sexta-feira, 31 de agosto de 2012

MILAGRES E GRAÇAS DE SANTO AGOSTINHO



A translação do corpo




 


 






Poucos anos depois da morte de Santo Agostinho, os bárbaros que se tornaram donos da cidade de Hipona profanaram as igrejas, em seguida, os fiéis levaram o corpo do santo para a Sardenha passados 280 anos após sua morte.  

Em 718, Liutprando, rei dos lombardos, sabia que os sarracenos haviam devastado a Sardenha, enviou embaixadores para detectar as relíquias do santo e trazê-las para Pavia, e eles pagaram um resgate elevado, e as trouxeram para Génova.

 O rei ouviu falar do encontro das relíquias, e apressou-se em recebê-las as  com alegria e reverência.

 Mas, um dia, eles não conseguiram prosseguir em procissão com a urna até que o rei prometeu erguer uma igreja em honra de Santo Agostinho se as relíquias chegassem em Pavia.


 
 Túmulo de Santo Agostinho, em Pavia.


 E, após esse voto, continuaram com a maior facilidade, e o rei, seu fiel devoto, construiu em homenagem ao santo uma magnífica basílica, no local onde o milagre aconteceu.

O mesmo aconteceu no dia seguinte na Casale, e também foi erguida uma igreja. 


 O rei, vendo que o santo estava ansioso em propagar a fé, mandou erigir igrejas em sua honra, e, por outro lado, temendo que ele parasse em uma cidade diferente da que ele mesmo havia escolhido, apressou-se em construir uma igreja em cada um dos lugares onde passando o corpo do santo, ficou, assim,  hospedado. 


 







 Finalmente chegou em Pavia, e colocou-o com grande veneração na Igreja de São Pedro.












Alguns relatos de Milagres  de Santo Agostinho


CURADO DE DOENÇA NAS PERNAS

1. Um moleiro  tinha uma devoção especial por Santo Agostinho e sofreu uma doença grave nas pernas, virou-se ansiosamente para o santo, e viu-o  perto dele ao dormir, tocando-o em suas pernas e imediatamente curando-o, o que de fato aconteceu e lhe trouxe à vida graças ao Senhor e Santo Agostinho.






 


CURADO DE  PEDRAS NOS RINS

2. Um menino tinha uma pedra inflamada, e sua mãe, recomendou-o a Santo Agostinho, e terminada sua oração, o menino expliu a pedra e estava completamente curado.









 A VISÃO DE UM MONGE

3. Um monge,  à noite , enquanto orava, em êxtase, viu S. Agostinho em uma nuvem resplandecente, estava vestido com vestes pontifícias, seus olhos estavam brilhando como o sol que iluminou toda a Igreja, enquanto pelo ar se difundia um perfume delicioso. 







 
 VISÃO DE UM MONGE

4. São Bernardo, uma manhã,  estava no coro e adormeceu durante a leitura de uma passagem de Santo Agostinho. Então, ele viu um homem de beleza maravilhosa, de cuja boca saía um rio que inundou toda a igreja e não tinha dúvida de que era Santo Agostinho cuja eloquência vinha difundir a doutrina por toda a igreja.




RELÍQUIA VERDADEIRA APARECE NO LUGAR DE FALSA

 5. Um homem que tinha uma grande devoção a Santo Agostinho, pediu  a relíquia de um dedo do santo para um monge que preservava elas. O monge, com a promessa de uma grande soma em dinheiro,  levou um dedo de um homem morto qualquer, dizendo que era  de Santo Agostinho e embolsou o dinheiro.

 O outro, feliz, venerando a relíquia, muitas vezes beijou o relicário. Aconteceu que o Senhor por um milagre trocou o dedo falso pelo  dedo real de Santo Agostinho e então começou a ocorrer muitos milagres e as pessoas compareceram na casa desse homem em grande número. Recebendo essa  notícia o abade do mosteiro, perguntou ao monge guardião sobre as relíquias,e esse confessou seu pecado. Mas o abade queria verificar o conteúdo da caixa que continha os dedos e constatou que um  estava faltando. O abade assumiu o cargo do monge guardião e o puniu severamente. 














DEVOTO VAI AO CÉU NA COMPANHIA DO SANTO

6. No convento de Fontenoy, um monge era muito dedicado a Santo Agostinho. Ele estava estudando os escritos e pediu-lhe  a graça de morrer no dia da sua festa. Quinze dias antes da festa de Santo Agostinho, foi atingido por uma dor violenta e foi encontrado no chão, quase morto. Mas, então, ao acordar na enfermaria, o monege viu muitas pessoas vestidas de branco, seguidas por um homem velho vestido de vestes pontifícias. O Monge, que os viu chegar, ficou cheio de admiração e perguntou quem eram e onde estavam indo, e um deles disse que era Santo Agostinho, que com os seus cânones o veio visitar em seu leito de morte, o Monge tinha sido tão dedicado a ele, que o queria conduzi-lo para o reino dos céus. Esta procissão venerável foi para a enfermaria e lá permaneceu algum tempo, então a alma de Monge foi liberada dos laços da carne e introduzida no céu pelo seu patrono. 




 LENDA DE SANTO AGOSTINHO E O DIABO COM O LIVRO


7.  Enquanto Santo Agostinho ainda estava vivo, ele viu o diabo com um grande livro e perguntou-lhe o que estava escrito.

 O diabo respondeu que foram escritos os pecados de todos os homens, e Santo Agostinho pediu-lhe para ver o que foi escrito contra ele.



 




 E depois de tentar muito ver o livro, finalmente, descobriu que estava escrito que uma vez que ele não havia recitado as Completas (a oração da noite). 




 Mais tarde, o diabo, fechou o livro, e se foi.  Santo Agostinho, então, foi para a igreja onde recitou devotadamente as Completas. Mais tarde, o diabo veio novamente e o santo pediu para rever o livro.  

Abriram o livro e depois de muito procurar, descobriu que o pecado atribuído a Santo Agostinho havia sido cancelado.O diabo, então, inquieto,  disse: - tu me enganaste bem e estou arrependido de ter-te mostrado o livro em que estava escrito uma pena contra ti, pois a apagaste com tuas orações.E ele foi embora confuso.



  
A VISÃO DE UMA DEVOTA


 8. Uma mulher  que sofria muito por causa da maldade de alguns, foi procurar o conselho de Santo Agostinho.  Encontrou-o a estudar e cumprimentou-o, mas ele não atendeu ou olhou para ela. Ela pensou que ele havia feito de propósito e por causa do espírito de santidade não queria olhar uma mulher. Foi até ele, de novo, e pedindo-lhe conselho ao que ele respondeu sem uma palavra. Assim, se retirou triste. No dia seguinte, enquanto assistia à Missa, no momento  da elevação ficou em êxtase e viu a Santíssima Trindade, e também Santo Agostinho, com o rosto para baixo.

 Em seguida, ouviu uma voz que dizia:

"Quando você foi vê-lo, Agostinho estava decidido a estudar o mistério da Santíssima Trindade, assim não lhe respondeu. Oriana, vá, e você o encontrará cheio de bondade, e vai lhe dar conselhos."

 Ela o fez e Agostinho, depois de a ter escutado com carinho e atenção, aconselhou-a com cautela. 






A VISÃO DE UM DEVOTO

9. Um homem de grande piedade, em êxtase, viu todos os santos, mas, por mais que tentasse, não conseguia ver Santo Agostinho. Perguntou a razão a um dos santos que voltando-se a ele, disse:
 " Agostinho está no mais alto dos céus e contemplar a Santíssima Trindade."





PRISIONEIRO DEVOTO LIBERTADO

 10. Em Pavesi, alguns eram prisioneiros do duque de Malaspina, que se recusou a dar-lhes algo para beber, a fim de extrair um resgate elevado. Alguns já estavam em agonia e outros  bebia a própria urina. 

 




 Um deles muito joven e tinha por Santo Agostinho uma devoção especial a quem ele implorou ajuda.  



Cerca de meia-noite, o santo apareceu, tomou-o pela mão e levou-o nas margens do rio, com folhas de videira oferecendo-lhe água.







DOENTE ACAMADO É CURADO

 11. O zelador de uma igreja, muito dedicado a Santo Agostinho, por três anos ficou tão doente que foi forçado a ficar na cama.  

Um dia antes da festa do santo, enquanto rezavam as vésperas, encomendou-se a ele com grande fervor, e o santo lhe apareceu vestido de branco e disse: 

" - Você me chamou. Aqui estou eu, se levante e comemore com fervor a minha noite em minha honra."

 E o doente, sentindo-se curado, se levantou e foi à igreja para o espanto de todos que o viram. 






CEGO CURADO

12. Um homem cego, se confessou com tanta confiança, que Santo Agostinho apareceu e curou-o. 






VÁRIOS ENFERMOS CURADOS EM APARIÇÃO

13. Mais de 40 pessoas estavam seriamente doentes de Roma, Alemanha e da Gália foram visitar os túmulos dos Apóstolos. Alguns arrastando-se em muletas, outros completamente paralisados, outros eram cegos e caminhavam com ajuda de seus camaradas que serviam de condução. Passado as montanhas chegaram a um vilarejo chamado Cava, a três milhas de Pavia, e aí  apareceu-lhes S. Agostinho vestido de paramentos pontificais, saindo de uma igreja construída em honra dos santos Cosme e Damião. 


 

 O santo cumprimentou-os e perguntou-lhes para onde estavam indo, e  eles responderam que iam a Roma, então disse-lhes:

 Vão para a Itália e perguntem onde está a igreja de São Pedro, e lá vocês vão obter a graça que vocês pedem. 

Eles lhe perguntaram seu nome e ele disse: 

- "Eu sou Santo Agostinho, bispo de Hipona."

 E imediatamente desapareceu. 

Eles chegaram em Pavia, entraram na igreja de São Pedro e, quando souberam que o corpo de Santo Agostinho estava ali, gritaram: - "Santo Agostinho, ajude-nos!"









 Cidadãos e religiosos, atraídos pela novidade, formaram um fluxo na porta da igreja para o túmulo do santo, e testemunharam que os doentes vindos até ali foram totalmente curados ou, em outros, permaneceram neles traços menores da enfermidade, de modo que a fama do santo se espalhou mais e mais, e uma multidão de pessoas doentes começou a afluir à igreja, e quem veio foi curada e deixou presentes e ex-votos em gratidão.  

A quantidade desses votos fez que toda a capela de Santo Agostinho ficasse cheia e depois foram colocadas no vestíbulo, mas logo foram tantos que  se tornou difícil mantê-los na capela, e os homens foram forçados a levá-los para outro lugar.














FONTES:



Nenhum comentário:

Postar um comentário