens, cada um fundou um mosteiro: Julião, o masculino e Basilissa, o feminino.




Beatos Luigi e Maria Beltrame Quattrocchi 






Luigi Beltrame Quattrocchi (1880-1951) e Maria Corsini Beltrame Quattrocchi- (1884-1965) foram dois leigos casados ​​que se tornaram o primeiro casal a ser beatificado em conjunto, em 2001 De acordo com o Papa João Paulo II , que viveu uma vida normal em um forma extraordinária.
Na história da Igreja foi um acontecimento inédito. Um casal do século XX declarado beato, os filhos presentes na cerimônia de beatificação dos pais, dois deles sacerdotes concelebravam com João Paulo II, tudo isso na mesma Igreja onde cem anos atrás os pais deram-se um ao outro em matrimônio. 



BEATO CARLOS E SERVA DE DEUS ZITA
(1887-1922)      DA ÁUSTRIA     (1892-1989)

http://2.bp.blogspot.com/_dHMUkWjxiWM/TUn2spfNC5I/AAAAAAAAJCM/IHjbsP9odUg/s640/kinzita1.jpg


Carlos foi o último Imperador da Áustria, Rei da Hungria e Boêmia, entre 1916 e 1918. Ficou conhecido como Carlos I da Áustria, IV da Hungria e III da Boêmia. A Igreja Católica o designa como Beato Carlos da Áustria.

Zita foi uma católica devota, ela criou uma grande família sozinha, tendo ficado viúva aos vinte e oito anos, e permaneceu fiel à memória de Carlos I pelo resto de sua vida.





Beatos Louis Martin e Zélia Guérin


O casal foi beatificado pela Igreja Católica em 19 de outubro de 2008, em cerimônia realizada na basílica de Lisieux dedicada à sua filha Teresa ( Santa Teresinha do Menino Jesus) e presidida pelo cardeal José Saraiva Martins. 





Ulisse Amendolagine e Lelia Cossidente Amendolagine 





Servos de Deus da Ordem Carmelita Teresiana Secular, que santificaram-se em um matrimonio cristão autentico, testemunhando Jesus Cristo aos irmãos.






Beatos Sergio Bernardini e Domenica Bedonni
                                                                              






Sergio Bernardini e Dominca Bedonni, foram agricultores nas montanhas de Pavullo (Modena), viveram e morreram santamente. Cônjuges e  pais exemplares, mesmo em meio a tanta pobreza, sofrimento e sacrifício. Eles tinham muitos sofrimentos, mas aceitaram com muito amor em Jesus.