terça-feira, 21 de junho de 2016

JESUS NEGRO - CRUCIFICADOS NEGROS



O SENHOR DO VENENO





Em 1602, chegou ao México, então Nova Espanha, uma delegação de dominicanos, trazendo para o seu seminário um belo crucifixo de tamanho natural, com a imagem de Jesus de alvura impressionante.
Essa imagem foi entronizada no lado esquerdo, próximo à entrada da igreja.

Ali havia um clérigo, o qual dedicava especial devoção àquele Cristo. Não deixava passar um dia sem fazer as orações diante dEle e oscular piedosamente Seus venerandos pés.







 Certa vez, esse sacerdote atendeu em confissão um homem que declarou ter roubado e matado cruelmente. Ante a revelação de tal crime, o religioso afirmou que Deus perdoaria sempre, desde que restituísse o roubado e se entregasse à justiça, pois não bastava se confessar, mas era também necessário se arrepender e reparar o dano sofrido. O criminoso recusou-se a fazê-lo, retirando-se do confessionário furioso. Temendo ser denunciado, maquinou um pérfido plano para assassinar o sacerdote.

Escondido pelas sombras da noite, furtivamente se introduziu na capela e molhou os pés do Cristo com um poderoso veneno. Ninguém o viu e, sorrateiro como havia chegado, ocultou- se num canto sombrio.





 No dia seguinte, depois de fazer as orações costumeiras, aproximou-se o padre para beijar os pés da imagem, quando, para seu espanto, ela dobrou os joelhos milagrosamente, levantando os pés, de modo a impedir que estes fossem osculados. Enquanto isso, a imagem absorveu o veneno, em consequência do qual sua cor se tornou negra.

O religioso teve ainda maior surpresa quando ouviu soluços provenientes de alguém oculto atrás de uma coluna. Era o assassino do dia anterior, que ali aguardava o efeito de seu maligno plano. Verdadeiramente arrependido ao testemunhar tão maravilhoso prodígio, em prantos, fez por fim uma sincera confissão e logo em seguida entregou-se à justiça, disposto a pagar por seus crimes.

Desde então, a milagrosa imagem passou a chamar-se "Senhor do Veneno". Todos concordavam que o Cristo não só havia protegido seu devoto, absorvendo o veneno, mas Seu misericordioso ato também simbolizava como Nosso Salvador toma a Si nossos pecados, estes sim um terrível veneno, que mata a alma, impedindo- a de alcançar a vida eterna.

Anos depois, a imagem foi transferida para a catedral metropolitana. Quando a igreja de Porta Coeli foi entregue aos sacerdotes do rito Greco-melquita em 1952, o pároco desta incumbiu um renomado artista de esculpir uma cópia, a fim de que o "Cristo do Veneno" pudesse ser venerado também na sua igreja de origem. Darío Iallorenzi (Revista Arautos do Evangelho, Fev/2009, n. 86, p. 39)





O CRISTO DE ESQUIPULAS





O Cristo Negro de Esquipulas é uma imagem de Jesus Crucificado reverenciada por milhões de fiéis na América Central que está na Basílica de Esquipulas , na cidade de mesmo nome, na Guatemala , uma distância de 222 km da Cidade da Guatemala.

É conhecido como Preto , porque ao longo de mais de 400 anos de madeira veneração que foi esculpida adquiriu uma tonalidade mais escura, embora esta lista é muito recente. Desde o século XVII é conhecido como o "Miraculous Senhor de Esquipulas" ou como o "Crucifixo Milagrosa venerada na cidade chamada Esquipulas".






O SENHOR DOS MILAGRES




Imagem da Jesus Cristo é venerado no Peru como "Senhor dos Milagres", "Cristo Moreno" ou "Cristo de Pachacamilla".

Na pintura aparece Jesus Crucificado e sobre a cruz está o Espírito Santo e Deus Pai. À direita do Senhor está Sua Santíssima Mãe com Seu coração traspassado por um punhal de dor e à esquerda do Senhor está Santa Maria Madalena.








Uma das maiores festas religiosas da América, teve origem em 1661, quando, segundo a tradição, um escravo negro pintou a imagem de um Cristo moreno nas paredes de uma casa no bairro de Pachacamilla, pintou uma simples imagem no salão onde reunia-se sua confraria.

Esta parede de adobe era rústica e mal acabada e localizava-se próxima de um córrego que afetava suas fundações, apesar disso e de outras adversidades a imagem conservou-se surpreendentemente, deu origem a um culto que, paulatinamente, foi crescendo no decorrer dos séculos.








No dia 13 de Novembro de 1655 um terremoto pavoroso e arrasador estremeceu Lima y Callao, causando o desmoronamento de muitas igrejas e edifícios. Como era de se esperar, o sismo afetou a zona de Pachacamilla, onde estava situada a confraria dos angolanos e, apesar de haver caído grande número de paredes, o muro de adobe onde estava pintada a imagem do Cristo Crucificado ficou ileso.

O mesmo aconteceu em 20 de Outubro de 1687, quando um maremoto arrasou com Callao e parte de Lima e derrubou a capela edificada em volta da imagem do Cristo, ficando em pé somente a parede com a imagem pintada.

Tão terrível desígnio fez com que se criasse uma cópia pintada a óleo da imagem e, pela primeira vez, saísse em andor pelas ruas do bairro de Pachacamilla, estabelecendo-se que a partir desse momento a procissão ocorresse nos dias 18 e 28 de Outubro de cada ano.

As multidões de todas as raças e condições sociais celebram juntas a procissão do Senhor dos Milagres, não só no Peru mas também onde quer que haja comunidades peruanas, unindo a todas as pessoas numa grande aliança de uma só crença, uma só fé, uma só esperança no milagre que algum dia recairá sobre nós, não apenas no Peru mas onde quer que estejam os peruanos.









domingo, 12 de junho de 2016

AO IRMÃO SANTO ANTÔNIO - ORAÇÃO



Irmão Santo Antônio,
 peço tua ajuda, tua oração,
 tua força para enfrentar os caminhos da vida.
O que sou e o que serei, onde estarei ,
 tudo está nas mãos de Deus. 
Só Deus me conhece inteiramente.

Ajude-me, Santo Antônio, 
a escolher a pobreza de Cristo, como escolhestes. 
Que eu veja a felicidade nas coisas simples da vida,  
no nada ter e no abandonar-se inteiramente à vontade de Deus.

Sei que fostes exemplo de castidade 
e és considerado protetor dos namorados e casamenteiro, 
e peço-te que me ajudes a viver minha afetividade e sexualidade com equilíbrio. 
Que eu ame a todos e tudo ao meu redor 
com o amor de Deus seguindo teu exemplo. 
Que eu aspire ao amor de Cristo acima de tudo
 e me sinta amado por Ele e encontre nele o amor eterno.
Sei, Antônio, que fostes conhecido como Arca do Testamento, 
por isso peço que me ajudes com tua intercessão 
a não pecar e ser obediente aos mandamentos de Deus e da Igreja com a simplicidade de uma criança, 
como o Jesus criança em teus braços. 
Leva-me até ao Senhor e apresenta minha causa. 
Creio na força de tua oração
 e sei que Jesus me enviará sinais do amor Dele sobre mim. 
Santo Antônio, interesse-se por minha salvação 
e me ajude a caminhar com firmeza na fé,
 pois sou fraco e pequeno.
Orai por mim,
 Santo Antônio, Irmão na fé, 
para que Cristo me aceite entre os seus no Reino Eterno. 
Amém.