domingo, 21 de outubro de 2012

ANÁLISE BÍBLICA CATÓLICA DA "SALVE RAINHA": MÃE DE MISERICÓRDIA





Salve, Rainha, mãe de misericórdia,
vida, doçura, esperança nossa, salve.
A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos, gemendo e chorando
neste vale de lágrimas.
Eia, pois, advogada nossa,
esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei,
e depois deste desterro mostrai-nos Jesus,
bendito fruto do vosso ventre,
Ó clemente, ó piedosa,
ó doce sempre Virgem Maria
V.: Rogai por nós Santa Mãe de Deus
R.: Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.



 MÃE DE MISERICÓRDIA

Maria é a Mãe de Misericórdia por 3 motivos:

1.Maria é a Mãe da Misericórdia Divina, Jesus, que se fez carne.

2.Maria é nossa Mãe na ordem da graça, no céu.

3.Maria é Misericórdiosa e intercede por nós, seus filhos. 









1.Maria é a Mãe da Misericórdia Divina, Jesus, que se fez carne.



Maria é a mãe que gerou a misericórdia divina encarnada – graça extraordinária que coloca  Maria, a partir da Encarnação do Filho de Deus, numa relação inimaginável de intimidade com o próprio “Pai das misericórdias” (2Cor 1,3). 

A partir do seu “eis-me aqui” e o seu “faça-se”, a misericórdia divina se faz carne e entra na história!

Maria é a profetisa que exalta a misericórdia de Deus – pois no seu cântico o “Magnificat” por duas vezes – unida ao Filho do Altíssimo e ao seu Espírito – ela louva ao Pai misericordioso: 

“a sua misericórdia se estende de geração em geração sobre aqueles que o temem”; “socorreu Israel, seu servo, lembrando-se de sua misericórdia” (Lc 1,50.54).


2.Maria é nossa Mãe na ordem da graça, no céu.

Pela obediência, fé, esperança e ardente caridade, ela cooperou na obra do Salvador (Lc 1,38) para a restauração da vida sobrenatural das almas. Por este motivo ela se tornou para nós mãe na ordem da graça (Jo 19, 25-27). 


Se Eva foi a Mãe dos viventes (Gn 3, 20) no pecado, Maria é a Mãe dos viventes redimidos em Cristo (Rm 5,18-19), pois Jesus "é o primogênito entre muitos irmãos" (Rm 8,29) e se somos irmãos de Jesus, somos filhos do Pai e de sua Mãe, Maria.


Por esse motivo o Senhor a deixou como Mãe ao Apóstolo (Jo 19, 25-27), simbolizando toda a Igreja,  e com sua presença materna acompanhou o nascimento da Igreja em Pentecostes (At 1,14; 2,1).  


 Também vemos uma menção à maternidade espiritual de Maria no Apocalipse:



13 Quando o dragão se viu precipitado na terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho varão.
17 E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra aos demais filhos dela, os que guardam os mandamentos de Deus, e mantêm o testemunho de Jesus.  (Apo 12, 13.17)







 3.Maria é Misericórdiosa e intercede por nós, seus filhos.

 Assim como os Santos no céu (Apo 5, 8), Maria não deixa de apresentar as necessidades dos fiéis a Deus.


Porém sua intercessão para a igreja tem um valor muito mais elevado e poderoso (Jo 2, 1ss), pois a ela fomos confiados por Deus (Jo 19, 25-27) e o poder da oração de Maria (Jo 2, 3-5) supera muito o de qualquer santo em virtude de sua relação única  com Deus, que é seu Pai, Esposo, Filho, Irmão.


 Assim como rogou pelos esposos de Caná, quando vivia na terra (Jo 2,1ss), Ela “continua a alcançar-nos os dons da salvação eterna”, praticando assim a misericórdia, sobretudo para com os que padecem dos males da alma (pecadores), mas também do corpo (todos que sofrem).


A intercessão de Maria não diminui o mediação única de seu Filho, Jesus (I Timóteo 2:5), antes se apóia nela, pois por seus méritos é que goza da glória celeste (Lc 23, 42-43).


 E do mesmo modo como nós podemos interceder pelos outros (Tgo 5, 16)(1 Tim 2,1), os santos também oram por nós no céu (Ap 6,9-11; 8,3-4), estão diante do trono de Deus (Apo 7, 9) e apresentam nossas orações ao Pai (Apo 5,8).


  Porém a Virgem Maria,  de um modo mais grandioso, ora por nós diante de Deus Altíssimo, pois sua intercessão é poderosa, capaz de mudar  o coração de Jesus (Jo 2, 3-5.11), que com o Pai e o Espírito Santo é um só Deus.




















Nenhum comentário:

Postar um comentário