quinta-feira, 12 de maio de 2016

MILAGRES DE SÃO JOSÉ, ESPOSO DE MARIA, PAI ADOTIVO DE JESUS - II

Milagres por intercessão de São José, marido de Maria e pai adotivo de Jesus 


Aqui reproduzimos alguns dos milagres mais notórios como uma amostra do poder de sua intercessão, tirada do livro de padre Angel Peña "San Jose, Santo dos Santos ".







EM SHANGHAI - INTERCESSÃO DE SÃO JOSÉ AJUDA DEVOTO:


Aconteceu em Xangai (China) em 1934. O advogado Hong Pa, fervorosa cristã e pai de nove filhos, retorna para casa ao anoitecer e vê um homem deitado no chão. Chama um carregador para removê-lo para o hospital mais próximo, mas lá eles não recebem o homem.

Em seguida, o Bom Samaritano o carrega em seus ombros e leva-o para casa para cuidar dele. Mas a partir daquele dia, pensa em construir um hospital para pacientes pobres.
Conheçe um cemitério abandonado,que serve para purificar águas residuais. Lá, ao cair da noite, algumas mulheres vão para deixar seus bebês abandonados, que são dilacerados e devorado por cães. Compra a terra e começa a construção; mas, de repente, ele para a construção falta de dinheiro.
Ele  pede a intercessão de São José e coloca sua imagem no terreno. Em seguida, pediu ajuda a todos e recebeu tanto dinheiro, que não só deu para terminar a construção do hospital, mas ainda construiu outros, um orfanato para crianças abandonadas, uma casa para as mulheres caídas, um centro de para cegos, outra para pessoas com mobilidade condicionada, uma escola profissional para meninas, uma escola de artes e ofícios, e trinta e três capelas por toda a região.  
Além disso, como catequista,  prepara e batiza 200 pessoas, incluindo alguns condenados à morte e batizados antes da execução.


JPEG - 30.3 kb



 Lo Pa Hong parecia incansável e continuou trabalhando até 30 de dezembro 1937. Com 64 anos de idade, morreu como um mártir caridade, sendo morto por dois homens contratados. O martírio é certeza de estar no céu, pois morreu dando a vida pela fé me Cristo num país onde era perseguido. Um santo do nosso tempo!
São José lhe ajudou com sua intercessão a fazer uma obra de  caridade sem igual em pouco momento.








NA ÁFRICA DO SUL - DEVOTO TEM SANTA MORTE POR FÉ EM  SÃO JOSÉ:

Um bispo missionário irlandês, monsenhor O. Hair, estava exercendo o apostolado por muitos anos na África do Sul ... Em um de seus passeios ele se perdeu no caminho. Não sabendo o que fazer, ele invocou o seu anjo da Guarda, São José e Nossa Senhora do Bom Conselho, e seguiu seu caminho
completamente desorientado. Chegando a um grupo de casas. Um agricultor que estava trabalhando perto de sua casa, lhe disse:
 - Você chega em boa hora, porque na casa vizinha há um homem que está morrendo.
Quando o bispo chegou na casa do moribundo, à sua vista , o homem se pôs a chorar de alegria, exclamando:
- Eu sou irlandês. Quando criança, minha mãe me ensinou a rezar a São José, pedindo a graça de um Santa Morte. Rezei esta oração todos os dias da minha vida. Aos 21 anos ,depois de ter participado da guerra, eu fiquei na África. Quando eu caí doente, rezei a São José com ainda mais fervor, e agora ele me envia um padre inesperadamente.
No dia seguinte, o enfermo morreu no paz do Senhor, tendo tido um boa morte.









NA FRANÇA

No final do século XIX, o padre Juan Abbot da Abadia de Fontfroide (França) foi testemunha de um favor especial de SãoJosé.
Ele diz:
Durante a minha estadia na Abadia de Senanque, numa noite o porteiro me disse:

- Um senhor pergunta por você.

Eu vou encontrá-lo. Ele era um homem bonito, bem-vestido, maneiras distintas, mas ele parecia perturbado. alguns passos, um pastoreio cavalo excelente
preto. E ele diz:

- Eu não te conheço. Eu te vi de longe e te chamei. Meu cavalo me levou pelas rochas e ficou aqui preso na frente de sua porta. O que é esta casa?
- É um mosteiro.
- Eu sou o diretor do circo imperial Lyon. Meus negócios são grandes. Eu tenho em minhas ordens um pessoal numeroso, mas estou atormentado pela ideia de cometer suicídio. Eu nunca conheci meu pai. Aos 7 anos, eu perdi minha mãe. Após a morte de minha mãe, eu levei o pouco dinheiro que eu tinha  e fui ao circo vizinho.  Estava só, não tinha parentes ou amigos. O diretor do circo me tratou como seu filho e, morrendo, me deixou seu circo. Eu estive em todos os lugares, e ganhei um monte de dinheiro. mas a partir de um tempo atrás, não sei o que acontece comigo, sinto-me infeliz e eu quero me afogar.

Minha mãe me ensinou uma oração que me fez recitar todos os dias:

"Salve Joseph, cheio de graça divina, bendito és tu entre todos homens e bendito é Jesus, fruto de tua esposa virginal. São José, destinado a ser o pai do filho de Deus, rogai por nós nas nossas necessidades familiares, saúde e trabalho, e digna-te socorrer-nos na hora da nossa morte. Amém ".

Recito esta oração todos os dias antes de dormir. Hoje eu levei meu cavalo às margens do rio Ródano; mas ele pulou, voltou e escapou. Pela primeira vez na minha vida, eu não tenho sido dono do meu animal.

Eu o abracei e ele ficou comovido e eu lhe disse:
- Você vai jantar conosco esta noite, dormirá no chão duro e amanhã vai passar o dia aqui.

Ficou três dias conosco. Eu lhe instruí nas verdades fundamental da fé e ele confessou e comungou. Em seguida,  voltou para Avignon, organizou seus negócios, vendeu seu circo, e distribuiu o dinheiro aos pobres. Ele tornou-se religioso.

Alguns anos depois, ele sofreu com febre alta e morreu como um santo, ainda jovem e desconhecido.

Vejam o que é a proteção de São José. Ele foi fiel à oração, mesmo sem entender o que ele dizia, sem saber que estava dizendo, e recebeu a sua recompensa.







OUTRO CASO DE SOCORRO NA HORA DA MORTE:

Na noite de 02 de janeiro de 1885, um velho apareceu na casa de um sacerdote pedindo-lhe para ir ver uma mulher que estava morrendo. O padre seguiu o estranho. A noite estava muito fria, mas o velho parecia inconsciente disso. Ele foi na frente e dizia ao padre para ficar tranquilo apesar do bairro pobre ser de má fama:
- Vou esperar na porta.
A porta onde parou era uma das mais miseráveis do bairro ... Chegando junto da moribunda, ela dizia gemendo:
- Um padre! Um padre! Eu vou morrer sem um padre!
- Minha filha, eu sou um padre. um idoso me chamou para vir.

A paciente confessou seus pecados de sua longa vida de pecadora e o sacerdote perguntou se ela tinha  observado alguma prática da devoção em sua vida.
- Não, respondeu ela, com exceção de uma oração recitada a cada dia a São José para obter uma boa morte.
O padre, depois de confessar, ela lhe deu a comunhão e a unção dos enfermos, e ela ficou reconfortada.
Quando o padre chegou à porta, não encontrou ninguém. mas, refletindo sobre o acontecimento daquela noite e sobre o misterioso ancião que havia aparecido, sentiu no seu coração a convicção de que o velho caridoso não era outro senão o glorioso e misericordioso São José, padroeiro da boa morte.





Oração para pedir a boa morte:

São José, meu amável protetor,
 que morrestes nos braços de Jesus e de Maria, 
socorrei-me em todas as necessidades e perigos da vida, 
mas principalmente na hora suprema,
 vindo suavizar minhas dores, 
enxugar minhas lágrimas, 
fechar  suavemente  meus olhos,
 enquanto pronunciar os 
dulcíssimos nomes: 
Jesus, Maria, José,
 salvai a minha alma!
Amém.







FONTES:



http://forosdelavirgen.org/4164/milagros-de-san-jose/
http://www.ambafrance-cn.org/La-Gazette-de-Changhai-une-chronique-historique-Chapitre-78-L-Assistance-Publique-de-la

Nenhum comentário:

Postar um comentário