quinta-feira, 4 de novembro de 2010

TODOS OS SANTOS



TODOS OS SANTOS ME ILUMINAM.

LEIO A VIDA DE VÁRIOS.

SE ALGUNS SÃO LENDAS, PURO MITO,

OU SE SÃO HISTÓRIAS TOTALMENTE BIOGRÁFICAS,

SEM TENDÊNCIAS,

SÃO QUESTÕES CRÍTICAS

QUE AOS MEUS OLHOS DE DEVOTO

PASSAM SEM MUITA IMPORTÂNCIA.












PARA MIM, O IMPORTANTE É CRER NESSE MISTO,

NESSA POSSIBILIDADE DE SER HUMANO QUE ALCANÇA O DIVINO.

ÍCONES, IMAGENS, PINTURAS, ESCULTURAS...

AMO AS REPRESENTAÇÕES DOS SERVOS DE CRISTO.

AO OLHÁ-LAS, SINTO PAZ, CONTEMPLO, MEDITO, REZO,

APROXIMO-ME DO INTOCÁVEL, DO INVISÍVEL, DO INIMAGINÁVEL.

SEI QUE OS SANTOS VIVEM AQUI,

QUANDO PENSO NELES;

QUANDO OS CHAMO;

QUANDO ME IRMANIZO COM ELES;

COMO DIZ SÃO PAULO:

"SÃO UMA NUVEM DE TESTEMUNHAS QUE NOS ENVOLVE"
(Heb 12,1).











HÁ QUEM DIGA QUE A IGREJA CATÓLICA INVENTA MUITO SANTOS.

MAS EU DIGO QUE HÁ MUITOS PECADORES

E, 
GRAÇAS A DEUS, 
NO MEIO DELES, 
OS SANTOS.



IRMÃ DULCE, 
ENTRE MAIS DE MIL FREIRAS,

É LEMBRADA.


FREI GALVÃO, 
ENTRE MILHARES DE FRADES,

É VENERADO.



PADRE CÍCERO, 
JOSÉ DE ANCHIETA,

ENTRE  TANTOS QUE EVANGELIZARAM E TRABALHARAM NO BRASIL,

SÃO AMADOS.



A IGREJA NÃO TEM TANTOS SANTOS 
QUANTO DEVERIA.












ESTAMOS CANSADOS 
DE VER BISPOS E PADRES

 QUE NÃO CUMPREM NEM A METADE DE SUA MISSÃO.



SÓ QUEREM UMA VIDA CÔMODA,

DINHEIRO,
 AMANTES MASCULINOS OU FEMININOS,

FAMA, 
MASSAGEAR O EGO.


CONHEÇO UM MONTE ASSIM, 

GRAÇAS A DEUS NÃO SÃO TODOS,

MAS CONTO NOS DEDOS
 OS SANTOS QUE CONHEÇO,

OS COMPROMETIDOS, 
OS VERDADEIROS.



RELIGIÃO E POLÍTICA EM DADO MOMENTO

SÃO COISAS MUITO PRÓXIMAS.



TEMOS MUITOS PECADORES.

TAMBÉM SOU UM.


E QUANTO MAIS O PAPA CANONIZAR SANTOS

É UM BOM SINAL 
DE QUE O EVANGELHO É VIVIDO COM INTENSIDADE

NEM QUE SEJA POR UMA MINORIA.



A MIM, PECADOR,

SÓ BATO NO PEITO E DIGO:


SENHOR, PIEDADE DE NÓS!

SENHOR, PIEDADE DE TUA IGREJA,

TÃO PECADORA E DE UMA MINORIA SANTA!



MAS, GRAÇAS A DEUS, 

 OS SANTOS EXISTEM!


Leia também:

Deus quer que recorramos a seus Santos:


Nenhum comentário:

Postar um comentário