sexta-feira, 29 de abril de 2011

ORAÇÕES A NOSSA SENHORA DO BOM CONSELHO












LEMBRAI-VOS VIRGEM MÃE,
NA PRESENÇA DE DEUS
DE FALAR BEM A NOSSO RESPEITO
 PARA QUE ELE AFASTE DE NÓS A SUA INDIGNAÇÃO,
ALELUIA.









ORAÇÃO:


Gloriosíssima Virgem, escolhida pelo Conselho Eterno para ser Mãe do Verbo Encarnado, tesoureira das divinas graças e advogada dos pecadores, eu, o mais indigno dos vossos servos, a Vós recorro, para que Vos digneis de ser a minha guia e conselho neste vale de lágrimas.

Alcançai-me, pelo preciosíssimo Sangue de vos-so Divino Filho, o perdão de meus pecados, a salvação da minha alma e os meios necessários para operá-la.

Alcançai para a Santa Igreja o triunfo sobre os seus inimigos e a propagação do Reino de Jesus Cristo por toda a Terra. Assim seja.









EXCELSA RAINHA DO MUNDO ,
 Ó SEMPRE VIRGEM MARIA,
MÃE DE CRISTO, SENHOR E SALVADOR NOSSO,
INTERCEDEI
PELA NOSSA PAZ E SALVAÇÃO.












ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DO BOM CONSELHO

Virgem Imaculada, Mãe de Deus e nossa Mãe, o Senhor fez de vós uma conselheira admirável.

Nas bodas de Cana deixastes o vosso conselho: "Fazei tudo o que ele vos disser".

 No dia de Pentecostes, quando a Igreja nascia sob o impulso do Espírito Santo, vossa presença se fez sentir entre os apóstolos.

Também eu, ó Mãe, suplico o vosso conselho em minha vida e caminhada cristã. Quero sentir vossa presença, orientando-me em minhas decisões, nos meus pensamentos e atitudes, para que sejam sempre de acordo com a vontade do Pai.

Tomai minhas mãos, ó Mãe querida, e orientai meu coração e todos os meus passos na direção do vosso Filho, o único caminho que conduz ao paraíso, onde um dia desejo estar convosco, mergulhado(a) para sempre em Deus.

Maria, Mãe do Bom Conselho, rogai por nós! Amém!













INTERCEDEI POR NÓS, MÃE DO BOM CONSELHO, ALELUIA.
PARA QUE SEJAMOS DIGNOS DAS PROMESSAS DE CRISTO, ALELUIA.












ORAÇÃO

QUE A INTERCESSÃO DA BEM-AVENTURADA SEMPRE VIRGEM MARIA E MÃE DO BOM CONSELHO,
 VOS PEDIMOS, SENHOR,
NOS SIRVA DE AUXÍLIO,
 MOSTRANDO AOS QUE ELA CUMULOU DE BENEFÍCIOS
 O QUE DEVEM FAZER
E LHES ALCANCE A GRAÇA DE EXECUTÁ-LO.

VÓS QUE VIVEIS .

AMÉM
























NOSSA SENHORA DO BOM CONSELHO



SUA FESTA É DIA 26 DE ABRIL












ALEGREMO-NOS TODOS NO SENHOR,
FESTEJANDO ESTE DIA EM HONRA DA VIRGEM MARIA,
MÃE DO BOM CONSELHO,
POR CUJA SOLENIDADE REJUBILAM OS ANJOS,
 E LOUVAM O FILHO DE DEUS,
 ALELUIA!








Nossa Senhora do Bom Conselho (em latim Mater boni consilii) é uma das invocações da Virgem Maria.

Com a mesma intenção ela é chamada de Mãe do Bom Conselho, Nossa Senhora de Shkodra, Nossa Senhora dos Bons Serviços e Santa Maria do Paraíso.

Esta devoção está centrada num ícone da Virgem atualmente exposto em Genazzano, Itália, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Conselho.



As origens do ícone são envoltas em lendas e milagres. A história se divide em duas partes.

A maioria dos relatos liga uma imagem de Nossa Senhora de Shkodra (Bom Conselho) cultuada na Albânia e o ícone atualmente venerado na Itália.



Na Albânia Nossa Senhora era venerada desde tempos muito antigos sob este e outros títulos.

Um deles é o de Zoja e Bekueme (Senhora Bendita), e havia muitas capelas a ela dedicadas.

Especialmente uma delas, localizada em Shkodra, onde havia um ícone da Virgem, se tornou um centro de peregrinação durante as guerras contra os Otomanos.

Um dia, durante um cerco à cidade, dois albaneses devotos se postaram ao pé da imagem e rezaram para que pudessem escapar com segurança.















Diz a lenda que neste momento a imagem se desprendeu do altar e flutuou no ar, saindo da igreja.








Os dois homens, Gjorgji e De Sclavis, seguiram a pintura, que finalmente os conduziu até Roma, onde desapareceu diante de suas vistas.

Lá, depois de algum tempo, ouviram rumores sobre uma imagem da Virgem que aparecera miraculosamente em Genazzano.

Acorreram para o local e identificaram a imagem como a sua venerada Zoja e Bekueme. Depois disso os dois fixaram morada na cidadezinha.



Aqui inicia a outra parte da história.

 Quando o papa Sisto III solicitou ajuda dos fiéis para renovações na Basílica de Santa Maria Maggiore, o povo de Genazzano contribuiu generosamente, recebendo em troca um terreno na sua cidade, onde foi erguida uma igreja sob a invocação de Nossa Senhora do Bom Conselho.

Com a passagem do tempo a igreja, sem cuidados, foi caindo em ruínas.

 Em 1467 uma viúva do local, Petruccia de Geneo, sentiu-se movida a reparar o templo com seus próprios mas reduzidos recursos.

Sem encontrar ajuda, ela gastou o que possuía sem conseguir terminar as obras.


 

Na festa de São Marcos, em 25 de abril daquele ano, a população se reuniu para festejar.

Por volta das 16h o povo ouviu uma bela música, e procurou de onde vinha.











Então viram uma nuvem, em meio ao céu claro, descer do céu e cobrir uma das paredes inacabadas da igreja, lá permanecendo por algum tempo.






 Quando a nuvem se dissipou, a população atônita viu sobre a parede uma pintura da Virgem com o Menino onde nada existia antes, e então os sinos começaram a tocar sozinhos, atraindo as pessoas de longe para ver o que estava acontecendo.

A própria Petrucia, que estava longe, veio depressa, e ao ver a imagem caiu em prantos.



Depois da notícia se espalhar por toda a Itália, peregrinos começaram a chegar de todos os lugares, e assinalou-se a ocorrência de muitos milagres diante da pintura.

Foi tão grande o número de prodígios que foi indicado um notário para registrar os mais notáveis, e este registro ainda existe, listando 171 milagres.






 








 

Além de suas propriedades miraculosas, a imagem por si mesma é extraordinária, pois ela desde o século XV permanece como que suspensa no ar, sem moldura ou fixação, afastada da parede cerca de três centímetos, apenas parcialmente tocando uma base em sua borda inferior.


DE ACORDO COM ENTREVISTAS DE PADRE QUEVEDO, QUE LI : A NASA fez testes e confirmou que o quadro foi arrancado de algum lugar, e entre o quadro e a parede passam raios laser – ou seja, ele está no ar.






 Relatos diversos afirmam ainda que a fisionomia da Virgem muda de acordo com certas circunstâncias.

 O povo da Albânia não esqueceu da imagem desaparecida, e ainda a festeja duas vezes no ano, rezando para que ela volte para sua antiga casa.

O papa Pio XII colocou seu papado sob a proteção da Virgem do Bom Conselho.















ORAÇÃO

Ó DEUS, QUE NOS DESTES POR MÃE,
A PRÓPRIA MÃE DO VOSSO AMADO FILHO,
 E GLORIFICASTES POR MEIO DE UMA APARIÇÃO A SUA ENCANTADORA IMAGEM,
 CONCEDEI-NOS, VOS PEDIMOS,
A GRAÇA DE VIVERMOS SEGUNO A VOSSA VONTADE, ADERINDO AOS SEUS CONSELHOS,
PARA ASSIM
ALCANÇARMOS FELIZMENTE A PÁTRIA CELESTE.
PELO MESMO NOSSO SENHOR.
AMÉM








OUTRAS IMAGENS DA VIRGEM MÃE DO BOM CONSELHO:































quinta-feira, 28 de abril de 2011

MILAGRE DE SÃO MIGUEL - AJUDA UM SOLDADO EM 1950, NA GUERRA CONTRA A CORÉIA.





(A seguinte carta foi escrita por um jovem soldado americano da marinha à sua mãe, depois de  ser ferido, em 1950, durante uma batalha na Coréia, e que se encontrava no hospital. A carta chegou às mãos dum capelão militar, o Pe. Walter Muldy, que a leu diante de cinco mil soldados americanos. O Pe. Muldy falou pessoalmente com o jovem soldado, com a sua mãe e com o comandante-chefe, e da fé da veracidade de esta história.)


Querida mãe: A ninguém mais do que a ti me atreveria a escrever esta carta, pois nenhuma outra pessoa me acreditaria. Talvez também tu tenhas dificuldade em acreditar, mas tenho que escreve-lo desde o mais fundo da minha alma.


Primeiro que tudo, quisera contar-te que me encontro no hospital. Mas não te preocupes! Ainda que estou ferido, até agora tudo me tem corrido bem. O médico diz que dentro de um mês já poderei pôr-me em pé. Mas isto não é mais do que um parêntesis.



Lembras-te quando, no ano passado, ingressei na marinha? Então me dizes-te que devia rezar todos os dias a São Miguel. Não tinhas por que dizer-mo, pois desde pequeno me insistias uma e outra vez. Inclusivamente distes-me o seu nome. Mas quando cheguei na Coreia lhe rezei ainda com maior afinco.



Lembras-te da oração que então me ensinastes…? Miguel, Miguel, permanece junto de mim! Guiai-me por ambos os lados, para que o meu pé não escorregue… Tenho-a rezado todos os dias…, algumas vezes durante a marcha e outras durante os descansos, e sempre antes de dormir. Logrei, incluso, que um dos meus companheiros a rezara.


Um dia encontrava-me num grupo de avançada na frente de batalha. Estávamos buscando soldados comunistas. Eu caminhava pesadamente por entre o frio duro…, o meu fôlego parecia fumo de cigarro.


































Pensava que conhecia a todos os membros da tropa, até que, de repente, junto de mim, apareceu um soldado da marinha que nunca antes tinha visto.



Era o soldado mais alto dos que eu jamais tinha visto. Tinha perto de 1,92 metros de estatura e correspondentemente musculoso. Ter ao meu lado semelhante gigante, inspirou-me segurança.



Ali estávamos, então, e caminhava-mos com dificuldade. O resto da tropa de assalto expandiu-se.


Com a intenção de começar alguma conversa, eu disse: -"Que frio faz! Não é?". Então tive que rir. Em quaisquer momento podia morrer, e eu falando sobre o clima!



O meu companheiro parecia entender. Escutei como ria baixo. Então olhei-o: -"Nunca antes te tinha visto. Eu pensava que conhecia a todos os membros da tropa".


-"Fui o último a chegar" -respondeu-me. "Chamo-me Miguel".

-"É verdade?" -disse surpreendido. "Eu também!"


-"Eu sei", disse ele… e acrescentou: "Miguel, Miguel, permanece junto de mim…"

Eu estava perplexo, como para poder dizer algo naquele momento.

Donde conhecia o meu nome e a oração que tu me tinhas ensinado?

Então tive que sorrir: todos na tropa conheciam-me!

Acaso não lhes tinha ensinado a oração a todos aqueles que a queriam aprender?

De vez em quando, até me chamavam "São Miguel!"


Durante um momento nenhum dos dois falou. Logo, ele rompeu o silêncio. "Ali à frente nos encontraremos numa situação crítica".


Ele devia estar numa boa condição física, pois respirava tão levemente, que não se podia ver o seu fôlego.

O meu via-se como uma grande nuvem! Já não havia nenhum sorriso no seu rosto.

 Eu pensava que não havia nada de novo no facto de que mais à frente pudéramos enfrentar-nos com uma situação crítica, onde buliria de soldados comunistas.


A neve começou a cair em flocos grandes e grossos. De repente, a paisagem tinha desaparecido, e eu marchava entre um branco nevoeiro de grumos húmidos e pegajosos. O meu companheiro já não estava ali. -"Miguel!" -gritei consternado.


Então senti a sua mão sobre o meu braço; a sua voz era cálida e forte: "Já vai cessar a neve".


A sua predição foi certa. Passados uns minutos, terminou de nevar da mesma maneira rápida como tinha iniciado a nevar.

 O sol via-se como um disco duro e brilhante. Olhei em volta de mim, procurando a tropa.

Ninguém à vista. Tínhamos perdido aos outros no meio da tormenta de neve.

 Eu estava olhando para frente, quando chegamos a uma pequena elevação.


O meu coração, mãe, ficou paralisado! Ali havia sete! Sete soldados comunistas com as suas jaquetas e calças felpudas e os seus cómicos chapéus.

Mas agora as coisas já não estavam para brincadeiras. Sete armas estavam dirigidas para nós!



"Ao chão, Miguel!" -gritei, e me lancei sobre a terra congelada. Escutei como, ao mesmo tempo, o grupo de soldados começava a disparar. Ouvia passar as balas pelo ar.

 Ali estava Miguel… ainda em pé! Mãe, esses tipos não podiam ter falhado nos disparos…! Muito menos ainda desde aquela distância!

Eu pensava que Miguel tinha sido desfeito pelos disparos, mas ali estava, de pé, sem mostrar nenhuma intenção de disparar.

 Estava paralisado de medo. Isso passa de vez em quando até aos mais valentes! Ele parecia um pássaro hipnotizado por uma serpente.


Pelo menos era isto o que eu pensava naquele momento! Incorporei-me para lança-lo ao chão, e foi então que me feriram.

O meu peito ardia como fogo. Muitas vezes pensei o que se sentiria no momento se der ferido por uma bala… Agora o sabia!


Lembro que uns braços fortes me abraçaram e depositarão sobre uma almofada de neve. Abri os olhos para deitar um último olhar. Encontrava-me moribundo! Quiçá já estava morto.

Ainda lembro o que então pensei: "Não é tão grave".


























Talvez olhei para o sol ou quiçá estava comocionado. Com tudo, parecia-me ver a Miguel novamente em pé, só que desta vez o seu rosto tinha um terrível resplendor.

Parecia transformar-se em quanto eu o observava. Tornou-se maior, os seus braços se estendiam. Quiçá era a neve que novamente caía, mas rodeou-o um raio de luz como as asas dum Anjo.

Na sua mão tinha uma espada…, uma espada que brilhava com milhares de luzes.



Bom… é o último que recordo, antes que os meus companheiros me encontrassem. Não sei quanto tempo passou. De vez em quando tinha breves momentos em que a dor e a febre desapareciam.

Contei aos meus companheiros do inimigo que se encontrava directamente a nossa frente.


"-Onde está Miguel?" -perguntei. Eles olharam entre si. "Onde está quem?" -perguntou um deles.

-"Miguel… Miguel, esse soldado musculoso e alto que marchava comigo antes de que caísse a tormenta de neve".


"Rapaz" -disse o primeiro sargento- "tu não ias marchando com ninguém. Jamais te perdi de vista. Tu te adiantaste muito! Quis chamar-te de volta, quando desapareceste entre o remoinho de neve".


O sargento olhava com curiosidade. "Como o fizeste, rapaz!" -"O que fiz?" -perguntei meio zangado e apesar de que estava ferido. "Esse soldado Miguel e eu estávamos precisamente…"


-"Rapaz!" -disse bondosamente o sargento- "eu mesmo escolhi o grupo e não há outro Miguel na tropa! Tu és o único Miguel!"


O sargento ficou pensativo por um momento. "Como o fizeste? Escutamos disparos, mas nenhum disparo saiu da tua arma… e não há um só pedaço de chumbo nos sete soldados que se encontram mortos ali sobre a montanha".


Não respondi nada. Que poderia dizer? Só podia olhar estupefacto ao redor.




























Então, o sargento falou novamente. -"Rapaz" -disse suavemente- "cada um desses sete comunistas morreu a golpe de espada!"


Não há mais que contar, mamã. Como te disse, talvez foi o sol nos meus olhos…, talvez foi o frio ou a dor. Mas isto foi o que exactamente aconteceu!




Abraços do teu Miguel.











Miguel, Miguel, permanece junto de mim! Guiai-me por ambos os lados, para que o meu pé não escorregue











REFERÊNCIAS:
http://www.opusangelorum.org/pt/testemunhos/historias.htm

http://www.sunlituplands.org/2010_09_01_archive.html


http://snippits-and-slappits.blogspot.com/2011/02/marines-encounter-with-angel.html





















































































terça-feira, 26 de abril de 2011

MILAGRES DE SANTA RITA DE CÁSSIA

ALGUNS MILAGRES LISTADOS EM SEU PROCESSO DE BEATIFICAÇÃO:





AJUDA A TER FILHOS









 Em Pergola, lugarejo da Úmbria, havia uma casa pertencente a uma das mais ilustres famílias da Itália, que, pela grande devoção que tinha a Santa Rita, fazia-lhe todos os anos a festa na igreja de Santo Agostinho.

Estavam casados há mais de dezoito anos, mas viviam tristes porque não tinham filhos.

Recorreram a Santa Rita com fervorosas súplicas, para que lhes alcançasse de Deus o que lhe pediam.

O Senhor atendeu a suas orações, dando-lhes dois filhos, que foram a consolação dos pais e a honra da família.





RESTITUI A VISÃO


Na cidade de Valença, no ano de 1688, Santa Rita restituiu a visão a uma menina cega de nascimento, no fim de uma novena que os pais da criança lhe fizeram.

A Bernardino, filho de Tibério, restituiu Santa Rita a visão de um dos olhos, que tinha perdido por causa de uma ferida: entrando no sepulcro da santa, saiu livre do mal de que padecia.






RESTITUI A AUDIÇÃO E A FALA

Uma mulher nobre, chamada Mateia de César, natural de Rocha, que era surda-muda desde a sua primeira idade, fez uma promessa a Santa Rita. Passou a ouvir e logo falou.


Francisca, natural de Fucella, surda de cinco anos, pela intercessão de Santa Rita, conseguiu ouvir, após lhe rezar três Ave-Marias.







 CURA PEDRA NOS RINS



No ano de 1457, um homem, natural de Ocone, tremendamente aflito de pedras nos rins, recorreu a Santa Rita e logo se viu livre de tão penoso mal.














CURA MAL NO CORAÇÃO


A mãe da menina Josefa Maria prometeu a Santa Rita vestir-lhe um hábito igual ao da santa se a livrasse de um terrível mal do coração.

Concedeu-lhe a santa imediatamente a graça.

















EXPELE ALFINETE DA GARGANTA

Não é menor a graça que recebeu uma criança chamada Ana, cuja garganta foi atravessada por um alfinete, que lhe impedia a respiração. Sendo-lhe aplicada com grande fé uma estampa da santa , no mesmo tempo expeliu o alfinete pela boca.







CURA PARALÍTICO

Lúcia tinha um filho de pés e mãos entrevados havia muitos anos: untou-os com azeite da lâmpada de Santa Rita e invocou o seu patrocínio; levantou-se o menino completamente são.



















SAI DO TÚMULO E LIVRA A CIDADE DE CÁSSIA DE TERREMOTO


No grande terremoto que sofreram alguns lugares da Itália, em 12 de maio de 1730, contam que o corpo de Santa Rita levantou-se da urna em que estava e, suspenso no ar por espaço de várias horas, reprimiu o golpe do espantoso terremoto, que na cidade de Cássia não passou de ameaça. Esse fato foi confirmado pelo bispo do lugar e divulgado por toda a Europa.








CORPO DA SANTA SUSPENSO NO AR


Outro espantoso fato ocorrido foi quando o superior da Ordem Agostiniana foi visitar o corpo de Santa Rita e o corpo se levantou da urna, suspenso no ar, em sinal de respeito ao superior da ordem.

Essas maravilhas e outras muitas estão arroladas no processo de beatificação de Santa Rita de Cássia.



 
 
 
 
 
 
 
 





 
 
 
 
 
 
 
Outros Milagres atribuídos, pela Santa Igreja Católica, a Santa Rita registrados na biografia de Padre Cavallucci, reproduzida no primeiro volume da Documentação ritiana antiga:










Se observa que já antes de sua canonizacao, perto do tumulo de Rita, se viam "muitas imagens de prata, de cera, de figuras em madeira e em tela, de ferros, de correntes de escravos, pontas de espingardas quebradas, como ex-votos, em sinal de gracas alcancadas", tudo "fielmente registrado dos Tabeliões na presença de testemunhas.









Perto do sagrado corpo de Rita, continua o biográfo, "se veem muitos doentes e feridos serem curados de gravíssimas enfermidades, muitos cegos voltarem a ver, muitos mudos de nascença terem recebido a fala, mancos e defeituosos ficarem sãos"; 

além dos endemoninhados que vinham liberados e não faltava quem afirmava ter fugido da morte certa graças à intercessão da Freira Rita.


Nesta biografia são citados 46 milagres, os primeiros onze dos quais todos no ano 1457 o que se pode supor que sejam aqueles descritos pelo Tabelião Casciano Domenico Angeli. Eis:


















  1. Battista D’Angelo de Colgiacone não avendo a luz nos olhos, mandou devotos para rezar ao Senhor Deus na frente do corpo da Beata Rita e por misericórdia infinita foi satisfeito, retornando-lhe a vista como antes.



  1. No dia 25 do mesmo mês Lucretia de Ser Pauolo de Colforcello, estava mal devido à grande idade e inchada por hidropisia, se fez conduzir na frente do corpo da Beata Rita, fazendo devotas orações, retornou sã como antes.



  1. Ainda no mesmo mês uma mulher chamada Cecca d’Antonio surda de um ouvido por cinco anos contínuos, invocando principalmente l’Onipotente Deus e a Beata Rita foi liberada com claríssimos sinais na presença de muitas pessoas.


  1. No dia 29 do mesmo mês. Salimene d’Antonio do Poggio tendo um dedo da mão insensível a muito tempo, encostando-o no corpo da Beata com grande reverência e humildade, devoção e fé, foi curado na presença de muita gente e derramando muitas lágrimas, rendeu graças ao Senhor e à Beata Rita.






  1. No último dia de Maio de 1457. Giacomuccia de Leonardo da Ocone tormentada por muitos anos por uma gravíssima dor nas pernas e no corpo, nos dois últimos anos não se alimentava bem. Carregada nos braços foi levada até à presença do corpo da Beata e implorando ao Senhor e a Ela, ficando por oito dias na Igreja, foi curada e com grandíssima alegria agradeceu a Deus em primeiro lugar e à Beata Rita.




















  1. No mesmo dia Cecca de Gio da Biselli de Norcia tendo nascida muda, como comprovam os parentes e outras pessoas que vieram visitar o corpo da Beata, depois de tantas devotas orações, ela começou a falar e dizer Ave Maria e outras palavras, com grandíssimo estupor dos parentes e de tantas pessoas.




  1. No dia 2 de junho de 1457. Matteo do Re d’Ocone. Bernardo seu filho, tinha uma pedra na bexiga que lhe causava muita dor. Com grande devoção implorou à Beata Rita e seu filho foi curado do sofrimento.


  1. No dia 3 do mesmo mês, Espirito d’Angelo de Cassia tinha sofrido por 4 anos de dores fortíssimas à ciática, rezando à Beata Rita, foi curado.


  1. No dia 7 Mattia de Cancro da Rocca Indulsi de Norcia tendo nascida muda e levada aos seus parentes a fim de rezarem por ela, obteve a graça de Deus de poder falar com a língua livre e isto foi causa de estupor entre as pessoas que a escutaram falar e foram feitas procissões por todos os Sacerdotes e uma Pregação do R. P. Mestre Giovanni Pauletti de Cassia.


  1. No mesmo dia Cecco d’Antonio de Sao Cipriano de Matrice mudo de nascença, conduzido por seu pai ao corpo da Beata Rita, com ardentes orações, ficaram dois dias alì e recebendo a graça com grandíssimo estupor de todos.


  1. No dia 8 de junho de 1457. Lucia de Santi do Castel de Santa Maria de Norcia, cega de um olho a 15 anos e do outro quase não via nada, colocada a mão no corpo da Beata Rita, onde ficou por 15 dias em oração, foi finalmente iluminada dos dois olhos, com lágrimas e suspiros louvava e agradecia à Divina Majestade.


Como se pode constatar, as curas milagrosas são de diferentes doenças, inclusive cegueira e mutismo de nascença.


















Os outros milagres foram entre os anos 1447 e 1603.

Se trata de curas de doenças de todos os tipos: paralisias totais, pedra na bexiga, dificuldade de fala, feridas consideradas incuráveis e em putrefação, abcessos na garganta, loucura, ossos quebrados, feridas infeccionadas, hemorragias, possessões por "espíritos imundos", peste, cancer na garganta e outros.




Além de citar os milagres acertados e protocolados, o Padre Cavallucci informa que "ainda hoje nos nossos tempos, ao abrir a Caixa e a arca onde se incontra o corpo, se sente uma fragrancia a qual parece feita de várias misturas odoríficas, sentindo-se até que a caixa està aberta, e que todas as vezes que o Nosso Senhor Jesus Cristo concede qualquer graça por intercessão da Beata Rita, este odor e esta fragrancia se sente mais nos dias antes e depois que a caixa vem fechada, como aconteceu tantas vezes e que depois aparece alguém de outras cidades trazendo ofertas em agradecimento pelos votos deles...".

Os Cavallucci acrescenta ainda que as monjas do mosteiro tinham hábito de no mês de maio preparar pequenos pãezinhos que no dia da festa da freira Rita, o dia 22, distribuiam ai necessitados; e "por ter provado este pão" muitos vinham liberados das febres e de outras enfermidades.

Ainda: o óleo da lanterna que era costantemente acesa sobre o tumulo de Rita, era tido como milagroso, por isso as monjas "davam o óleo desta lanterna a diversas pessoas a fim de que esfregassem nas partes doentes e doloridas e assim encontravam melhoras.

 
 
 
 Outros milagres e gracas registrados atualmente:
 
 http://rezairezairezai.blogspot.com.br/2011/05/gracas-e-milagres-por-santa-rita.html




























































































ORAÇÃO À SANTA MARIA EGIPCÍACA

Oração a Santa Maria do Egito





Santa Maria do Egito, que fostes perseguida desde a igreja do Santo Sepulcro por um anjo com uma espada,
que te ajoelhastes diante de um crânio, nua, mas vestida com teus  cabelos longos;
que recebestes a Sagrada Comunhão de São Zózimo,
que sentastes debaixo de uma palmeira,  em contemplação, do outro lado do Jordão;
que lavastes os cabelos na Jordânia, como Maria Madalena, com o leão que cavou tua sepultura;
 mulher segurando três pães, mostrando como pouco era teu alimento, 
por favor ore por nós,
para que sempre possamos ser puros
 e perseverar nossa alma sem pecado 
até o último respiro de nossa vida.


 

Santa Maria do Egito, rogai por nós!



Amém

LEIA A VIDA DE SANTA MARIA EGIPCÍACA EM:

http://santossanctorum.blogspot.com/2011/04/santa-maria-egipciaca-ou-santa-mraia-do.html





domingo, 24 de abril de 2011

FELIZ PÁSCOA! - "ESTE É O DIA QUE O SENHOR FEZ PARA NÓS ALEGREMO-NOS E NELE EXULTEMOS"


FELIZ PÁSCOA!


FELIZ PASSAGEM DA MORTE PARA A VIDA!


FELIZ DIA DA RESSURREIÇÃO DE CRISTO!

FELIZ DIA DE NOSSA RESSURREIÇÃO COM CRISTO!

FELIZ DIA DE DOMINGO!

FELIZ O TERCEIRO DIA DEPOIS DA MORTE DE CRISTO!

FELIZ DIA, EM QUE A PEDRA DO SEPULCRO ROLOU!








FELIZ DIA, EM QUE OS ANJOS DESCERAM TRIUNFANTES PARA ANUNCIAR A BOA NOVA!

FELIZ O DIA, EM QUE MADALENA VÊ O MESTRE!

FELIZ  O DIA, EM QUE PEDRO E JOÃO VEEM O SEPULCRO VAZIO  E ACREDITAM!










FELIZ O DIA, EM QUE A LUZ DA ALEGRIA VENCE AS TREVAS DA TRISTEZA E DA MORTE!

FELIZ O DIA, QUE NASCE COM O SOL DA RESSURREIÇÃO DE CRISTO!

FELIZ O DIA, EM QUE A FÉ DA IGREJA RENASCE!

FELIZ O DIA, EM QUE A IGREJA SE ENCHE DE LUZ!

FELIZ O DIA, QUE A NOIVA DE CRISTO CANTA AO SEU ESPOSO FELIZ!

FELIZ O NOSSO DIA, QUE ANUNCIA NOSSA RESSURREIÇÃO!

FELIZ O DIA DA PÁSCOA!



sábado, 23 de abril de 2011

SÃO JORGE NÃO É OGUM, UM ORIXÁ, ELE É UM CRISTÃO SANTO










SEI QUE MUITOS DEVOTOS DE SÃO JORGE SÃO DE RELIGIÃO AFRICANA.

 ADMIRO AS RELIGIÕES AFRICANAS NO BRASIL, SUA FORÇA, MÚSICA, CULTURA, SEUS VALORES INEGÁVEIS.

ACHO MESMO QUE A IGREJA, NO BRASIL,  FALHOU EM SUA CATEQUESE COM RELAÇÃO AOS NEGROS, FOI DISPLICENTE E MENOSPREZOU A FORÇA DA CULTURA NEGRA.

COMO TERIA SIDO BONITO SE NOSSAS IGREJAS FIZESSEM RODAS DE CANTO IGUAL AOS NEGROS NOS TERREIROS...

SOU FILHO DE UMA MISTURA E CONHEÇO BEM A TRADIÇÃO DO CANDOMBLÉ, XANGÔ E OUTRAS DENOMINAÇÕES.

NÃO CONHEÇO TÃO BEM PORQUE NUNCA FREQUENTEI TERREIROS.

JÁ FUI UMA OU DUAS VEZES ACOMPANHANDO AMIGOS QUE CREEM.

ACHO LINDO VER OS AFOXÉS, MARACATUS, AS MANIFESTAÇÕES RELIGIOSAS DESSA CULTURA E ESTUDAR SEUS MITOS E CRENÇAS.

NO ENTANTO, SOU CATÓLICO POR AMOR, FÉ E ESPERANÇA.

NASCI CATÓLICO.

  PASSEI UM TEMPO LONGE DA IGREJA, MAS ESTUDEI E ENTENDI UM POUCO MELHOR MINHA FÉ.

 NÃO DESPREZO AS DEMAIS RELIGIÕES.

APESAR DE CRER NA SALVAÇÃO ÚNICA E PLENA  PRESENTE NA SANTA IGREJA CATÓLICA.




MAS É PRECISO FICAR CLARO QUE SÃO JORGE NÃO É OGUM.

 SÃO PESSOAS DIFERENTES DE HISTÓRIAS DIFERENTES DE RELIGIÕES DIFERENTES E QUE POR UMA QUESTÃO HISTÓRICA PASSARAM A RECEBER UM CULTO SINCRÉTICO.





PORQUE ALGUNS DIZEM QUE SÃO JORGE É OGUM?


COMO OS NEGROS NÃO PODIAM CULTUAR OGUM POR REPRESSÃO DA IGREJA, NA ÉPOCA DO BRASIL COLÔNIA, VENERAVAM SÃO JORGE POR IDENTIFICAR NELE CARACTERÍSTICAS DE SEU ORIXÁ.

SÃO JORGE É UM SANTO QUE DEMONSTRA FORÇA, PODER. 

SUA IMAGEM MOSTRA UM CAVALEIRO, UM GUERREIRO, UM SOLDADO, E POR ISSO SE PARECE COM OGUM. 

OGUM É O ORIXÁ DA GUERRA, DA LUTA, DA FORÇA. SUA COR TAMBÉM É O VERMELHO ( EM ALGUMAS CULTURAS É O AZUL ESCURO).

NO ENTANTO, O VERMELHO DE SÃO JORGE SIMBOLIZA SUA MORTE EM NOME DE CRISTO, SEU MARTÍRIO.

E O VERMELHO DE OGUM SIMBOLIZA O FOGO QUE É SEU ELEMENTO, A LUTA, A GUERRA.
DEVEMOS PROPAGAR A DEVOÇÃO CORRETA A SÃO JORGE:

POR ISSO, ACHO QUE OS DEVOTOS DE SÃO JORGE, OS CATÓLICOS MAIS CONSCIENTES, NÃO DEVEM TER MEDO OU VERGONHA DE DIZER QUE VENERAM OU VENERAR UM SANTO TÃO GRANDIOSO, COM TANTA HISTÓRIA, COMO SÃO JORGE.

ELE FOI ALGUÉM QUE NÃO TEMEU MORRER PELA FÉ.

E QUANTOS DE NÓS TEMEMOS?

POR ISSO, O ADMIRAMOS.

NEM TODOS TIVERAM E NEM TODOS TÊM A CORAGEM DE DAR SUA VIDA POR ALGUÉM OU POR UMA CAUSA.

POR ISSO, OS CRISTÃOS DOS PRIMEIROS SÉCULOS DA IGREJA RECONHECERAM A SANTIDADE DO CRISTÃO MÁRTIR, JORGE.


PARA QUE REZAR E LEMBRAR SÃO JORGE?

REZAR A SÃO JORGE É RECONHECER QUE DEUS ESTÁ PRESENTE AQUI NO MEIO DE NÓS.

 E QUE DO MESMO JEITO QUE AJUDOU SEU SERVO SÃO JORGE, PODE TAMBÉM NOS AJUDAR A ENFRENTAR AS BATALHAS DA VIDA.
COMO DIZIA SÃO BERNARDO ABADE:
 
"Os santos não precisam de nossas homenagens, nem lhes vale nossa devoção. Se veneramos os Santos, sem dúvida nenhuma, o interesse é nosso, não deles. Eu por mim, confesso, ao recordar-me deles,  sinto acender-se um desejo veemente.

O desejo de gozarmos de sua tão amável companhia e de merecermos ser concidadãos e comensais dos espíritos bem-aventurados.   O segundo desejo que brota em nós pela comemoração dos santos consiste em que Cristo, nossa vida, tal como a eles, também apareça a nós e nós juntamente com ele apareçamos na glória. (...)  Com inteira e segura ambição cobicemos esta glória. Contudo para que nos seja lícito esperá-la e aspirar a tão grande felicidade, cumpre-nos desejar com muito empenho a intercessão dos  santos. Assim, aquilo que não podemos obter por nós mesmos, seja-nos dado por sua  intercessão."


AO RECORDAR OS SANTOS, CUMPRIMOS COM A PALAVRA DA BÍBLIA, QUE DIZ:
 "não vos torneis negligentes, mas sejais imitadores dos que pela fé e paciência herdam as promessas."
(Hebreus 6,12)
"atentai para aqueles que andam conforme o exemplo que tendes em nós;"
(Filipenses 3:17)


 O LOUVOR QUE PRESTAMOS AOS SANTOS É RECORDAR SUAS VIRTUDES , pois "Bom renome vale mais que grandes riquezas e a boa reputação vale mais que a prata e o ouro" (Provérbios 22,1).

E OS SANTOS NÃO NECESSITAM DE NOSSOS LOUVORES POIS "cada um receberá de Deus o louvor que tiver merecido" (I Coríntios 4,5) E DEUS "que os chamou, também os tornou justos; e aos que tornou justos, também os glorificou" ( Romanos 8,30)



O LOUVOR QUE PRESTAMOS AOS SANTOS É  RECONHECER SUAS VIRTUDES, SEU TESTEMUNHO, E EXEMPLO PARA NÓS,  POIS "a obra dos santos os segue" (Apo 14,13).

COMO DIZ A BÍBLIA, NO LIVRO DO ECLESIÁSTICO:
"Façamos o elogio dos homens ilustres, que são nossos antepassados, em sua linhagem (Eclesiástico 44,1)." 

AO MESMO TEMPO, PRECIOSA É A INTERCESSÃO DOS SERVOS DE DEUS PARA NÓS, POIS SÓ JESUS É O MEDIADOR DA SALVAÇÃO (Hebreus 5,9;8,6),  MAS OS SANTOS TAMBÉM ORAM POR NÓS JUNTO DO SENHOR (Apocalipse 6,9ss; 7,15) 

 E PODEMOS ALCANÇAR GRAÇAS E MILAGRES PELA INTERVENÇÃO DESSES SERVOS DE DEUS (2 Coríntios 10-11; Filipenses 1,19; Atos 5,15-16; 19,11-12; 2 Reis 13,21).



 LI NO ORKUT UM DEPOIMENTO DE UMA PESSOA QUE DISSE TER SIDO CURADA DE CÂNCER POR SÃO JORGE E ESTAVA PERGUNTANDO SE ISSO ERA PECADO.

FIQUEI ABISMADO COM A FALTA DE FÉ.

E PENSO SE ESSA PESSOA FOI MESMO CURADA, POIS COMO SE RECEBE UMA DÁDIVA DE DEUS E DEPOIS SE DUVIDA TANTO?

MAS LEMBRO DE TOMÉ QUE VIU TANTOS MILAGRES DE JESUS E MESMO ASSIM DUVIDOU QUE ELE RESSUSCITOU.

COM CERTEZA, ESSA PESSOA ESTAVA INFLUENCIADA POR CRISTÃOS DE OUTRA DENOMINAÇÃO QUE VIVEM ACUSANDO OS SANTOS DE SEREM DEMÔNIOS.

ENQUANTO QUE NÓS RESPEITAMOS E AMAMOS SÃO JORGE, UM HOMEM SANTO QUE LUTOU CONTRA OS DEMÔNIOS E CONTRA OS FALSOS DEUSES...






A VIDA DE SÃO JORGE:

ADMIRO SÃO JORGE.

POUCO SABEMOS DE FATO SOBRE SUA VIDA ALÉM DO FATO DE QUE LUTOU PELA IGREJA E POR CRISTO. E QUE JÁ NO SECULO IV ERA VENERADO EM DIÓSPOLIS, NA PALESTINA, ONDE FOI CONSTRUÍDA UMA IGREJA EM SUA HONRA.

SEU CULTO PROPAGOU-SE PELO ORIENTE E PELO OCIDENTE DESDE A ANTIGUIDADE.

NA IGREJA ORTODOXA, ELE É CONHECIDO COMO "O GRANDE MÁRTIR" E FAMOSO PELO PODER DE SUA INTERCESSÃO E MILAGRES.

 NO ENTANTO, PARA OS CRISTÃOS ,DOS PRIMEIROS SÉCULOS, BASTAVA SABER QUE FOI UM MÁRTIR, ESSE ERA O MAIOR TÍTULO QUE UM CRISTÃO PODEIRA ALMEJAR, DAR A VIDA POR AMOR A CRISTO.
SÃO JORGE  FOI UM EXEMPLO DE AMOR A DEUS. FOI UM HOMEM DIFERENTE DOS OUTROS, POIS CONSEGUIU TANTOS ADMIRADORES EM VIDA PARA LEMBRÁ-LO NA MORTE.

BASTA SABER QUE SEM GRAÇAS E MILAGRES NINGUÉM O VENERARIA, POIS A DEVOÇÃO A UM SANTO SÓ CRESCE NA MEDIDA QUE O POVO SENTE A GRAÇA DE DEUS ATRAVÉS DO SANTO OU SANTA PARA O QUAL REZAM.


E SE DURANTE SÉCULOS DEUS ESCUTOU E ESCUTA A PRECE DE SEU POVO PELA INTERCESSÃO DE SÃO JORGE É PORQUE DE FATO ELE EXISTE E ATUA,  AINDA HOJE, NA SUA IGREJA, REZANDO POR NÓS JUNTO A DEUS.




A QUESTÃO DO SINCRETISMO RELIGIOSO:


POR FIM, TAMBÉM NÃO CREIO SER NECESSÁRIO DEPOIS DE TANTOS SÉCULOS APONTAR O SINCRETISMO COMO ALGO RUIM, DEMONÍACO.

CREIO QUE AS DUAS RELIGIÕES PODEM APRENDER MAIS, UMA COM A OUTRA.

 A IGREJA CATÓLICA PODE SE ENRIQUECER E APRENDER MUITO COM AS RELIGIÕES AFRICANAS.

 DO MESMO MODO, AS DEMAIS RELIGIÕES COM A IGREJA.

É SEMPRE BOM UM POUCO DE  ECUMENISMO, SEM MUITO DE SINCRETISMO.