terça-feira, 16 de setembro de 2014

LADAINHA DA IGREJA CATÓLICA - ORAÇÃO PELA IGREJA BASEADA NO CATECISMO








Da Igreja única de Cristo,                                                                    tende piedade Senhor!
Da Igreja, a que pertence ao Senhor,
Da Igreja, una, santa, católica e apostólica,
Da Igreja, Corpo Místico de Cristo,

Da Igreja, que nosso Salvador depois de sua Ressurreição, entregou a Pedro para que fosse seu pastor,
Da Igreja,  católica no dia de Pentecostes e o será sempre, até o dia da Parusia,
Da Igreja, cumulada com o dom do Espírito Santo, para a glória de Deus, 
Da Igreja,  dotada pelo Espírito Santo de Santidade,
Da Igreja,  lugar onde floresce o Espírito,
Da Igreja, impelida pelo Espírito de Cristo,
Da Igreja, sacramento universal da salvação,
Da Igreja,  confiada a Pedro e aos demais Apóstolos para propagá-la e regê-la
Da Igreja, construída sobre o fundamento dos apóstolos,
Da Igreja, guardada constantemente pela proteção dos Apóstolos,








Da Igreja, que conserva o ensinamento, o depósito precioso, as salutares palavras ouvidas da boca dos apóstolos,
Da Igreja, que transmite, com a ajuda do Espírito que ela habita, as salutares palavras ouvidas da boca dos apóstolos,
Da Igreja, que continua a ser ensinada, santificada e dirigida pelos apóstolos até a volta de Cristo,
Da Igreja que continua  a ser ensinada, santificada e dirigida pelos apóstolos graças aos que a eles sucedem na missão pastoral: o colégio dos bispos, assistido pelos presbíteros, em união com o sucessor de Pedro, pastor supremo da Igreja,





Da Igreja, conduzida pelos mesmos pastores que pusestes à sua frente como representantes de vosso Filho, Jesus Cristo, Senhor nosso,
Da Igreja, regida por Cristo por meio do Sumo Pontífice e dos Bispos,
Da Igreja,  Católica governada pelo sucessor de Pedro e pelos Bispos em comunhão com ele,
Da Igreja, na qual o Senhor confiou todos os bens da Nova Aliança ao Colégio Apostólico, do qual Pedro é o chefe,  a fim de constituir na terra um só Corpo de Cristo,






Da Igreja,  constituída e organizada neste mundo como uma sociedade,
Da Igreja, presente em todas as legitimas comunidades locais de fiéis,
Da Igreja, universal por vocação e por missão,



Da Igreja, amada por Cristo, Filho de Deus, que com o Pai e o Espírito Santo é proclamado o 'único Santo, Da Igreja, amada por Cristo como sua Esposa,
Da Igreja, santificada por Cristo que por ela se entregou,
Da Igreja, unida a Cristo como seu corpo,
Da Igreja, na qual subsiste a plenitude do Corpo de Cristo unido à sua Cabeça,


Da Igreja, esposa imaculada do Cordeiro imaculado
Da Igreja, esposa enfeitada para seu esposo,
Da Igreja, virgem que guarda, íntegra e puramente, a fé dada a seu Esposo,
Da Igreja, nossa Mãe, 
Da Igreja, Mãe por meio da palavra de Deus,
Da Igreja, Mãe que gera pela pregação e pelo Batismo para a vida nova e imortal os filhos concebidos do Espírito Santo e nascidos de Deus,
Da Igreja,  mãe de nosso novo nascimento
Da Igreja, educadora de nossa fé,


Da Igreja, construção de Deus ,
Da Igreja, casa de Deus,
Da Igreja, morada de Deus no Espírito,
Da Igreja, tenda de Deus entre os homens,
Da Igreja, templo santo,
Da Igreja, Cidade santa,
Da Igreja, nova Jerusalém,
Da Igreja,'Jerusalém celeste'
Da Igreja, Cidade Santa descida do Céu,

Da Igreja, assembléia do povo eleito, 
Da Igreja, Povo Santo de Deus,
Da Igreja, redil, do qual Cristo é a única e necessária porta,
 Da Igreja, rebanho do Pastor eterno,
Da Igreja, a grei, da qual o próprio Deus prenunciou que seria o pastor,


Da Igreja, mundo reconciliado,
Da Igreja, lavoura ou campo de Deus,  
Da Igreja, vinha eleita, 
Da Igreja, Reino dos céus,
Da Igreja, Reino de Deus,
Da Igreja, Arca de Noé, a única que salva do dilúvio,
Da Igreja, barco que navega ao sopro do Espírito Santo com as velas da Cruz do Senhor desfraldadas,






Da Igreja, enviada por Deus às nações,
Da Igreja, enviada em missão por Cristo à universalidade do gênero humano,
Da Igreja peregrina,
Da Igreja, por sua natureza, missionária,
Da Igreja, missionaria porque crê no projeto universal de salvação,
Da Igreja,  que tem por fim último de sua missão fazer com que os homens participem da comunhão existente entre o Pai e o Filho em seu Espírito de amor,
Da Igreja, que se origina da missão do Filho e da missão do Espírito Santo, segundo o desígnio de Deus Pai,








Da Igreja,  ornada de verdadeira santidade, embora imperfeita,
Da Igreja, que busca sem cessar a penitência e a renovação,
Da Igreja, na qual todos os seus membros, inclusive seus ministros, devem reconhecer-se pecadores,
Da Igreja,que sofre e faz penitência por suas faltas,
Da Igreja, que tem o poder de curar seus filhos de suas faltas, pelo sangue de Cristo e pelo dom do Espírito Santo,
Da Igreja, que reúne pecadores alcançados pela salvação de Cristo, mas ainda em via de santificação,
Da Igreja, que reune em seu próprio seio os pecadores,
Da Igreja, que é  ao mesmo tempo santa e sempre necessitada de purificar-se,

Da Igreja, que não possui outra vida senão a da graça,
Da Igreja, aos olhos da fé, indefectivelmente santa,
Da Igreja,  santa, mesmo tendo pecadores em seu seio,
Da Igreja, cujos membros são chamados "santos",
Da Igreja, unida a Cristo e santificada por Ele,
Da Igreja, que por Cristo e em Cristo torna-se também santificante,
Da Igreja, na qual todas suas obras tendem "à santificação dos homens em Cristo e à glorificação de Deus",
Da Igreja, na qual "adquirimos a santidade pela graça de Deus",


Da Igreja, na qual está depositada "a plenitude dos meios de salvação",
Da Igreja, que recebeu do Senhor "a plenitude dos meios de salvação", que ele quis: confissão de fé correta e completa, vida sacramental integral e ministério ordenado na sucessão apostólica,

Da Igreja, católica de Cristo, 'a qual é meio geral de salvação',
Da Igreja, pela qual se atinge toda a plenitude dos meios de salvação,



Da Igreja, lugar em que a humanidade deve reencontrar sua unidade e sua salvação,
Da Igreja, a quem pertence ou são ordenados de modos diversos quer os fiéis católicos, quer os outros crentes em Cristo, quer, enfim, os homens em geral, chamados à salvação pela graça de Deus,
Da Igreja, à qual é necessário que se incorporem plenamente todos os que, de  alguma forma, já pertencem ao Povo de Deus,

Da Igreja,  indivisa, por sua convergência na unidade,
Da Igreja, ligada aos batizados que são ornados com o nome de cristão,
Da Igreja, ligada aos cristãos, mesmo aos que não professam na íntegra a fé ou não guardam a unidade da comunhão sob o Sucessor de Pedro,

Da Igreja,  católica, na qual a unidade, concedida por Cristo subsiste sem possibilidade de ser perdida,
Da Igreja,  católica na qual esperamos que a unidade concedida por Cristo cresça, dia após dia, até a consumação dos séculos,
Da Igreja, a quem  Cristo dá sempre o dom da unidade,
Da Igreja, que  deve sempre orar e trabalhar para manter, reforçar e aperfeiçoar a unidade que Cristo quer para ela,
Da Igreja, na qual o desejo de reencontrar a unidade de todos os cristãos é um dom de Cristo e convite do Espírito Santo,





Perdoai, Senhor, a infidelidade de alguns membros da Igreja ao dom de Cristo que causa as divisões.

 Perdoai-nos, Senhor!

Perdoai, Senhor,  aqueles que, não perseveram na caridade, permanecendo dentro da Igreja 'com o corpo', mas não 'com o coração.

 Perdoai-nos, Senhor!


Conedei, Senhor, a todos os fiéis a conversão do coração, "com vistas a viver mais puramente segundo o Evangelho".

Atendei-nos, Senhor!

Concedei, Senhor, a reconciliação de todos os cristãos na unidade de uma só e única Igreja de Cristo.

Atendei-nos, Senhor!













segunda-feira, 8 de setembro de 2014

FELIZ ANIVERSÁRIO, VIRGEM MARIA!

Feliz aniversário, Minha Mãe, que todas as gerações te bendigam pelos séculos dos séculos, pois por ti nos veio o Senhor da Vida.
Feliz aniversário, Minha Senhora, que essa geração se converta olhando para teu exemplo de pureza, santidade e dedicação ao Filho, o Amor Verdadeiro.
Feliz aniversário, Senhora Rainha, e que os cristãos possam ser uma só família, um dia, para dizer num só coro: Ave, Maria!
Ó Senhora Nossa, peço perdão por meus muitos pecados e peço que nesse dia de teu nascimento eu possa renascer  e viver debaixo de tua proteção, sobre tua inspiração.
Proteja a Igreja e ilumine os Bispos do Brasil para que a Igreja Católica se renove. 












"Quereis saber quão feliz, quão alto é e quão digno de ser festejado o Nascimento de Maria?
Vede o para que nasceu. Nasceu para que dEla nascesse Deus. (...)
Perguntai aos enfermos para que nasce esta celestial Menina, dir-vos-ão que nasce para Senhora da Saúde;
 perguntai aos pobres, dirão que nasce para Senhora dos Remédios;
 perguntai aos desamparados, dirão que nasce para Senhora do Amparo;
 perguntai aos desconsolados, dirão que nasce para Senhora da Consolação;
 perguntai aos tristes, dirão que nasce para Senhora dos Prazeres;
perguntai aos desesperados, dirão que nasce para Senhora da Esperança.
Os cegos dirão que nasce para Senhora da Luz;
os discordes, para Senhora da Paz;
os desencaminhados, para Senhora da Guia;
os cativos, para Senhora do Livramento;
os cercados, para Senhora da Vitória.
Dirão os pleiteantes que nasce para Senhora do Bom Despacho;
os navegantes, para Senhora da Boa Viagem;
os temerosos da sua fortuna, para Senhora do Bom Sucesso;
os desconfiados da vida, para Senhora da Boa Morte;
os pecadores todos, para Senhora da Graça;
e todos os seus devotos, para Senhora da Glória.
E se todas estas vozes se unirem em uma só voz, dirão que nasce para ser Maria e Mãe de Jesus"


Sermão do Nascimento da Mãe de Deus - Padre Antônio Vieira




sábado, 6 de setembro de 2014

RESPOSTA CATÓLICA A UM PROTESTANTE: ONDE ESTÁ A ASSUNÇÃO DE MARIA NA BÍBLIA?



No livro do Apocalipse, de maneira indireta e figurada, São João deixa claro a figura de Maria, na Arca que aparece no céu (Apo 11,19).

Maria é a Arca da Nova Aliança (Heb 9,4), pois teve a Palavra de Deus ( Jo 1,1), encarnada em seu ventre, Jesus, o Maná (Jo 6,31-35). 

Maria é a Mulher vestida de sol, com a lua aos pés (símbolo de sua assunção) (Apo 12,1), personifica a Igreja, o povo de Israel. É Maria "aquela que deu à luz um filho que regerá o mundo com cetro de ferro" (Apo 12,5) o Salvador, e recebeu asas para voar (Apo 12,14).

Por isso, com relação à Assunção de Maria podemos dizer "Levanta-te, Senhor, ao teu repouso, tu e a arca da tua força."Salmos 132,7-8. Jesus, de fato, ergueu-se por seu poder (Ascenção) e buscou e elevou sua Arca, Maria, sua Mãe, (Assunção).

Um filho que levou profetas, não levaria sua Mãe?

A Assunção de Maria está escrita pela fé no coração do Cristianismo (Ef. 3,17) desde antes dos anos 300 d.c., quando os cristãos iam a Jerusalém para recordar a dormição (morte) da Virgem Maria e sua Assunção.
Todos os cristãos sempre acreditaram que Ela tinha sido levada de corpo e alma para o céu. 

Essa tradição que recebemos dos primeiros cristãos e eles dos Apóstolos (2 Tess. 2,15; 2 Tim 21-2) foi definida pela Igreja como digna de fé.

Para nós, católicos, a Bíblia não é a única fonte de fé. A Bíblia, junto com a Igreja, o Magistério (Bispos e Papa) e a Tradição é que são nossa fonte de fé.

A Bíblia só não é nada, precisa da Igreja que a interprete (Atos 8,30-31), pois as interpretações pessoais são condenadas (II Ped 1,20) para se evitar as deturpações que causam divisões na Igreja (II Ped 3,16).

"A Igreja é a coluna e sustentáculo da Verdade" (I Tim 3,15) e não a Bíblia, mas a Igreja sem a Bíblia e o Magistério também não existe.

Jesus deu aos Apóstolos e seus sucessores o poder das chaves (Mat 16,19; 18,18), para definir a doutrina guiada pelo Espírito Santo, pois segundo ele ainda haveria muito por ser ensinado, que Jesus não disse (João 16, 12-13). 

A Bíblia diz que nem tudo foi escrito nela (João 20, 30-31; 2 Tes 2,14-15).

Não foi escrito a ascensão de Moisés, mas São Judas a menciona (Jud 1,8-9), mesmo que esse fato só seja narrado em texto apócrifo, ou Janes e Jambres (2 Tim 3,7-8), personagens de textos apócrifos. 

Só uma Igreja existia desde o início, a Igreja Católica, e ela, do ocidente ao oriente, sempre acreditou na Assunção de Maria como uma fé recebida dos primeiros cristãos e Apóstolos.

Se seu argumento for: não acredito na Assunção por que não está na Bíblia e não acredito na Igreja Católica, lembre-se que foi a Igreja Católica quem definiu toda a Bíblia, foi ela quem definiu a lista dos livros inspirados do Novo Testamento e do Antigo.

Os Apóstolos não falavam de guardar a Bíblia, pois a Bíblia sozinha é motivo de deturpação, mas os Apóstolos falavam de guardar a Doutrina (2 Tim 1,12-14; Rom 16,16-17; Tito 1,8-9; Tit 2,1; Heb 6,1-3; 2 Tim 2,1-2 ) e é essa doutrina, que vem desde o início dos séculos, que a Igreja Católica tem guardado.

Você lê um livro que ela fez, por sua Tradição e Magistério, e quer tentar insinuar que ela não tem autoridade?




sexta-feira, 29 de agosto de 2014

QUEM SÃO AS TRÊS MARIAS?



As três Marias são as mulheres que foram ao sepulcro e receberam o anúncio da ressurreição.



Segundo o Evangelho de São Marcos as três Marias são:

  Santa Maria Madalena, Santa Maria, mãe de Tiago, (conhecida como Maria de Cléofas ou  Maria Jacobina ou Jacobé) e Santa Maria Salomé, mãe dos filhos de zebedeu.












E, passado o sábado, Maria Madalena, e Maria, mãe de Tiago, e Salomé, compraram aromas para irem ungi-lo.
E, no primeiro dia da semana, foram ao sepulcro, de manhã cedo, ao nascer do sol.
E diziam umas às outras: Quemnos revolverá a pedra da porta do sepulcro?
E, olhando, viram que já a pedra estava revolvida; e era ela muito grande.
E, entrando no sepulcro, viram um jovem assentado à direita, vestido de uma roupa comprida, branca; e ficaram espantadas.
Ele, porém, disse-lhes: Não vos assusteis; buscais a Jesus Nazareno, que foi crucificado; já ressuscitou, não está aqui; eis aqui o lugar onde o puseram.
Mas ide, dizei a seus discípulos, e a Pedro, que ele vai adiante de vós para a Galiléia; ali o vereis, como ele vos disse.
E, saindo elas apressadamente, fugiram do sepulcro, porque estavam possuídas de temor e assombro; e nada diziam a ninguém porque temiam.
¶ E Jesus, tendo ressuscitado na manhã do primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria Madalena, da qual tinha expulsado sete demônios.
E, partindo ela, anunciou-o àqueles que tinham estado com ele, os quais estavam tristes, e chorando.
E, ouvindo eles que vivia, e que tinha sido visto por ela, não o creram.
Marcos 16,1-11














A Maria , mãe de Tiago é vista como sendo a irmã de Nossa Senhora, a outra Maria, mulher de Clopas ou Cléofas:

E junto à cruz de Jesus estava sua mãe, e a irmã de sua mãe, Maria mulher de Clopas, e Maria Madalena.
João 19,25







Cena de Jesus morto nos braços da Virgem Maria, rodeada pelas três Marias, as mulheres que seguirm o Senhor.





As três Marias pertenciam ao grupo de mulheres que seguia Jesus. Santa Maria Salomé é vista por muitos como a mãe dos filhos de zebedeu:

E estavam ali, olhando de longe, muitas mulheres que tinham seguido Jesus desde a Galiléia, para o servir;
Entre as quais estavam Maria Madalena, e Maria, mãe de Tiago e de José, e a mãe dos filhos de Zebedeu.
Mateus 27, 54-56

E as mulheres, que tinham vindo com ele da Galiléia, seguiram também e viram o sepulcro, e como foi posto o seu corpo.
Lucas 23,54-55











No Evangelho de Mateus, aparecem apenas duas Marias no relato da ressurreição:

 E, no fim do sábado, quando já despontava o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro.
Mateus 28, 1



No Evangelho de São Lucas temos uma descrição mais generalizada dessas mulheres:

 E no primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram elas ao sepulcro, levando as especiarias que tinham preparado, e algumas outras com elas.
Lucas 24,1

E eram Maria Madalena, e Joana, e Maria, mãe de Tiago, e as outras que com elas estavam, as que diziam estas coisas aos apóstolos.
Lucas 24,9-10

















SANTA MARIA DE CLÉOFAS

Tambem chamada de a “outra Maria”.

Seguiu Jesus ao Calvário e o viu após a ressurreição. Ela era a mãe de São Tiago menor, José Basabas, São Simão e São Judas Tadeu.

Era irmã da Virgem Maria e casada com Cleophas irmão de São José, o esposo da Virgem Maria, por isto talvez ser verdade o que alguns estudiosos  alegam que Jesus era parecedíssimo com seu primo-irmão São Judas Thadeus  e talvez por isso a pedido de sua mãe, converteu a água em vinho, antecipando o tempo de seus milagres, no casamento do outro seu primo-irmão, São Simão, o noivo das bodas de Caná.

Uma lenda diz que ela teria ido para a Espanha onde faleceu na Cidade Rodrigo. Outra lenda diz que ela acompanhou Lazaro, Maria Madalena e Martha até Provence.

Uma terceira lenda conta que ela, Maria Madalena, Maria Salomé, José de Arimatéia e Trofino, junto com Sarah, uma cigana escrava, foram atirados ao mar pelos judeus, numa barca sem remos e sem provisões. Milagrosamente a barca, sem rumo, atravessou o oceano e aportou em Petit-Rhône, hoje a nossa tão querida Saintes Marie’ de La Mer, França.

Santa Sarah é muito venerada nesta cidade.







Na arte litúrgica da Igreja ela é mostrada:
1) com seus quatro filhos,
2) com os seus filhos carregando os seguintes emblemas: Judas um barco, Simão um peixe, Tiago uma palma e pedra de moinho,e José Basabas com três folhas ou uma taça.
3)Às vezes ela é representada com Maria Salomé e Maria Madalena, que juntas consolaram e ajudaram a Virgem durante a crucificação
e 4) presente com Maria  Madalena  à ressurreição do Senhor.
Sua festa é celebrada no dia  9 de abril.














SANTA MARIA SALOMÉ

Nasceu no primeiro século e é uma das três Marias que serviram a Jesus, junto com Maria Cleophas (mãe de São Tiago, o menor, São Judas Thadeus e esposa de Cleophas ou Alpheus), Maria Salomé e Maria Madalena).

Alguns exegetas bíblicos acham que Maria Cleophas seria irmã da Virgem Maria (João 19:25).

Maria Salomé era casada com Zebedeu, mãe de São João, o evangelista e de São Tiago, o maior ( conhecido nos países de língua inglesa como Saint James, the Greater) e seria prima da Virgem Maria.






Santa Maria Salomé com Zebedeu e São Tiago Maior, ao colo.







Era uma das três Marias que ajudaram Jesus durante o inicio de seu ministério e o acompanharam nas suas viagens e testemunharam a sua crucificação, a retirada do corpo, e a sua ressurreição.

O evangelista São Marcos menciona Salomé como uma das mulheres que vieram com Madalena untar com óleos (costume da época) o corpo de Jesus na manhã da ressurreição.

Diz os Evangelhos que Jesus e Salomé em uma conversa, ela pede a Jesus para coloca-la e seus filhos com Ele em Seu Reino no céu. É que Tiago e João o seguiriam seu exemplo de humildade e sacrifícios para ganhar e merecer seus lugares lá.

A lenda diz que após a ressurreição ela foi para Veroli, Itália e passou o resto de sua vida espalhando a Boa Nova .

Na arte litúrgica da Igreja ela é representada algumas vezes com Maria Cleophas amparando  a Virgem Maria durante a crucificação e/ou presente com Maria Madalena na ressurreição, ou com os filhos João e Tiago em seus braços.
 Às vezes ela é mostrada no Natal porque existe uma possibilidade de que, como ela era parteira, teria ido ao estábulo em Belém, feito o parto de Maria e se converteu.
Santo Ambrósio, estudioso do assunto, diz que existe ainda a possibilidade dela ser irmã de Maria.

É padroeira da Veroli, na Itália.

Sua festa é celebrada no dia 22 de Outubro

Nos países do hemisfério sul, no firmamento temos três estrelas que são chamadas Três Marias em homenagem as Três Marias e na França temos uma cidade com o nome de "Saintes Maries de la Mer" , também em homenagem a elas. Em Minas Gerais temos uma Usina Hidroelétrica com o nome de Três Marias.




Imagens de Santa Maria de Cléofas e Santa Maria Jacobina em Saintes Maries de la Mer, onde acredita-se que as três Marias desembarcaram após terem ficado à deriva no mar.

















SANTA MARIA MADALENA



Teria nascido em Magdala ou em Betânia .

Maria Madalena, Maria de Betania e Maria pecadora, citadas no evangelho são a mesma pessoa segundo o Papa São Gregório, o magno; grande estudioso dos santos e criador do Calendário Gregoriano.

Durante um banquete ao qual Jesus participava, ela lavou seus pés com óleo perfumados e em seguida os enxugou com seus próprios cabelos.

Foi exorcizada por Ele e seguiu Jesus em todo o seu caminho até o pé da cruz e depois acompanhou o seu sepultamento e Jesus a recompensa com sua presença após a Ressurreição: Maria estava junto do sepulcro, de fora, chorando.

Enquanto chorava se inclinou para o interior do sepulcro e viu dois anjos, vestidos de branco, sentados no lugar onde o corpo de Jesus havia sido colocado um a sua cabeceira e outro aos pés. Disseram então "Mulher por que choras?" Ela respondeu : " levaram meu Senhor e não sei onde o colocaram" .

Dizendo isto se voltou e viu Jesus de pé. Mas não podia imaginar que era Jesus. E Jesus lhe disse:" "Mulher por que choras ?A quem procuras?" Pensando ser Ele o jardineiro ela respondeu: "Senhor se foste tu que O levaste me diga onde O puseste que eu irei busca-LO" Jesus responde : "Maria". Ela então O reconhece e grita em hebraico "Rabbuni! "(que quer dizer Mestre!).







É a padroeira das cabeleireiras, estilistas de cabelos, podólogos, pecadores penitentes, prostitutas arrependidas, perfumarias, perfumistas, manicures, fabricantes de perfumes, fabricantes de esmaltes, oleos para o corpo.

Na arte litúrgica da Igreja ela é representado segurando um alabastro de óleo.

Sua festa é celebrada no dia 22 de julho.

Mais sobre Santa Maria Madalena:

A história dela no primeiro século, especialmente na Igreja do Leste, é obscura com várias lendas que seguiram a ressurreição. Assim vários  exegetas diferem de opinião particularmente os exegetas do Leste e do Oeste ao identificar Maria Madalena.

Devido em grande parte a influencia dos escritos do  Papa São  Gregório Magnus, a liturgia  ocidental identifica ela a uma mulher pecadora sem nome citada por  Lucas (em Lucas 7:36ff;Lucas8:2) e Maria da Betânia irmã de São Lazaro e Santa Martha (João11). Existiria também uma terceira Maria que veio de Magdala, para a costa oeste do Mar da Galiléia, perto Tibérias na Judéia.

Esta seria  a mulher a qual Jesus “teria tirado os sete demônios” (Marcos16:9 ;Lucas8:2). Ela era uma das mulheres presentes no Calvário e foi a primeira a testemunhar a ressurreição, a qual Jesus disse para ela contar aos apóstolos.

As três Marias( que são homenageada com três estrelas no céu e com uma usina hidroelétrica em Minas Gerais) são: Maria Madalena, Maria Cleophas e Maria Salomé.

Na opinião de litúrgistas do Oriente (e a venerável opinião de Santo Ambrósio) existem três diferentes pessoas e parece duvidoso que Maria da Bethânia e Maria a Pecadora fossem a mesma pessoa.

Modernos escolares duvidam que sejam a mesma  pessoa visto a  questão das duas  diferentes origens (Bethânia e Magdala). Mas tem sido sugerido que se elas fossem a mesma pessoa seria muito mais fácil explicar três irmãs adultas vivendo juntas sem os seus esposos. Se Maria da Bethânia é a mulher pecadora (prostituta) e se seu irmão e irmã a tomaram, para morar com eles, após ela ter-se arrependido, eles ficariam com a reputação manchada (para a época).

Não obstante a tradição Oriental da mulher arrependida; Maria da Betania e Maria Madalena, sendo diferentes mulheres foi adotado no Calendário Romano revisado em 1969.

Entretanto é provável que, após o arrependimento de Maria, a Pecadora, ela teria seguido Jesus até o fim e estaria presente a crucificação (Mat27:56;Marcos 15:40;João 19:25) com Joana e Maria, a mãe de Tiago e Salomé, ela descobriu o túmulo vazio e ouviu os angélicos anúncios da ressurreição do próprio  Cristo. Ela seria a primeira pessoa a ver Cristo e foi a primeira a ver Cristo mais tarde no mesmo dia que João conta que o Mestre deu a ela a mensagem para entregar aos demais (João 20:1-18).

De acordo com uma antiga tradição do Oriente, Maria Madalena acompanhou João e a Virgem Maria a Efesus onde ela morreu e foi enterrada.

Um das lendas da Idade Media diz que ela foi prometida a São João, o evangelista.
Uma outra lenda antiga no Ocidente, diz que ela viajou para Provença, França com Marta e Lázaro e outros para evangelizar Gaul. Estas fontes dizem que ela passou 30 anos de sua vida na caverna de La Saint-Baume nos Alpes Marítimos e foi milagrosamente transportada, pouco antes de sua morte, para a Capela de Saint-Maximin, onde recebeu seus últimos sacramentos e onde foi enterrada em Aix.

Sua relíquias são tidas com estando em vários locais, mas nenhuma foi devidamente autenticada. São Willibald diz que viu sua tumba em Éfesus(hoje Turquia) no  8°século .Vezelay, França diz ter suas reliquias desde o 11° século.

Na arte litúrgica da Igreja ela é mostrada com um jarra de óleo e sempre com cabelos longos. Entre as cenas que ela é retratada ela é mostrada:

1) Chorando no Calvário; 2) chorando e lavando os pés de Jesus; 3) brincando com Ele em Betania; 4)com Martha (do grande mestre Caravággio);5) com Martha na ressurreição de Lazaro;6)com as duas outras Marias no túmulo de Jesus;7) penitente no deserto com os cabelos  longos e sua jarra;8) com Santa Maria do Egito e 9) com cenas do navio naufragado na viagem dela com Lázaro e Marta a Marselha.